Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 22/08/2017


    Sobe - A Câmara de Feira pelo clima de tranquilidade na sessão que elegeu o novo presidente Zé Carneiro.


    Desce - Rodrigo Maia, presidente da Câmara, ao inventar um monstrengo eleitoral com o nome de Distritão Misto.


    Foi vetado


    Visivelmente irritado, o vereador Tom, que até então era presidente interino, afirmou o motivo de ter declinado e disse ter sido vetado pelo prefeito, que teria preferido nome de José Carneiro ao dele. “Não tem como chegar, é uma força maior. O prefeito não me atendeu de jeito nenhum, mas vou continuar lutando. Chega o momento em que temos que recuar para dar dez passos à frente. Queria ver uma presidência independente, a tristeza é como o processo foi feito, fui vetado e não tive oportunidade”, disse.


    Não fui mandado


    O vereador Zé Curuca afirmou que votou em Carneiro, mas o seu candidato seria Tom. Disse ainda que não foi influenciado por ninguém. “Não fui mandado, a decisão foi minha e escolhi o grupo de Tom, mas infelizmente só tínhamos dez, conseguimos puxar Tourinho, veio Eremita, mas Tom me ouviu e colocamos Tourinho, tentamos, mas não deu. Não recebi ligação de ninguém, já estava definido”, afirmou.


    Estranhou


    O vereador de oposição, Zé Filé, disse que foi estranho o prefeito José Ronaldo permitir que a própria base se articulasse e formasse chapas diferentes para a eleição de presidente da Câmara Municipal. “O prefeito comanda 19 vereadores e permite articulação entre eles mesmos, mas isso só serviu para nos fortalecer. Mostrou que o reinado está em baixa, vários vereadores ficaram magoados, ele deveria ter sido imparcial, mas feriu alguns parceiros e quem ganhou foi o povo”, disse.


    Não teve dificuldades


    O vereador Gilmar Amorim parabenizou a vitória de José Carneiro, ressaltando que este é um político competente e honesto e que, com certeza, fará uma “grande administração”. Gilmar disse que não tinha dificuldade em votar para presidente do Legislativo nos vereadores Marcos Lima, José Carneiro, Roberto Tourinho (PV) ou qualquer outro da base governista. “Agora, o homem tem que ter lado. Eu disse ao vereador Roberto Tourinho: está se formando uma chapa e se você for candidato e na hora você for negado, você pode ter certeza de que dois votos vão sair: o meu e o seu. Não foi assim Beto?”, indagou.


    Pediu independência


    Após eleição de José Carneiro, o vereador Alberto Nery pediu que as disputas ocorridas nos últimos dias, para eleição do presidente, sejam apagadas e que agora haja união entre os edis para um Legislativo independente. “Espero que agora possamos trabalhar em benefício da sociedade e reerguer o nome desta Casa, pois o homem público está desmoralizado perante a sociedade. O político está sem credibilidade, estamos vivendo momentos difíceis. Aqui tínhamos dois candidatos, mas houve a interferência direta do prefeito José Ronaldo de Carvalho nesse processo. Anseio que Vossa Excelência possa dirigir esta Casa com liberdade e independência. Devemos ser um legislativo respeitado por toda a sociedade e não um braço do Executivo Municipal e, por isso, acredito que os vereadores possam externar seus anseios e serem atendidos”, pontuou.


    “Meu caráter não foi comprado”


    O vereador Isaias de Diogo parabenizou o presidente eleito José Carneiro (PSDB) e afirmou que o seu voto foi mantido conforme compromisso firmado com o grupo político ao qual pertence. “Quero parabenizar ao colega José Carneiro pela vitória nesta eleição para a Presidência da Câmara de Vereadores de Feira de Santana. Toda a articulação para esta eleição ocorreu como o conversado e acordado entre os membros do nosso grupo político”, afirmou. Na oportunidade, o edil negou ter participado de negociações para a eleição do novo presidente da Casa. “Caráter e personalidade eu tenho. E o meu caráter não foi comprado. Votei no vereador José Carneiro porque tenho palavra e porque temo a Deus”, completou.


    Preocupado


    Cadimiel Pereira revelou a preocupação em manter o bom andamento dos trabalhos na Casa da Cidadania, com todos os departamentos funcionando a serviço de todos os vereadores sem que haja distinção em função de partidarismo. Cadimiel também destacou a importância da discussão de novas leis que contemplem o município. “Espero que possamos continuar honrando o nome desta Casa e que possamos discutir mais leis que tragam benefícios para a nossa população. Que tenhamos a capacidade de nos respeitar para o bem da Câmara e da sociedade de Feira de Santana, para que tenhamos uma Câmara cada vez mais forte e para que possamos assegurar o melhor para o nosso Município”, concluiu. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia