PMFS Natal 2
Em cima da hora:
GM investe US$ 500 milhões em rival do Uber
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 01/12/2017


    Sobe - Prefeitura de Feira por facilitar a vida dos devedores instituindo a Semana de Conciliação Tributária.


    Desce - 31 planos de saúde que tiveram venda suspensa pela Agência Nacional de Saúde.

     

    3ª Ciretran


    Faço o registro de que não se ouve, há muito tempo, queixas da 3ª Ciretran. O coordenador Silvio Dias organizou os diversos setores da Cincunscrição e com a melhora do relacionamento entre o corpo diretivo e servidores mostrou a eles a importância da boa relação com os cidadãos. O resultado é clima tranquilo e de bom tratamento entre todos que fazem parte do órgão. Um exemplo que deve ser seguido por setores do serviço público que não atentou ainda para essa boa relação.

     

    Troca de líder


    Na manhã de quarta-feira (29), durante os trabalhos da Câmara Municipal de Feira de Santana, em meio às discussões sobre os problemas do transporte público no município, o vereador Isaias de Diogo aproveitou o momento de nervosismo de Lulinha e questionou o porquê do prefeito José Ronaldo de Carvalho ainda não ter colocado o vereador Cadimiel Pereira como líder do governo na casa, afirmando que este está com um desempenho melhor que o atual, Lulinha.


    Neto mantém vantagem


    Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas divulgado na quinta-feira (30), indica que o prefeito ACM Neto (DEM) mantém margem acima do governador Rui Costa (PT) na disputa pela eleição para o governo do Estado em 2018. O democrata obteve 49% e o petista 33,7%. Roberto Tadeu da Luz (PRTB) e Fábio Nogueira (PSOL) estão bem distantes na concorrência, pontuando, respectivamente 2% e 1,5%. Dos entrevistados, 7,8% disseram que não escolheriam nenhum dos candidatos e 5,9% não souberam ou não opinaram.


    Milhões para publicidade


    Animado com a primeira pesquisa após a divulgação de peças publicitárias sobre a reforma da Previdência, o Planalto liberou mais R$ 72 milhões para reforçar a comunicação da proposta. Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, levantamentos pagos por parlamentares do Nordeste indicam que a aceitação da proposição cresceu notavelmente, principalmente nas classes D e E. A maior fatia do novo aporte será aplicado para ampliar a exibição das propagandas que defendem as novas regras da Previdência. Uma parte menor será usada para divulgar o programa avançar.


    Votos são insuficientes


    O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deve adiar para o dia 12 de dezembro a votação da reforma da Previdência. A expectativa era que a matéria fosse votada na próxima quarta-feira (6), mas líderes da base ainda não conseguiram votos suficientes para pautar o texto. "Não vou colocar a Previdência para perder. Só se tiver votos, e ainda não tem, segundo os líderes. Fizemos uma reunião nesta semana e eles disseram que ainda não tem, precisa conversar mais, negociar com as bancadas", afirmou Maia, em entrevista ao Blog da Andréia Sadi, no G1. No próximo domingo (3), o presidente Michel Temer deverá se reunir com líderes da base aliada na casa do deputado - principal articulador da reforma - para negociar votos.


    "Brasil saiu da recessão"


    O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que o Brasil já saiu da recessão, mas que a população ainda não teve essa "sensação". Em entrevista exibida na noite de quarta-feira (29), na GloboNews, na qual dedicou a maior parte do tempo para falar de sua trajetória política, Meirelles reconheceu ainda que há uma "possibilidade" de se candidatar a presidente da República em 2018. "Eu acho que (o Brasil) já saiu (da recessão). Ainda não há essa sensação, mas se nós considerarmos que o Brasil teve uma queda de produto de 3,6% no ano passado e ano que vem pode crescer até mais do que 3%, é uma recuperação extraordinária num período de tempo muito curto", disse o ministro.


    Planilhas apreendidas


    A Polícia Federal apreendeu 14 folhas com planilhas que detalham indicações políticas a cargos em diversos órgãos da administração pública em Minas Gerais, no gabinete do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Segundo informações do jornal O Globo, havia também um mapeamento de cargos da União disponíveis em Minas, contendo as respectivas remunerações e das vagas em aberto. Um dos documentos, que foram apreendidos em maio deste ano durante a Operação Patmos, é datado do dia 17 de fevereiro de 2017, demonstrando a influência do congressista na gestão Michel Temer. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia