Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 23/01

    Sobe - A medida do governo municipal que extinguiu o corredor polonês do circuito da micareta. Desce - O grande número de detentos que não retornaram às celas após festa de fim de ano.
    04.02.2013 15h48m
    Recomendar
    Homenagem
     
    O deputado federal Colbert Filho (PMDB) solicitou, através de ofício, ao governador Jaques Wagner (PT), inclusão do nome do médico Adolfo Luna Neto na nomenclatura do Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana. O pediatra e cirurgião, de 63 anos, morreu domingo passado, em Guarajuba, no Litoral Norte baiano, vítima de um infarto.

     
    Velame 
     
    “O núcleo ‘colberzista’ do secretariado do prefeito José Ronaldo não tem sido feliz nas recentes declarações. Depois do secretário de Cultura Esporte e Lazer, Jailson Batista, se dizer contra uma promessa de campanha do prefeito, foi a fez do secretário de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira, falar demais. Em entrevista a uma rádio local, ao falar sobre o “Bolsa Família”, Ildes afirmou que “tinham dito” a ele que, dos 50 mil beneficiados pelo programa, 2 mil poderiam ser irregulares”.
     
     
    Velame I
     
    “Questionado sobre qual atitude tomaria, o secretário prevaricou. ‘Vou esperar as denúncias’, disse. Ora, se na base do ‘achometro’ ele sabe que existem irregularidades no programa e foi a público dizer, qual motivo para esperar denúncias para investigar? Vai entender...” 
     
     
    De jeito nenhum 
     
    O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hübner, disse ontem, 22, que não nenhum risco de falta de energia nos estádios e cidades da Copa do Mundo de Futebol em 2014 durante a realização dos eventos. “De jeito nenhum”, enfatizou o diretor. Ele confirmou que existem atrasos em algumas obras de transmissão e distribuição, mas ponderou que a maioria delas se trata de projetos secundários, de apoio para o sistema. “As obras que são prioritárias serão concluídas antes dos eventos”, completou o diretor.
     
     


  • 22/01

    Sobe - A operação Feira quer Silêncio desenvolvida pacificamente pela Secretaria de Meio Ambiente e seus parceiros. Desce - Violência doméstica praticada por irmão acusado de abusar e engravidar a própria irmã deficiente.
    04.02.2013 15h41m
    Recomendar
    Lula está fora 

     
    O ex-ministro da Secretaria de Direitos Humanos e diretor do Instituto Lula, Paulo Vannuchi, negou nesta segunda-feira, 21, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha a intenção de se candidatar à sucessão presidencial nas eleições gerais de 2014. “Na disputa federal, ele (Lula) vai gastar toda a energia para a manutenção da aliança entre PT, PMDB e PSB”, disse o ex-ministro, avaliando que a aliança teria sofrido arranhões pelas tensões provocadas pelo processo municipal de outubro do ano passado. Sobre o pleito de 2018, o ex-ministro também descartou a possibilidade de Lula vir a disputar o pleito. E disse que ouviu de Lula que ele não pretende disputar a última eleição da década e que não se opõe a uma candidatura de aliados do PT. 
     

    Metas para o fim 

     
    A presidente Dilma Rousseff encomendou a um seleto grupo de ministros do PT a apresentação de metas prioritárias para os dois últimos anos do governo. Com tropeços na gestão, problemas na economia e dificuldades na articulação política, Dilma corre para construir marcas de governo que pavimentem sua candidatura à reeleição, em 2014, embalada pelo mote do desenvolvimento estratégico. As metas pedidas pela presidente para a segunda metade do mandato também envolvem perspectivas de longo prazo. Pressionada pelo baixo crescimento da economia no ano passado, que deve ficar próximo a 1%, Dilma aposta que medidas tomadas em 2012 para baixar os juros, ajustar o câmbio, reduzir impostos, diminuir a dívida pública e cortar o preço da energia elétrica terão impacto a partir de abril.
     
     
    Vitrine 

     
    Principal aposta do Planalto e do PT para desalojar o PSDB de um dos seus mais importantes núcleos de poder - o governo do Paraná -, a ministra Gleisi Hoffmann começa a ganhar mais visibilidade à frente da Casa Civil. “A Loura”, como é chamada pela presidente Dilma Rousseff, viu, no fim do ano passado, sua futura candidatura ao governo paranaense ser turbinada, com maior exposição na mídia ao ser escalada para anunciar medidas para o enfrentamento aos efeitos da seca no Semiárido. Também coube a Gleisi detalhar os vetos ao projeto que redistribui os royalties do petróleo e, na véspera do Natal, o novo valor do salário mínimo. Além disso, Gleisi virou a estrela dos planos de infraestrutura do governo, conseguiu emplacar o último ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o paranaense Sérgio Luiz Kukina, e firmou seu nome na condução da pasta.
     
     
    Justiniano 

     
    O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, Justiniano França (DEM), será entrevistado´, esta semana, por radialistas de três veículos de comunicação da cidade, para tratar de assuntos pertinentes ao Legislativo. A primeira entrevista fora dada ontem ao âncora do programa “Linha Direta com o Povo”, da Rádio Sociedade, radialista Dilson Barbosa. A segunda será concedida hoje ao radialista Framário Mendes, do programa “Subaé Notícias”, da Rádio Subaé, e a última amanhã, ao programa “Primeira Página”, da Rádio Povo, conduzido pelo radialista Carlos Lima.


Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia