Em cima da hora:
GM investe US$ 500 milhões em rival do Uber
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 11/11/2017


    Sobe - O Brasil por entrar em vigor a Reforma Trabalhista que vai proporcionar maior número de empregos.


    Desce - Jovens que estão perdendo audição por causa do uso inadequado de fones de ouvido.


    Opções para a presidência


    Depois do racha que colocou Aécio Neves e Tasso Jereissati em lados opostos em se tratando da presidência do PSDB, uma ala do partido quer um nome que possa unificar a sigla. Para isso, três tucanos são cotados a assumir a liderança do PSDB: o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o governador Geraldo Alckmin e o senador Antonio Anastasia. De acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, FHC tem dito que não quer assumir o comando do partido. Por outro lado, muitos apostam que ele pode ceder. Já Alckmin teme, mas não descarta a possibilidade. Na quinta-feira (9), o presidente do PSDB, Aécio Neves, destituiu o interino Tasso Jereissati do cargo, nomeando Alberto Goldman para seu lugar.


    Todos com Rui

     

    O lançamento da pré-candidatura da deputada estadual gaúcha Manuela D´Ávila (PCdoB-RS) na quarta-feira (8), não implicará em uma cisão em relação ao PT, de acordo com a deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA). "Meu partido terá uma pré-candidatura, já lançou, e nós estaremos com essa pré-candidatura fazendo o debate mais amplo possível com a sociedade brasileira. E essa pré-candidatura será vocalizadora de que Lula tem que ter o direito de ser candidato, na medida em que ele é o alvo principal desse enfrentamento ao golpe. E Ciro Gomes pelo PDT, Manuela D'Ávila pelo PCdoB; o PSB deve lançar algum pré-candidato, o Psol e o PSB sempre lançam seus pré-candidatos", afirmou.


    Irritado com racha


    Irritado com o racha do PSDB, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, disse que seu partido vive um momento de "histeria" e erra ao defender a saída do governo comandado pelo presidente Michel Temer, correndo o risco de perder a eleição de 2018. Em tom de ironia, o tucano afirmou que "tem gente tingindo o cabelo de preto" para votar contra a reforma da Previdência ao se referir aos chamados "cabeças pretas", que defendem o desembarque dos tucanos. "Desse jeito, vamos entregar a Presidência para o Lula, em 2018", previu Aloysio, em uma alusão à tentativa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de voltar ao poder.


    Aplicativo para autônomos


    O presidente Michel Temer anunciou, na quinta-feira (9), o lançamento de um aplicativo voltado para os microempreendedores. Chamada Oportunidade de Serviço, a ferramenta funcionará como um mural para a oferta de serviços. "Em breve vamos lançar um aplicativo, o chamado OPS, Oportunidades de Serviço. Basta que você seja um microempreendedor individual, tenha uma pequena empresa, recolha sua contribuição como autônomo, e você vai poder cadastrar, ou melhor, oferecer seu serviço lá. Aí funciona assim: uma pessoa que tiver interesse em contratar um pintor, por exemplo, ou um pedreiro, é só entrar lá, escolher a cidade e vai aparecer a lista de profissionais", afirmou durante o pragrama A Voz do Brasil.


    Declarou apoio


    Com o aval do governador Rui Costa, o senador Otto Alencar anunciou que a chapa para 2018 terá apenas duas vagas. Isso porque ele assegurou que João Leão (PP), atual vice-governador estará na composição. A fala foi feita em Itaberaba, onde Rui Costa entregou viatura e nova sede da Coordenadoria do Departamento de Polícia Técnica (DPT) do município, do Comando Regional de Policiamento da Chapada (CPR-Chapada) e das Rondas Especiais (Rondesp) Chapada. "Nós três disputamos as eleições de 2014. Eu para o Senado, Leão para vice-governador e Rui governador. Eu queria dizer em alto e bom som que nós três somos uma única figura. Estaremos sempre unidos para trabalhar e lutar pela região e mais unidos estaremos ainda em 2018", disse.


    Nega substituição


    A secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza, Tia Eron (PRB), disse desconhecer a informação de que ela teria sido substituída pelo deputado federal Márcio Marinho (PRB), na coordenação política do partido junto à Igreja Universal do Reino de Deus. Nesta semana, a coluna Raio Laser, do jornal Tribuna da Bahia, publicou que o objetivo da mudança seria oxigenar a relação entre o comando da sigla e a parte política da IURD. Ao ser questionada pelo BNews sobre o assunto, Tia Eron limitou-se a dizer: "Estou sabendo agora por você".


    Mudanças internas


    O prefeito ACM Neto (DEM) confirmou para o final de novembro o anúncio das mudanças internas que o Democratas tem discutido. Ao BNews, na manhã de sexta-feira (10), o demista afirmou que uma reunião está marcada para o dia 28 para "aprovar todas essas mudanças". Neto disse ainda que o DEM está "preparado para crescer, para ampliar os seus horizontes". Conforme temos noticiado, a sigla se articula para lançar um nome para disputar o Planalto. Além disso, estuda alterações em seu estatuto e pode, inclusive, mudar de nome.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia