Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 28/11/2014


    28.11.2014 17h14m
    Recomendar

    Título merecido
    O deputado Carlos Geilson (PTN) foi escolhido como um dos melhores deputados de 2014. A avaliação foi feita pelos jornalistas que cobrem a Assembleia Legislativa do Estado. Foi merecida a escolha. Geilson tem se destacado pela oposição sistemática que faz.

    Só alegria
    Ronny se reuniu na última quarta-feira (26) em almoço com 18 dos 19 vereadores que lhe apoiam. O clima foi de congraçamento total. Carlito, tenso, compareceu. Eremita, última a dar apoio, também se fez presente. Tonhe Branco em atividade no Aviário, não pode comparecer, mas está firme no apoio. Agora, é só aguardar o dia 15 de dezembro.

    Contas reprovadas
    As contas da campanha eleitoral de 2014 do presidente da Assembleia Legislativa (Al-Ba), Marcelo Nilo (PDT), foram desaprovadas por laudo técnico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-Ba). O parecer expedido na última semana aponta diversas irregularidades na prestação de contas do deputado. Entre as “falhas de natureza formal”, ao menos três comprovantes não possuíam a assinatura do doador, o que inclui um repassado pelo governador eleito Rui Costa (PT) no valor de R$464,75 e outro da deputada estadual Maria Luiza Laudano (PSD), que discrimina a doação de R$ 6.555.

    Contas reprovadas
    O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) rejeitou as contas da prefeitura de Saubara, no Recôncavo, sob a gestão de Joelson Silva das Virgens, relativas ao exercício de 2013. O TCM ainda determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual (MP-BA) contra o gestor pelas irregularidades contidas no relatório anual. O parecer, do conselheiro Fernando Vita, aplicou multa de R$ 30 mil e determinou a restituição aos cofres municipais da quantia de R$ 367.469,65, com recursos pessoais, em razão da saída de numerário da conta específica do Fep/Royalties sem documentação de despesa (R$ 294.739,68), apresentação de nota fiscal em cópia (R$ 44.792.41), processos de pagamento não encaminhados à IRCE (R$ 10.055,00), casos de ausência de comprovação de despesa (R$ 9.062,43), despesas com juros e multa por atraso no pagamento (R$ 4.486,13) e casos de ausência de nota fiscal (R$ 4.334,00).

    Rendeu
    O marqueteiro baiano João Santana recebeu da campanha vitoriosa da presidente Dilma Rousseff (PT) R$ 78 milhões pelos serviços prestados. Dos R$ 350 milhões em gastos declarados pelo comitê da presidente em 2014, R$ 70 milhões foram diretamente para a conta da empresa do profissional em marketing, a Pólis Propaganda. Outros R$ 8 milhões foram repassados à empresa por meio do diretório nacional do PT. No total, o valor repassado para João Santana representa 20% dos gastos totais da campanha petista.

    Ministério I
    Não era o ministério dos sonhos para o economista Nelson Barbosa. Desde que saiu do governo, em maio de 2013, teve presença garantida em todas as listas de apostas dos mais cotados para substituir Guido Mantega no comando da Fazenda. Ficou com o Planejamento. Mas sua chegada ao primeiro escalão da Esplanada deve marcar uma espécie de ressurreição da pasta que perdeu influência e poder nas mãos de Miriam Belchior, no primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff. Na arrumação da casa, o novo ministro vai comandar a reformulação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), vitrine do governo Lula que não deslanchou como se esperava com Dilma.

    Ministério II
    O ministério da Fazenda ficou com Joaquim Levy, que fará dobradinha com Barbosa na busca do ajuste fiscal necessário na direção da recuperação da transparência da política fiscal – cuja perda de credibilidade com o uso de manobras contábeis o empurrou para fora do governo, após sucessivos embates com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. Um desafeto declarado que Barbosa quer ver longe da Esplanada dos Ministérios. Quem espera atritos com Levy (os dois são parecidos no temperamento forte e impositivo) pode se surpreender, dizem os amigos mais próximos. Polarização e divergências devem ocorrer, mas a aposta é de que vão editar uma parceria para tentar recolocar a economia brasileira nos trilhos.



  • 27/11/2014


    27.11.2014 16h11m
    Recomendar

    Sobe- A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, que elaborou boa grade de atrações para o Natal Encantado. 
    Desce-A falta de consciência de muitos motoristas, que mesmo com as campanhas educativa não respeitam a faixa de pedestres.

    Votação
    Durante toda a semana, os agentes de saúde estiveram na Câmara para acompanhar a votação da Lei Orçamentária Anual, que pode ou não contemplar a categoria com o pagamento do piso. Para acalmar os agentes, o vereador Wellington Andrade (PTN) informou que a LOA será votada nas próximas segunda e terça-feira. Não confiantes na informação, os trabalhadores disseram que ela era mentirosa e vaiaram o porta-voz.

    Deputado aloprado
    Discutindo sobre a saúde do município de Feira de Santana, o vereador David Neto (PTN) relembrou o tempo em que a cidade não tinha o tratamento específico para pessoas com câncer e citou o deputado Zé Neto. “Naquela época, o deputado aloprado....”. E todos nas galerias caíram na risada.

    Errata
    Em matéria publicada ontem, intitulada “Com mais dois apoios, Ronny terá os votos de todos os governistas”, a vereadora Eremita Mota (PDT) retifica que não declarou apoio publicamente a Ronny, apenas avaliou o cenário atual e só se posicionaria depois de uma conversa com o prefeito. “Tinham duas chapas aqui e eu não estava em nenhum grupo. Deixei minha decisão para depois de uma conversa com o prefeito porque acho que toda eleição da Mesa Diretiva, com maioria no Legislativo, passa pelo crivo do prefeito. Não queria dar minha palavra e depois votar contrário a pedido do prefeito. Fui uma das primeiras a ser chamada para conversar com Ronny e Justiniano, mas não declarei apoio fiquei apenas conversando e observando”, garantiu Eremita.

    Apoio
    Depois de retificar a informação, a vereadora Eremita reiterou que, se o nome de Ronny continuar sendo o mais ventilado como o candidato do prefeito dará o voto a ele. “Vejo que o atual cenário tem essa conotação. Se continuar sendo assim Ronny terá meu voto”, afirmou.

    Nova equipe
    Os novos ministros da Fazenda e do Planejamento serão anunciados oficialmente hoje pela presidenta Dilma Rousseff. No entanto, não há previsão da data da posse dos dois novos titulares da equipe econômica, que substituirão Guido Mantega e Miriam Belchior, respectivamente. A informação é do ministro da Secretaria de Comunicação Social, Thomas Traumann, que não adiantou os nomes que serão anunciados. Os dois novos integrantes do governo vão trabalhar no Palácio do Palácio com uma equipe que fará a transição entre a atual gestão e a próxima.

    Ansioso
    O vice-governador eleito João Leão (PP) está fazendo uma carga grande sobre o governador eleito para poder indicar o novo secretário de Infraestrutura. Mas, por enquanto, Rui Costa (PT) resiste. A secretaria, que foi ocupada por Otto Alencar (PSD) até a decisão do hoje vice-governador de concorrer ao Senado, é hoje comandada por um indicado seu, Marcus Cavalcanti. Leão, que também já foi secretário de Infraestrutura no governo Jaques Wagner (PT), anda doido para reassumir seu controle, mas a memória sobre sua passagem pelo posto não é nada boa.

    Dívida melhorada
    A presidenta Dilma Rousseff sancionou, com dois vetos, a lei que altera o indexador da dívida dos estados e municípios, o que reduzirá os encargos pagos à União. A lei foi aprovada no começo de novembro pelo Senado e era uma reivindicação antiga de governadores e prefeitos. A sanção foi publicada na edição de ontem do Diário Oficial da União. Com a nova lei, as dívidas deixarão de ser corrigidas pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna – mais juros de 6% a 9% ao ano e passarão a ser calculadas com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo mais 4% de juros ao ano ou pela taxa básica de juros, a Selic, o que for menor.

    Sem ordens
    Numa demonstração de que dará foco à gestão, conforme prometia na campanha, o governador eleito Rui Costa (PT) surpreendeu os partidos da base com uma exigência para a montagem do secretariado. Rui estabeleceu como condição que os presidentes das agremiações primeiro indiquem os nomes que querem ver na administração. Pelo perfil dos apresentados, ele vai escolher a melhor secretaria para ocuparem. Com isso, Rui dá um freio no processo tradicional de ocupação de cargos pelos partidos, que normalmente partem para cima do novo governante com a faca no pescoço exigindo esta ou aquela secretaria.



  • 25/11/2014


    25.11.2014 17h25m
    Recomendar

    Sobe- Feira de Santana por ganhar biblioteca digital.
    Desce-Os atos de violência que têm vitimado grande parte da juventude feirense.

     

    Recado
    O neo oposicionista Edvaldo Lima (PP) resolveu mandar um recado ao prefeito José ao ouvir a palavra calçamento. “Por falar em calçamento, eu gostaria de pedir ao prefeito que não faça mais calçamentos com pedras em nossa cidade. Todas as cidades estão sendo pavimentadas com asfalto e porque Feira de Santana tem que ser com pedras? Peço ao preito que colabore com o desenvolvimento da cidade e faça as pavimentações com asfalto”, disparou.

    Ouvidoria
    Após participar de um curso de capacitação para legisladores, prefeitos, vice-prefeitos e secretários em São Paulo, o vereador Beldes Ramos (PT) anseia trazer novidades à Casa da Cidadania na próxima legislatura. “Vou sugerir ao próximo presidente que implante aqui na Câmara a Ouvidoria. Vimos que funciona e ajuda na interação da Casa com a população”, avisou.

    Ladrão
    Buscando atender pedidos dos moradores do bairro Jussara, o vereador Isaias de Diogo (PPS) tentou emplacar na Casa denominações para logradouros públicos no bairro. A sugestão era: Rua Lucas da Feira, Travessa Lucas da Feira, Rua Diogo Reinaldo dos Santos (pai do vereador) e Rua Maria da Paixão (mãe do vereador). O PL foi retirado de pauta pelo autor depois de ser criticado pelos pares. “Colocar nome de ladrão em rua? Voto contra”, disse Wellington (PTN). “Querer homenagear pai e mãe com nomes de ruas é legislar em causa própria e nosso papel é legislar para a população. Meu voto será contrário”, garantiu Zé Carneiro (PSL).

    Denúncia grave
    O líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy, classifica de gravíssima a denúncia de que Dilma e Lula poderiam ter interrompido o propinoduto que vem assolando a Petrobras nos últimos anos, mas nada fizeram para impedir perdas bilionárias para a maior estatal do país. Reportagem da edição desta semana da revista “Veja”, mostra mensagem enviada por Paulo Roberto Costa, então diretor de Abastecimento da Petrobras, à Dilma, que à época era chefe da Casa Civil, na qual propõe uma solução política para a recomendação do TCU ao Congresso de paralisação de três grandes obras da Petrobras em virtude da identificação de irregularidades.

    Conferência
    A Bahia estreará hoje (25) a discussão sobre políticas afirmativas em nível internacional e promovido pelo governo do Estado. A Primeira Conferência Internacional sobre Políticas Afirmativas para a Promoção da Igualdade Racial contará com a participação da ministra Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir/PR). O evento, previsto para acontecer no salão nobre da reitoria da Universidade Federal da Bahia (UFBA) às 16h, visa trocar experiências e discutir sobre as políticas públicas implantadas no Brasil e nos Estados Unidos.

    Desdobramentos
    O presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), José Romeu Ferraz Neto, disse ontem, 24, que não espera um impacto significativo da Operação Lava Jato no crescimento da construção de infraestrutura em 2015, mas prevê que os desdobramentos das investigações podem influenciar a atividade em 2016. Acredito que (a Lava Jato) possa ter reflexo no assunto de desenvolvimento de obras de infraestrutura em 2016, porém, achamos que o fato de (o tema) estar sendo investigado e encaminhado da forma como está vindo é bom a médio e longo prazo, porque pode sanear o setor e gerar mais recursos”, disse o executivo a jornalistas.

    Sem crise
    O deputado estadual João Carlos Bacelar (PTN) negou, em entrevista, que haja uma crise na relação entre o partido e o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) e disse que o secretariado do prefeito não será decidido de “porteira fechada” – sem interferências de outras siglas – com o partido. Em relação à disputa da presidência da Câmara Municipal de Salvador (CMS), o que estaria em jogo e provocou um estremecimento da bancada do PTN com a governista seria a quebra de um suposto acordo entre o partido e o presidente da Casa, Paulo Câmara (PSDB), em dezembro de 2012.



  • 24/11/2014


    24.11.2014 17h36m
    Recomendar

     

    Soldado
    Do outro lado da briga pela presidência da Assembleia Legislativa, o deputado Sargento Isidório (PSC), mesmo diante de um cenário que se afunila favorecendo os adversários, acredita que ainda tem chances. Ele diz que só vai retirar a candidatura se houver um pedido do governador eleito Rui Costa (PT). “Sou candidato legitimado pelo povo da Bahia. Para eu retirar, só o governador do estado, que é o que tem mais preocupação com as demandas do nosso povo, dizendo que é preciso colocar outro”, declarou. Isidório disse que embora o Poder seja independente, o processo será influenciado pelo governador.

    Oposição dividida
    A disputa para a presidência da Assembleia Legislativa ainda terá muitos capítulos até fevereiro, e um deles é saber qual será a decisão da bancada de oposição na Casa, com ligações estreitas com os candidatos Marcelo Nilo (PDT) e Rosemberg Pinto (PT). Consta que os oposicionistas estariam divididos no apoio. Alguns preferem continuar no campo que já conhecem, outros acreditam na perspectiva de mudanças e apostariam nas propostas do petista. Apesar de nos bastidores já ter se falado que a bancada estaria fechada com Nilo, o certo é que os parlamentares ainda não teriam chegado a uma conclusão.

    Reunião
    O governador eleito Rui Costa deve se reunir com a bancada baiana da Câmara dos Deputados e com senadores na próxima quarta-feira, em Brasília. A informação é do deputado federal José Carlos Araújo (PSD). Segundo o parlamentar, o objetivo da reunião é que o governador eleito pelo PT mostre quais são suas metas e planos para o primeiro ano de governo. “Próxima quarta- feira, a bancada da Bahia vai se reunir com Rui para ele mostrar como vai funcionar o governo. Sou coordenador da bancada e estou convocando todos os deputados, os 39 deputados e senadores”, afirmou. Uma das principais pautas será a questão do orçamento.

    Ressalvas
    A inclusão de cálculos, mesmo que parciais, sobre as baixas dos ativos e esclarecimentos sobre o fato de as perdas serem possivelmente maiores podem ajudar a dar alguma credibilidade ao balanço da Petrobras, apontam especialistas. ”Funciona (a inclusão de dados parciais), se a Petrobras, com a melhor informação disponível hoje, de maneira imparcial, registrar os valores que, de boa fé, acredita serem os verdadeiros. Não dá para existir nada além disso”, diz o advogado Bruno Werneck. Ele admite que o auditor pode, ainda assim, não ter a segurança necessária para dar seu aval ao documento, mesmo com as premissas indicadas pela Petrobras.

    Crise
    O prefeito ACM Neto (DEM) confirmou que se reuniu com vereadores do PTN nos últimos dias e negou os boatos de uma eventual crise na relação dele com a sigla e a pressão de membros da agremiação por mais espaço no governo. O clima na Câmara de Vereadores estava tenso, pois o partido ensaiava uma junção com o bloco oposicionista para auxiliar a eleição de opositor para a cadeira de presidente da Câmara. Se, de fato, ocorresse a ação, os rumos administrativos e políticos do alcaide estariam comprometidos, visto que ele deverá tentar reeleição em 2016.

    CVM
    A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu 17 processos administrativos relacionados à Petrobras em 2014, de acordo com informações disponíveis no site da autarquia. O número é superior ao registrado durante todo o ano anterior, quando totalizaram 16 processos. Trata-se de uma análise inicial realizada pela CVM, o que não significa que haja alguma irregularidade na companhia alvo da checagem. Quando a CVM identifica indícios de problema, o processo se transforma em sancionador. Neste ano, a petroleira ainda não teve nenhum processo desse último tipo, ainda de acordo com o site.

    CPI prorrogada
    O Congresso Nacional prorrogou, na última quinta-feira (20), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista da Petrobras que investiga irregularidades na estatal, de acordo com informações da Folha. O colegiado oficialmente encerraria as atividades amanhã (23). Agora os trabalhos seguirão até o dia 22 de dezembro, quando começa o recesso do Legislativo. Assim, a CPI ganha mais três semanas de atividades até a entrega do relatório final, prevista para 13 de dezembro. A comissão pretende ouvir nos próximos dias o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, além de outros presos recentes da Operação Lava Jato.
     



  • 20/11/2014


    20.11.2014 12h43m
    Recomendar

    Sobe-Esportistas de Feira e região, que mesmo sem ter patrocínios, participam de competições fora da cidade e obtém bons resultados.
    Desce-A situação da rua Calamar, na Conceição, que continua cheia de buracos e sem previsão de uma solução.

    Prestígio
    A ciumeira do vereador Wellington Andrade (PTN)teve fim ontem (19). Depois de tanto reclamar que o prefeito não o prestigia suas solicitações de serviços, na última terça-feira (18), José Ronaldo anunciou a ordem de serviço da pavimentação da localidade de Calandro, de autoria de Wellington. “Agora o vereador não pode mais reclamar. Mostrou que também tem prestígio com o prefeito. Pode usar o microfone para externar sua satisfação”, disse Carlito. “Quero agradecer ao prefeito pelo calçamento. Obrigado seu prefeito”, agradeceu.

    Prestígio I
    Os vereadores Marcos Lima (PRP) e Roque Pereira (PTN)também mostraram prestígio junto ao prefeito. Na manhã de ontem (19) estiveram com o prefeito para o anúncio de obras de pavimentação da rua Pau Brasil e demais no bairro Morada Tropical. “O prefeito se mostrou sensível aos anseios dos moradores daquele bairro, que hoje estão muito satisfeitos. Esperamos que o Município possa fazer muito mais pela população”, disse Marcos. “Este governo ouve lideranças, vereadores, trabalha na periferia da cidade e em diversos bairros tentando melhorar a condição de vida da população”, concluiu Carlito do Peixe.

    Creche
    Passeando pelas ruas do bairro Morada do Bosque, o prefeito e os vereadores Marcos Lima e Roque Pereira souberam de uma área institucional no local. A pedido da população, o prefeito se comprometeu em construir uma creche na área. “Os moradores ficaram muito felizes com a notícia”, disse Roque e anunciou mais: “as três ruas que faltam calçar, o prefeito também já autorizou as obras de pavimentação”, comemorou.

    Castramóvel
    Feliz com suas solicitações atendidas pelo prefeito, o vereador Marcos Lima (PRP) aproveitou a “boa maré” para fazer mais. “Pedi ao prefeito a implantação de uma unidade móvel de castração de caninos e felinos e solicitei a instituição do Dia Municipal dos Animais. E solicitei também do governador Jaques Wagner, a distribuição de cóleras para cães que protegem de mosquitos que transmite doenças a estes animais. Nossa preocupação é grande com os animais e entendemos que o Poder Público tem que fazer seu papel”, pediu.

    Presidência
    A Comissão Política do Diretório Estadual do PT se reuniu e ratificou a decisão tomada por unanimidade pela bancada estadual que lançou a candidatura do deputado estadual Rosemberg Pinto à presidência da Assembleia Legislativa da Bahia. A decisão do PT de lançar candidatura foi tomada baseada na tradição dos poderes legislativos, de acompanhar a decisão das urnas, cabendo ao partido que elege o maior número de parlamentares, a presidência da casa. “Mas o partido sempre abriu mão dessa prerrogativa”, destaca o presidente do Diretório Estadual do PT, Everaldo Anunciação.

    Corrupção
    A Executiva Nacional do PMDB divulgou nota ontem, 19, repudiando “toda e qualquer acusação que esteja sendo feita ao partido, como beneficiário” do esquema que está sendo investigado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal. No texto, o partido diz que, se alguém de apresentou como representante ou operador do PMDB, o fez “indevida e desautorizadamente”, “em caráter pessoal ou no interesse de terceiros”, e deverá responder por seus atos perante a lei. O PMDB, que se apresenta como o maior partido do Brasil, diz que exige plena apuração dos fatos e publicação das conclusões, quando, segundo a legenda, “restará provado que deles nunca teve nenhuma participação ou benefício.”

    Extradição
    O Brasil apresentou ontem (19) um recurso à Justiça italiana pedindo que seja revista a decisão da Corte de Bolonha de não extraditar o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado por envolvimento no mensalão. O documento foi entregue no último dia do prazo. A medida adotada pelo Brasil segue na mesma linha da iniciativa do Ministério Público da Itália que também recorreu da decisão do Tribunal de Bolonha de negar a extradição do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil. O MP italiano acredita que o brasileiro precisa cumprir sua pena no Brasil e discorda da conclusão do tribunal de Bolonha de que as prisões brasileiras não têm condições de receber o condenado.

    Estímulo
    Representantes do governo e do setor produtivo iniciaram ontem (19) as atividades dos grupos de trabalho que proporão medidas de estímulo para o empresariado. As propostas devem ser entregues até a segunda semana de dezembro. De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, o objetivo é construir um pacto pela competitividade no Brasil, com metas, prazos, objetivos e estratégias, e entregá-lo às equipes assumirão as diversas áreas do próximo governo. Conforme Mercadante, os grupos trabalham em iniciativas que contemplam áreas de infraestrutura, desburocratização, comércio exterior, compras governamentais e inovação.
     



  • 19/11/2014


    19.11.2014 17h17m
    Recomendar

    Errata

    O vereador Edvaldo Lima (PP) chamou atenção para um equívoco publicado na edição de ontem (18) deste jornal. Na matéria intitulada "Projeto que institui Novembro Azul como lei é derrubado na Câmara", não consta seu nome entre os vereadores que votaram a favor do PL. Além de Edvaldo também votaram a favor da matéria os parlamentares Pablo, Nery e Beldes.

    Escola

    Foi aprovado na sessão de ontem (18), o projeto de lei de autoria do presidente da Casa, vereador Justinaino França (DEM), que dispõe sobre a denominação da Escola Municipal do Povoado de Barra, distrito de Jaguara. A partir de hoje, a escola se chamará Escola Municipal Maria Andiara da Silva Souza.

    Quórum

    A sessão de hoje (19) da Câmara de Feira de Santana conta com a participação de apenas 14 dos 21 parlamentares, por conta de viagens a congresso e representatividade da Casa em outro Estado. Avaliando que a sessão pode ser prejudicada pelo déficit de parlamentares, o presidente pediu o compromisso dos colegas com a sessão. "Peço que os vereadores cheguem amanha às 8h30 para que a sessão discorra de forma normal", pediu. É preciso quórum de 7 edis para a sessão acontecer.

    Prejuízo

    As expectativas em relação ao desempenho da Eletrobras se deterioraram na última segunda-feira, 17. Após a divulgação de um resultado abaixo do esperado na última sexta-feira, 14, analistas de bancos e corretoras que acompanham a estatal sinalizam que ela caminha para o terceiro ano no vermelho e que, pela primeira vez na história, pode não distribuir dividendos. As ações da Eletrobras abriram com forte queda, mantiveram a retração ao longo do dia e fecharam como as maiores baixas da bolsa. Eletrobras PNB liderou a lista, com perdas de 9,09%, seguida por Eletrobras ON, com perdas de 7,79%.

    Concorrência

    O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PDT), possivelmente terá concorrência forte na disputa para tentar pela quinta vez o posto. O PT, partido com a maior bancada na Casa, deve lançar em breve a candidatura de Rosemberg Pinto, fontes próximas à cúpula do partido ouvidas pelo Bahia Notícias informaram que a legenda já fechou internamente o nome do parlamentar como representante ao cargo. Por enquanto, além de Nilo e Rosemberg, os deputados Alan Sanches (PSD) e Sargento Isidório (PSC) também estariam postulando a direção da Assembleia.

    Vazio

    O ex-diretor da Petrobras Renato Duque não colaborou com as investigações da Polícia Federal na Operação Lava Jato ao prestar depoimento na última segunda-feira (17). Preso na última sexta-feira (14), Duque teria dado respostas evasivas às perguntas dos delegados, segundo investigadores. Ligado ao PT, ele ocupou a diretoria de Serviços da Petrobras de 2004 a 2012. Duque é acusado de ter recebido, ao menos, R$ 94 milhões de dois executivos que fizeram delação premiada. Até o momento, 12 dos 21 presos na sétima etapa da operação prestaram depoimento. Seis aceitaram responder às perguntas dos delegados e os outros seis se calaram.

    Extradição

    O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, divulgou na última segunda-feira (17) que o Ministério Público da Itália entrou com um recurso contra a decisão tomada pela Corte de Apelação de Bolonha, que negou a extradição do Brasil de Henrique Pizzolato, ex-diretor do Branco do Brasil condenado no mensalão. Outro recurso deverá ser apresentado pela Advocacia Geral da União, que atuará com o governo brasileiro. De acordo com Janot, foram fornecidos documentos pela Procuradoria Geral da República que consolidaram o recurso. De acordo com informações do G1, a Advocacia Geral da União informou que a elaboração do recurso está em fase de finalização e protocolará até o fim desta semana, que é o prazo estipulado.

    Fieb

    Antônio Ricardo Alvarez Alban, atual presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), foi eleito na última segunda-feira (17) como novo presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae estadual. Ele assumirá a partir de 2015 e comandará a equipe pelos próximos quatro anos. "Fieb e Sebrae são parceiros históricos. Estamos focados na interiorização da pequena indústria para favorecer o desenvolvimento econômico do estado. Como presidente do Conselho, vou trabalhar para superar o bom trabalho que vem sendo feito, o que considero um desafio muito grande", afirma Antônio Alban.
     



  • 18/11/2014


    18.11.2014 16h13m
    Recomendar

    Despreparo

    O motorista do ligeirinho, que foi agredido por prepostos da SMTT e permaneceu detido no Conjunto Penal até a última sexta-feira (14), Aquim esteve na Casa da Cidadania ontem (17) para comprovar a denúncia feita pelo vereador Edvaldo Lima (PP), que já deu entrada em um ofício que pede a justificativa do fato à Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito. Em defesa do Governo Municipal, o líder Carlito do Peixe (DEM) garantiu que as atitudes agressivas não têm a orientação do prefeito. "Infelizmente, não pessoas despreparadas que estão alguns cargos, mas agressão não segue ordens do prefeito", disse.

    Prestação Contas

    Prestando contas sobre os destinos da verba de subvenção, o vereador David Neto (PTN) parece ter divido bem o que é de sua responsabilidade. "Indiquei R$ 20 mil para o Hospital Dom Pedro de Alcântara, como havia dito e pedido aos vereadores que doassem; R$ 20 mil para a Associação Comunitária de Sete Portas, R$ 5 mil para a Apae, R$ 4 mil para Associação Protetora dos Animais e R$ 1 mil para a Academia Feirense de Letras", explanou.

    Prestando contas I

    A vereadora Eremita Mota (PDT) também usou a tribuna para prestar contas sobre o destino dos R$ 50 mil de verba de subvenção que cabe a cada vereador. "Serão R$ 5 mil para Instituto Antônio Gasparini; R$ 10 mil para Apae; R$ 5 mil para Cresol; R$ 8 mil para Associação Feirense de Letras; R$ 10 mil para Associação Beneficente Projeto Nova Vida; R$ 5 mil para o Centro Comunitário Nossa Senhora de Aparecida e R$ 7 mil para Associação Universal Nova Aliança", descreveu.

    Audiência

    O vereador Zé Carneiro (PSL), componente da Comissão criada pela Câmara para acompanhar o andamento das reivindicações dos agentes de saúde de Feira de Santana, informou na sessão de ontem (17) que hoje (18) ele, os vereadores Pablo Roberto (PT)e Isaias de Diogo (PPS)e mais a presidente do Sindicatos dos Agentes de Saúde, Lúcia Gutembergh, vão à Brasília participar de uma audiência com o Ministério da Saúde para discutir as questões de interesse da classe trabalhadora.

    Oposição

    Fazendo oposição ferrenha ao Governo Municipal, o vereador Edvaldo Lima (PP) está apostando nos resquícios do Município para atacar ao prefeito. Ontem (17) ele citou obras em algumas ruas iniciadas e não concluídas, promessas de pavimentação não cumpridas e calçamentos que afundaram. Aproveitando os microfones mandou um recado ao chefe do Executivo. "Precisamos de um governo operoso, que saia da cadeira e vá para as ruas. Vou continuar cobrando, mesmo que fosse outro governo, porque esse é o meu papel", disparou.

    Congresso

    Os vereadores aprovaram, na sessão de ontem (17), licença para os vereadores Alberto Nery (PT), Beldes Ramos (PT), Edvaldo Lima (PP) e Correia Zezito (PTB) participarem do 679º Curso de Capacitação para vereadores, prefeitos, vice-prefeitos, assessores e servidores no período de 19 a 23 de novembro de 2014.

    Devolução

    Pedro Barusco, braço direito de Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras preso na sétima fase da Operação Lava Jato, fechou acordo de delação premiada com procuradores da Operação e se comprometeu, segundo informações da Folha de S. Paulo, a devolver US$ 97 milhões, o que equivale a R$ 252 milhões atualmente. Barusco, que foi gerente-executivo de engenharia da Petrobras, fez acordo para contar o que sabe em troca de uma pena menor. Autoridades suíças bloquearam US$ 20 milhões de Barusco em um banco do país. Ambos são apontados pelos investigadores da Lava Jato como os principais operadores do PT na Petrobras no período entre 2003 a 2012.

    Cortes

    Mesmo sem ter anunciado o novo ministro da Fazenda, o governo de Dilma Rousseff fará corte de gastos e a tesoura deverá atingir despesas que não geram benefício na demanda ou que são consideradas excessivas. "Nós vamos fazer ajustes, mas nem todos os ajustes são pelo lado de cortar a demanda", disse após participar da reunião de cúpula das 20 maiores economias do mundo, o G-20. Dilma negou que estuda a volta da cobrança da Cide, uma contribuição paga no preço da gasolina. Durante entrevista antes de deixar o centro de convenções que abrigou a reunião, Dilma confirmou que haverá cortes de gastos públicos. Explicou, porém, que a medida não vai afetar investimentos ou o consumo.
      



  • 17/11/2014


    17.11.2014 16h17m
    Recomendar

     

    Relocação
    A direção estadual do PT montou um plano para tentar ajudar a recolocar os deputados federais petistas Amauri Teixeira, Emiliano José, Luiz Alberto e Geraldo Simões, que perderam estas eleições. A idéia é reacomodá-los em cargos estaduais ou federais de forma que consigam reconstruir suas carreiras políticas depois da derrota. “Temos que ter solidariedade com os companheiros, que não podem ficar isolados ou sem apoio depois de terem trabalhado tanto pela construção do PT”, diz o deputado federal Valmir Assunção.

    Prisão
    Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, foi preso na manhã de ontem (14) pela Polícia Federal (PF), durante a sétima fase da Operação Lava Jato. A detenção faz parte de uma nova fase da Operação Lava Jato, que apura crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. Duque, que tem ligações com o PT, foi indicado ao cargo por José Dirceu (ex-ministro do governo Lula preso por participar do esquema do mensalão). Ele foi preso depois que os executivos Augusto Ribeiro de Mendonça Neto e Julio Camargo, ligados à Toyo-Setal (empresa que tem contratos com a Petrobras), disseram em delação premiada que o ex-diretor era beneficiado pelo esquema de suborno.

    Antipetismo
    Desde quando se colocou como um nome para disputar a presidência da Assembleia Legislativa, o líder do PT, Rosemberg Pinto, tem enfrentado não só a máquina usada em favor de Marcelo Nilo (PDT), que concorre para o quinto mandato, além dos demais concorrentes, Alan Sanches (PSD) e Sargento Isidório (PSC), que se movimentam nos bastidores para obter apoios. Há também os rumores que correm nos bastidores da Casa, de suposta desconfiança dentro da base e na oposição, em relação ao PT, o que lhe exige habilidade para tornar-se viável. O deputado diz não ter pressa, já que a eleição só acontece em fevereiro, mas tem conversado com os pares.

    Bate-chapa
    Salvo por intervenção direta do Palácio de Ondina, a disputa pela presidência da Assembleia será decidida no bate-chapa, o primeiro desde a eleição do ex-deputado Antonio Honorato para o comando da Casa, em 1997. No momento, não há possibilidade de construção de consenso em torno de um único nome, como ocorreu nos últimos anos. Aos aliados, o atual presidente Marcelo Nilo (PDT) já avisou aos líderes de partido que nada o demoverá de tentar o quinto mandato e que está pronto para o confronto com outros dois nomes posicionados no páreo – Rosemberg Pinto (PT) e Alan Sanches (PSD).

    Auditoria
    Após oito meses, a Petrobras concluiu na última semana três auditorias internas sobre as denúncias de corrupção que assolam a estatal desde o início do ano. Os relatórios foram entregues à PwC, que audita as contas da petroleira, mas a medida não foi suficiente para convencer os auditores externos a aprovarem o balanço trimestral da companhia, que seria divulgado nesta sexta-feira, 14. Temendo ser responsabilizada por não ter se posicionado sobre as irregularidades, a PwC decidiu só aprovar os resultados após analisar todo o material elaborado pela auditoria interna da estatal.

    SBM
    Cerca de 20 funcionários da Petrobras estão sendo investigados pela Controladoria Geral da União (CGU) por supostamente participarem de esquema de propina para fechar contratos com a empresa holandesa SBM, que aluga plataforma para a estatal. A informação foi confirmada no início da noite da última quinta-feira (14) pelo próprio ministro-chefe do órgão, Jorge Hage. Entre os suspeitos, inclui-se seis funcionários e ex-funcionários da estatal que tiveram processo punitivo aberto na última terça (11), quando o CGU divulgou a abertura do processo administrativo punitivo contra a SBM.

    Plano de Cultura
    O Plano Estadual de Cultura, aprovado pela Assembleia Legislativa, foi sancionado pelo governador Jaques Wagner e publicado no Diário Oficial do Estado ontem (14). O texto, em forma de Lei, estabelece objetivos, coordenação e implementação das políticas públicas culturais na Bahia, sob responsabilidade do governo estadual, através da Secretaria Estadual de Cultura, bem como, o monitoramento, as diretrizes e as estratégias, com destaque na participação popular, a universalização do acesso e da produção e a diversidade cultural, além da inclusão da cultura para o desenvolvimento do estado.



  • 14/11/2014


    14.11.2014 11h55m
    Recomendar

    Sobe- Os movimentos sociais que agora se agrupam, com frequência, para reivindicações.
    Desce- Descaso de alguns prefeitos com a educação.

    Eleição 2016
    O radialista bomba, Edcarlos, encasquetou que será vereador em Feira de Santana. O radialista, sem perder de vista a busca da notícia, tem procurado apoios e pede até votos. Para persuadir os procurados, antecipa que terá apoios expressivos da área médica. Tem convencido. Aparecer candidatos a partir de agora para disputar a eleição proporcional é normal. Eu, por exemplo, já fui procurado por pelo menos 20 prováveis candidatos.

    Zé Batista
    Se tem alguém que, mesmo tendo votado em Aécio, está alegre é o “caminheiro” e escritor José Batista. Explica-se: Batista fez uma promessa para fazer uma caminhada a Santiago de Compostela na Espanha, se ACM Neto se elegesse prefeito de Salvador. Está devendo. E fez uma agora se Aécio vencesse para presidente. Pela intenção nova de fazer caminhadas para roteiros religiosos, tudo indicava que dessa vez faria uma caminhada para a Palestina prolongando até a Síria, na fronteira com a Turquia. Não voltava. Além disso, economizou as bolhas nos pés que teria caminhando no solo escaldante do Oriente Médio.

    Exoneração
    O governo federal exonerou Antonio Henrique Pinheiro Silveira do cargo de secretário executivo da Secretaria de Portos da Presidência da República. O decreto de exoneração de Silveira está publicado no Diário Oficial da União (DOU). Segundo o documento, a saída formal de Silveira do cargo é datada de 5 de novembro. Antes de assumir esse cargo, ele era o ministro da pasta, agora comandada por César Borges.

    Exoneração I
    O Diário Oficial da União ontem, 13, trouxe a exoneração de Marta Suplicy do cargo de ministra da Cultura. O decreto foi assinado pelo presidente da República em exercício, Michel Temer. Para substituir Marta, interinamente, foi nomeada a secretária executiva da pasta, Ana Cristina da Cunha Wanzeler, que acumulará as duas funções. Marta pediu demissão à Presidência da República na terça-feira, por meio de carta na qual cobra para o novo mandato de Dilma Rousseff uma equipe econômica “independente”, que “resgate a confiança e credibilidade” do governo.

    Meta fiscal
    Apesar de ter pressa para definir a questão da meta fiscal deste ano, o governo se esqueceu de enviar junto com o projeto de lei que muda a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2014 (LDO) pedido ao Congresso Nacional para que adotasse o regime de urgência na tramitação da matéria. Essa solicitação só foi feita formalmente ontem, 13, dois dias depois do envio do texto que permitirá ao governo abandonar a meta de superávit primário de 2014.Em mensagem publicada no Diário Oficial da União (DOU), o governo “solicita ao Congresso Nacional que seja atribuído o regime de urgência ao Projeto de Lei nº 36, de 2014-CN, que “altera a Lei nº 12.919, de 24 de dezembro de 2013, que dispõe sobre as diretrizes para a elaboração e execução da Lei Orçamentária de 2014″, encaminhado ao Congresso Nacional com a Mensagem n o 365, de 10 de novembro de 2014″.

    Futuro
    O futuro do DEM foi o prato principal do jantar do prefeito ACM Neto com o senador Aécio Neves (PSDB), esta semana, no restaurante Soho de Brasília. A imagem do encontro reservado foi divulgada pelo site Alô Alô Bahia. Oficialmente, Neto viajou para verificar, junto a órgãos do Palácio do Planalto, o andamento de projetos destinados a Salvador, mas as negociações envolvendo mudanças no partido tomaram grande parte da agenda do democrata na capital federal. Embora tenha mantido sigilo sobre o teor da conversa com o tucano, Neto revelou a aliados que todos os movimentos envolvendo o DEM serão articulados antes com Aécio.

    Aviação Regional
    A votação, pelo plenário da Câmara dos Deputados, da Medida Provisória (MP) 652/14, que cria o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR), foi adiada para a próxima semana. Prevista para esta semana, a discussão e votação do programa, que visa estimular a aviação regional, foi cancelada após os partidos DEM, PSDB e PPS obstruírem os trabalhos, sob o argumento de que queriam outras mudanças no texto por meio de emendas. O texto em discussão é um substitutivo do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) à MP do governo.

    IPTU
    Após a judicialização da cobrança do IPTU de Salvador, a prefeitura arrecadou R$ 416,9 milhões até o início de setembro, o que corresponde a um aumento de cerca de 53% em relação ao arrecadado no mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Portal de Transparência do município. Porém, o valor equivale a apenas 46,7% do previsto no orçamento - em 2013, até essa data já havia sido arrecadado 100%. O secretário da Fazenda Mauro Ricardo previu uma arrecadação de R$ 892 milhões com o IPTU em 2014, mais do que o dobro do que conseguiu viabilizar - a frustração na receita foi o que determinou a revisão do orçamento para 2015.
     



  • 12/11/2014


    12.11.2014 17h15m
    Recomendar

    Pra galera

    Jogando para a galera, o agora oposicionista Edvaldo Lima (PP), fez um discurso ontem (11) a favor dos agentes de saúde que estão com luta travada com o Governo Municipal. “Ouvindo a entrevista do prefeito hoje pela manhã ele disse que para pagar o piso dos agentes de saúde é preciso que o Ministério repasse os recursos; em outras linhas ele disse que não vai pagar”. E o vereador conseguiu arrancar palmas dos agentes que estavam nas galerias.

    Alhos e bugalhos
    Para tentar convencer os agentes de saúde de que devem buscar seus direitos em Brasília, o vereador e agente de endemias Isaias de Diogo (PPS), leu trechos do livro Fragmentos da Vida que tratam sobre o aborto. Sem entender a relação do aborto com as reivindicações dos agentes de saúde, os trabalhadores repudiaram a leitura do vereador e os argumentos utilizados para explicar que o município não irá pagar o piso, pelos menos por enquanto. Isaias confundiu alhos com bugalhos.

    Anti- calote
    O diretor do Sindicato dos Vigilantes em Feira de Santana, Wilson dos Santos, esteve na Câmara ontem (11) com trabalhadores da categoria pedindo aos vereadores que aprovem a Lei Anti-Calote Municipal, de autoria do vereador Alberto Nery (PT), que entrará em pauta na próxima semana. Segundo o diretor, esta lei ajudará os trabalhadores a terem direitos trabalhistas e não sejam prejudicados na remuneração.

    Recursos
    Ao participar do debate sobre os recursos repassados ou não repassados para a Prefeitura de Feira para o pagamento do piso salarial dos agentes de saúde, o líder do PT na Casa, vereador Alberto Nery garantiu que os recursos já foram liberados ara Feira de Santana, como para outros municípios. “Ontem, preocupado com a situação dos agentes de saúde entrei em contato com o Ministério da Saúde que me garantiu que desde junho os recursos para o pagamento do piso salarial desta categoria foram repassados para a Prefeitura. Resta saber agora o que aconteceu que este dinheiro não chegou aos agentes de saúde da cidade”, disse.

    Falsas promessas
    A campanha realizada pelo PT nas últimas eleições presidenciais foi alvo de duras críticas do líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, em artigo publicado ontem, 11, no jornal Folha de São Paulo. As críticas fazem referência às dificuldades econômicas enfrentadas no país, que levaram ao aumento da taxa de juros, logo após o pleito, contrariando o discurso marqueteiro da presidente Dilma durante a disputa. Imbassahy fala ainda do quanto o PT demonizou a oposição para, agora, exibir a realidade de crescimento medíocre, inflação alta, indústria paralisada, contas represadas que começam a ser desovadas, e a Petrobras nas águas profundas da corrupção

    Vetos
    O líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), afirmou ontem (11) que a análise de vetos presidenciais pelo Legislativo deverá ser “antecipada” com o envio, pelo Palácio do Planalto, de um projeto de lei flexibilizando a meta do superávit primário do governo central. O objetivo é que o Congresso “limpe” a pauta de vetos não apreciados que hoje se acumulam para conseguir debater, no Plenário, a alteração proposta pelo governo na meta mínima para o pagamento de juros da dívida púbica. Dentre os vetos que o peemedebista quer ver revogado pelos parlamentares, está um que deu aval para a propaganda eleitoral em propriedades privadas por meio de placas, bandeiras, cartazes e pinturas.

    Divisão
    A bancada do PT do Senado está dividida em relação ao papel que a ministra demissionária da Cultura, Marta Suplicy, terá tão logo reassuma o mandato de senadora. Ex-prefeita da capital paulista e única representante do Estado na Casa a partir de 2015, Marta apresentou ontem, 11, sua carta de demissão da pasta. Os atuais e futuros colegas de bancada ainda não conversaram para definir que missão – se ela tiver uma – a petista vai desempenhar. Desde setembro de 2012 no ministério, Marta voltará ao Congresso depois de causar um mal-estar com Dilma à frente da Cultura.

    Frente Nacional
    O encontro da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) terminou ontem (11) em Campinas, no interior de São Paulo, com balanço positivo, avaliou o prefeito anfitrião, Jonas Donizette. O evento começou na última segunda (10) e contou com a presença de 60 prefeitos de todo o país. O encontro, em sua 66ª edição, teve a participação do vice-presidente da República, Michel Temer. Ele recebeu uma carta com 23 reivindicações ao governo federal. Os prefeitos pediram a sanção, por parte da presidenta Dilma Rousseff, do projeto de lei que altera o indexador da dívida de estados e municípios com a União.


     



  • 11/11/2014


    11.11.2014 16h52m
    Recomendar

    Raposa
    Existe Lei Complementar que impõe que os Tribunais de Contas do Município e do Estado julguem as contas dos órgãos públicos das duas instâncias até 365 dias após o exercício findo. Pois bem, tem acontecido com os órgãos municipais e também com os órgãos estaduais, com exceção, o que é muito estranho, com as contas da Assembleia Legislativa da Bahia.

    Galinheiro
    A poderosa Assembleia Legislativa Estadual está com as contas repousadas nas prateleiras do TCE, sem qualquer julgamento. Elas se referem aos anos de 2008, 2011, 2012 e vencendo agora a de 2013. Durante as duas primeiras contas foi quando foi construído o novo anexo da Casa. Curioso é que as três contas mais atrasadas caíram nas mãos do novo conselheiro, João Bonfim, ex-deputado, que já faz parta da Mesa Diretora e foi o mais recente conselheiro indicado e aprovado pelos deputados.

    Agradecimento
    Depois de ouvir, atentamente, a declaração de apoio de cinco vereadores, o vereador Ronny (PSDB) agradeceu aos 16 colegas que já garantiram o voto a ele, no dia 15 de dezembro, para presidente da Câmara de Feira de Santana. “Quero agradecer a todos na pessoa do nosso líder, Carlito do Peixe. Não posso aqui deixar de fazer o registro de quem lançou primeiro a minha candidatura: vereador Zé Carneiro. A este digo que sempre terá minha fidelidade e lealdade. Quero também agradecer ao prefeito José Ronaldo pela confiança. Certamente continuarei marchando fiel a ele”, agradeceu.

    Agradecimento I
    Sendo grato aos agradecimentos de Ronny, Zé Carneiro (PSL) parabenizou o colega pela grande adesão na Casa e garantiu os votos daqueles que já declararam apoio a Ronny. “Acredito em todos os vereadores que aqui declararam apoio a Ronny e tenho certeza de que não vão voltar atrás das palavras que já deram”, disparou.

    Oposição
    Agora não mais em cima do muro, Edvaldo Lima (PP) que já declarou fazer oposição ao prefeito José Ronaldo, está apoiando os artesãos que pedem a não relocação deles do Centro de Abastecimento. “Podem contar com este vereador. O Governo anda falando por ai que a maioria dos boxes estão fechados, para demonstrar que vocês não utilizam, mas o Governo não está falando a verdade. Aqui sou perseguido porque não me calo”, disse.

    Reembolso
    Funcionários do Itamaraty fazem manifestação ontem, 10, em protesto ao atraso no pagamento do reembolso dos aluguéis no exterior. O protesto ocorreu no mesmo momento em que o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, recebeu durante almoço embaixadores estrangeiros que foram credenciados ontem, 10, pela presidente Dilma Rousseff. Segundo relato feito pela presidente do sindicato da categoria (SindItamaraty), Sandra Malta dos Santos, sobre reunião realizada na última sexta-feira, 07, o ministro prometeu que o reembolso será pago até o final desta semana.

    Municípios
    O vice-presidente da República, Michel Temer, disse que tem convicção de que a presidenta Dilma Rousseff sancionará o projeto de lei que altera o indexador da dívida de estados e municípios com a União, aprovada na última quarta-feira (5). “Espero que haja aprovação da presidenta. Não sei se na totalidade, mas tenho absoluta convicção [de que será aprovado]”, declarou Temer, durante a 66ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), realizada ontem (10) e hoje (11) em Campinas (SP). Temer disse que o modelo de indexador gera distorções numéricas “que saltam aos olhos”.


     



  • 08/11/2014


    10.11.2014 17h22m
    Recomendar

    Juros

    O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse ontem, 7, que o juro da dívida encontra-se em um patamar elevado e que isso acaba pressionando a política fiscal. De acordo com ele, isso ocorre porque a taxa de juro no Brasil costuma ficar em patamar mais elevado em relação ao padrão internacional. Mantega falou que há muita confusão e mal entendidos em relação à política fiscal no Brasil. E prometeu desfazer um pouco da confusão. “Minha avaliação terá um viés mas, otimista porque eu sou responsável por essa política há 12 anos”, disse.

    Agenda fixa
    No encontro entre senadores do PT no Senado e Luiz Inácio Lula da Silva, realizado nesta quinta-feira, em São Paulo, parlamentares solicitarem a formação de um calendário de reunião periódicas com o ex-presidente petista. A reunião contou com toda bancada do partido, à exceção de Jorge Viana (AC), que está em viagem. Os senadores saíram sem falar com a imprensa, apontando Humberto Costa, líder do partido na Casa, e Rui Falcão, presidente nacional da legenda, como porta-vozes. O encontro não foi divulgado oficialmente. Falcão fez questão de enfatizar que a reunião aconteceu por pedido da bancada, e não de Lula, e evitou responder perguntas sobre o ex-presidente assumir uma presença maior no segundo mandato de Dilma.

    Arrecadação
    A arrecadação de impostos continuou fraca no mês de outubro, segundo apontam dados preliminares do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi). O ingresso de receitas aumentou na comparação com setembro por causa dos recolhimentos do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) referentes ao terceiro trimestre. Mas, na comparação com outubro de 2013, a evolução é pequena e existe a possibilidade de uma queda real (descontando a inflação) nas chamadas receitas administradas, os tributos recolhidos diretamente pela Receita Federal.

    Estelionato
    O reajuste no preço da gasolina, anunciado na última quinta-feira (6) pela Petrobras é, na avaliação de líderes do PSDB, mais um item no que eles classificam de “estelionato eleitoral” praticado pelo governo petista. Segundo o partido, os reajustes nos preços dos combustíveis e da energia elétrica, além do aumento de juros, foram feitos logo após a reeleição da petista, em contradição ao discurso que ela fez durante a campanha presidencial. Na avaliação do líder do PSDB na Câmara dos Deputados, o baiano Antonio Imbassahy, esses são alguns itens do pacote de maldades que começou a ser entregue aos brasileiros logo após as eleições.

    Gastos
    É o dinheiro, candidato! Quanto mais o postulante a um cargo legislativo arrecada, maior a chance de ele conseguir o que quer. Juntos, os cerca de 1,5 mil deputados federais, estaduais e distritais e os senadores eleitos gastaram 29% mais que a soma das despesas dos mais de 13 mil candidatos que não se elegeram. Os vencedores arrecadaram R$ 1,4 bilhão, ante R$ 1,1 bi dos derrotados. Na média, os eleitos gastaram 11 vezes mais que os não eleitos. A diferença entre o gasto médio de vencedores e vencidos varia de cargo para cargo. A disputa financeira menos desigual é no Senado.

    Liderança
    Diante de movimentações da controladora Oi para venda dos ativos portugueses, o presidente da PT Portugal, Armando Almeida, enviou na última quinta-feira, 6, uma carta aos colaboradores em que diz que a companhia vai continuar a ser líder e a apostar em inovação, de acordo com o jornal Público, de Portugal. “Nesta fase particularmente desafiadora, constato que a empresa continua focada nos seus clientes e mobilizada para a melhoria da sua eficiência operacional. Esta atitude nos diferencia e é decisiva na antecipação de uma história que continuará a ser de liderança, aposta na inovação e entrega dos melhores resultados”, diz a carta à qual o jornal teve acesso.
     



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia