PMFS Natal 2
Em cima da hora:
Enchente atinge bananais em três cidades do Vale do Ribeira, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 07/10/2017


    Sobe - Escola feirense que mobilizou estudantes para fazerem caminhada em defesa da infância.

     

    Desce - Projeto de reforma política por conter artigo que censura meio de comunicação no Brasil.

     

    Encontro com a imprensa

     

    A Câmara Municipal de Feira de Santana, promoverá, no próximo dia 11 (quarta-feira), a partir das 07 horas da manhã, na Sala de Reuniões, situada no Prédio do Legislativo Feirense Vereador Dival Figueiredo (prédio anexo), o primeiro "Encontro com a Imprensa", da gestão do presidente da Casa da Cidadania, José Carneiro Rocha. O evento visa, entre outras coisas, divulgar ações de interesse da coletividade implementadas pela Câmara, ouvir sugestões e estreitar as relações com os profissionais de comunicação, sobretudo os que cobrem as atividades legislativas.

     

    Minha Casa, Minha Vida

     

    O vereador licenciado pelo PRB e atual secretário de Habitação do Município de Feira de Santana, Eli Ribeiro, não para. Desde que assumiu a pasta que está realizando visitas constantes aos residenciais do Minha Casa, Minha Vida espalhados pela cidade. Sempre acompanhado de técnicos da pasta, o secretário diz estar indignado com o desvio de finalidade que muitas pessoas que, embora estivessem no perfil para serem contempladas com uma das moradias, estão cometendo. Em virtude disto mês passado ele, esteve reunido com representantes da Caixa Econômica Federal e do Ministério Público Federal e também o próprio prefeito Ronaldo e outros secretários de governo para juntos desencadearem uma forte operação de combate a compra e venda nestes residenciais. O secretário não tem descansado e trabalhado com veemência para garantir lisura no processo de seleção do pessoal, parte que compete à Secretaria.

     

    Veja e o discurso de ódio

     

    A revista Veja publicou um artigo na última quarta-feira, 04 de outubro, assinado pelo jornalista J. R. Guzzo, classificando os evangélicos como "essa gente incômoda", por conta da postura irredutível contra a ideologia de esquerda. A reação à postura do jornalista por ter escrito e à revista por ter publicado foi automática da parte de fiéis, nas redes sociais, e lideranças religiosas de diversas denominações e não era de se esperar outra coisa. A revista exagerou ao publicar o texto no qual o seu autor assume postura de incitação ao ódio a pessoas que são pacíficas e estão na vanguarda dos princípios e valores éticos desta nação. Afinal de contas, numa democracia todos são livres para expressar e defender suas ideias, crenças e convicções filosóficas. A revista tem que se retratar.

     

    Aumento de pena

     

    O Ministério Público Federal (MPF) entrou com um recurso junto à Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) ontem (6), pedindo um aumento da pena contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo caso do tríplex, na cidade do Guarujá. No documento, divulgado pelo site O Antagonista, o MPF sustenta que Lula cometeu três crimes de corrupção, um para cada contrato da OAS com a Petrobras. Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e meio de prisão em julho deste ano por um crime de corrupção e um de lavagem de dinheiro.

     

    "Recibos falsos"

     

    O Ministério Público Federal (MPF) vai investigar os recibos de aluguel apresentados pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, referentes ao aluguel da cobertura vizinha a dele. Segundo informações do jornal O Globo, a força-tarefa da Operação Lava Jato protocolou na noite da quinta-feira (6), o procedimento chamado "incidente de falsidade", destinado a atestar a autenticidade dos documentos. Dono do apartamento, o empresário Glauco da Costamarques afirmou ter assinado de uma só vez todos os recibos de aluguel correspondentes ao ano de 2015.

     

    Vetará emenda

     

    O presidente Michel Temer anunciou que deverá vetar a emenda que obriga sites a excluírem publicações sem decisão judicial. O texto foi aprovado pela Câmara na madrugada de quinta-feira (5), no âmbito da reforma política. Neste caso, seriam suspenas as publicações cujos conteúdos fossem denunciados como "discurso de ódio, disseminação de informações falsas ou ofensa em desfavor de partido ou candidato".

     

    Mudança de regras

     

    O ministro da Saúde, Ricardo Barros, defendeu na quinta-feira (5), a mudança na regra que impede o aumento de planos de saúde depois dos 60 anos. Na avaliação de Barros, em vez de proteger, a norma expulsa pessoas mais velhas da saúde suplementar. "Da forma como esta não está funcionando", disse, depois de uma reunião do Conselho Nacional de Saúde. "A regra foi criada para proteger, mas na prática, acaba expulsando o idoso", avaliou. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia