Em cima da hora:
Motociclista fica ferido após bater de frente com ônibus em Ribeirão Preto
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 26/08/2017


    Sobe - I Festival de Música na Escola por fortalecer pedagogia da inclusão social.


    Desce - O presidente Temer por exagerar nas audiências de final de noite sem constar na agenda oficial.


    Gerusa


    O que parecia apenas uma vontade, se configura como uma real possibilidade de disputa de eleição em 2018. A vereadora Gerusa Sampaio, que em algumas ocasiões, manifestou vontade de se candidar a deputada estadual ganha corpo entre seus seguidores com a real possibilidade da eleição da vereadora. Avaliam que, por ser mulher e com bom desempenho no mandato parlamentar, ela se credencia como uma candidata viável. Gerusa está filiada ao DEM.


    Zé Neto


    O site Bahia na Política aponta o deputado estadual Zé Neto como candidato convocado por seu partido para se lançar candidato a deputado federal. Neto, já acalentou a possibilidade, depois esfriou. Sempre esteve entre os mais votados do PT. O partido, agora, entende que é hora dele dar sua contribuição sendo um dos puxadores de votos para manter o número de deputados na Câmara Federal. Robson Almeida se elegeu deputado federal apoiado por Neto e, agora, desceria para estadual e, assim, fazer dobradinha com o mesmo.


    Federal


    Sem alardes, mas com o apoio do partido, o ex-deputado e atual secretário de meio ambiente de Feira de Santana, Sérgio Carneiro, será candidato a deputado federal pelo PV. Sérgio goza de prestígio dentro do partido, que lhe garante diversos diretórios em cidades do interior baiano para fortalecer sua candidatura. Nas oportunidades que ocupou na Câmara Federal, ele se constituiu em um deputado de destaque e, em várias oportunidades, foi indicado pela imprensa como um dos cabeças do Congresso. As possibilidades dele, dentro do Partido Verde, são robustas.


    Tempo recorde


    O processo que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão, no caso do tríplex do Guarujá (SP), chegou em tempo recorde ao Tribunal Regional Federal (TRF), da 4ª Região, em Porto Alegre. Segundo informações do Jornal Folha de S. Paulo, foram 42 dias entre a sentença do juiz Sérgio Moro, emitida em julho, até o início da tramitação do recurso na segunda instância iniciada na quarta-feira (23). Foi o trâmite mais rápido entre todas as apelações da Operação Lava Jato originada em Curitiba (PR).


    Rebateu críticas


    O presidente Michel Temer rebateu as críticas que recebe sobre seus encontros fora da agenda e tarde da noite no Palácio do Jaburu. Em entrevista ao SBT Brasil, na quinta-feira (24), o peemedebista disse que conversa com quem “quiser, na hora que achar mais oportuna e onde quiser”. A declaração foi uma resposta ao questionamento sobre seu encontro com a futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que encontrou com o presidente, no último dia 8, no Jaburu, fora da agenda oficial. “O fato de eu conversar com você, não significa que você vai me proteger”, disse, de acordo com o Estadão. Temer ainda sugeriu que é preciso “acabar com essa história que você pode conversar com as pessoas”.


    Quer proibição coligação


    Focado em desvincular totalmente o PMDB do PT, o senador Romero Jucá tenta (PMDB-RR) tenta convencer seus correligionários a apoiar uma resolução que proíba peemedebistas de se coligarem com membros do Partido dos Trabalhadores. No entanto, segundo informações da coluna Radar Online, da Veja, o senador não tem tido sucesso em convencer a bancada de seu partido. Isso porque diante da proximidade do ano eleitoral, em 2018, muitos políticos não querem se complicar, principalmente em Estados onde a aliança entre PT e PMDB sobreviveu ao rompimento da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer.


    Resultados das privatizações


    Líderes de partidos da base de Michel Temer têm criticado o pacote de privatizações divulgado nesta semana, porque correm o risco de perder cargos em setores como da Eletrobras e Casa da Moeda. De acordo com a colunista Andreia Sadi, do G1, no setor de energia a procura por explicações surge de peemedebistas do Senado. Na quinta-feira (24), o ex-presidente da Casa e ex-presidente da República José Sarney, esteve no Palácio do Planalto, mas o governo não divulgou o assunto tratado. Nos bastidores, um auxiliar ironizou as “preocupações dos políticos”. “Se o indicado político tiver perfil técnico, vai ficar. Por que sairia?”, disse. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia