Em cima da hora:
UPE abre inscrições para cursos de idiomas e informática nesta segunda
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 31/08/2017


    Sobe - Feira de Santana por continuar sendo uma das maiores e mais importantes cidades do Brasil.


    Desce - A falta de segurança pública, em unidades de ensino, na zona rural, que terminou em professores e estudantes sendo assaltados, em Bonfim de Feira.

     

    Fórum em Aracaju


    Foi aprovado por unanimidade, na sessão ordinária de quarta-feira (30), na Casa da Cidadania, a concessão de licença aos vereadores Pablo Roberto (PHS) e Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM), para participarem do 12º Fórum Brasileiro de Agentes Públicos na cidade de Aracaju-SE, no período de 31 de agosto a 4 de setembro de 2017.


    Reordenamento


    Alberto Nery tratou sobre a reorganização do centro comercial de Feira de Santana. Segundo ele, é preciso acordo entre o Poder Público e os comerciantes para que não haja insatisfação. “Torcemos para que a cidade possa ser de fato reordenada, mas não posso deixar de me ater à forma como este reordenamento está acontecendo. A desordem não é apenas no centro e sim nos bairros, que têm donos de bares colocando cadeiras no meio das ruas impedindo o acesso das pessoas e a Prefeitura nunca foi lá para fazer sequer uma notificação”, disse.


    Regulação complicada


    Luiz da Feira criticou o sistema de regulação no SUS em Feira. Segundo o edil, pacientes estão deixando de receber atendimento adequado em virtude da ausência de leitos, em especial no Hospital Dom Pedro de Alcântara (HDPA). “O Hospital Dom Pedro não tem oferecido assistência ao nosso povo. Hoje o Hospital Geral Clériston Andrade está bem assistido, atendendo e ajudando a população de Feira de Santana que procura atendimento. Mas, quando os pacientes procuram o Dom Pedro, não há vagas”, disse.


    Vai acionar o MP


    “Todo mundo sabe do cuidado que eu tenho para tratar questões, seja ela qual for, em preservar muito o nome das pessoas. Eu não discuto pessoas aqui, eu discuto instituição. Ontem, quando falei aqui sobre o Dom Pedro, eu não citei o nome de A, de B, de C, porque para mim pouco importa de quem está à frente daquilo ali, o que me importa é a negação de direitos que aquela instituição vem fazendo no município de Feira de Santana”, declarou o vereador Pablo Roberto, que disse, por meio da sua assessoria jurídica, vai solicitar do Ministério Público Estadual informações sobre diversas questões relacionadas ao Hospital Dom Pedro de Alcântara, com base na Lei de Acesso à Informação.


    Cadastro de pessoas desaparecidas


    João Bililiu pediu o apoio dos seus pares para a aprovação do Projeto de Lei de nº 132/2017, que cria o Cadastro Municipal de Pessoas Desaparecidas na cidade, com o intuito de dar agilidade e efetividade à localização de pessoas desaparecidas no limite territorial de Feira de Santana. A localização deve acontecer através de cadastro prévio feito por meio da Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (SEPREV), que terá um banco de dados com todas as informações do desaparecido.


    Recado não intimidou


    Isaías de Diogo afirmou que foi informado pelo líder do Governo na Câmara, vereador Lulinha, de que seria intimado pela direção do Hospital Dom Pedro de Alcântara (HDPA), por conta das denúncias que fez, ontem, sobre a dificuldade de regulação de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). “Quero dizer para a diretora de lá que até então eu não tinha citado o nome dela. Se o recado que mandou aqui para Isaías de Diogo foi para intimidar este vereador, pode ter plena certeza de que agora eu vou pra cima mesmo, porque as pessoas estão morrendo nas policlínicas por conta dessa regulação. Não tenho medo de nenhuma ameaça de ninguém”, declarou.


    Não estava presente


    Em resposta às reclamações do vereador Isaias de Diogo, o vereador Cadmiel Pereira informou que o colega não estava presente no plenário na sessão de terça-feira (29), quando anunciou a visita da Comissão de Saúde da Casa, às instalações do Hospital Dom Pedro de Alcântara (HDPA). “Isaias trouxe a esta Casa denúncias sobre um internamento e solicitou visita da Comissão ao hospital para averiguarmos questões referentes às dificuldades de regulação de pacientes. Entrei em contato com a direção da unidade, uma vez que as denúncias apresentadas nesta Casa necessitavam de averiguação junto à direção da unidade. Quando obtive confirmação do horário e retornei para anunciar a visita que seria feita, o nobre colega Isaias de Diogo não estava presente no plenário para tomar conhecimento da inspeção”, explicou Cadmiel. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia