PMFS Natal 2
Em cima da hora:
GM investe US$ 500 milhões em rival do Uber
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 07/12/2017


    Sobe - Ação conjunta da prefeitura com o Hemoba para aumentar estoque dos bancos de sangue em Feira.


    Desce - Policiais cariocas que fizeram selfie com o traficante Rogério 157, após a sua prisão.

     

    Resposta da Embasa

     

    Em atenção à nota do Jornal Folha do Estado publicada ontem (6), intitulada "Falta de água", informamos que a irregularidade no abastecimento de água no distrito de Matinha foi decorrente de problemas no funcionamento do equipamento que faz o bombeamento da água para a área. Os serviços de manutenção foram concluídos e o abastecimento está sendo normalizado de forma gradativa. Paralelamente, a Embasa vem realizando intervenções e conectando parte do sistema a uma nova rede, além de ajustes operacionais visando equilibrar o abastecimento de toda a região.

     

    Defendeu a bancada

     

    Carlito do Peixe lamentou alguns desentendimentos ocorridos na Câmara e defendeu a atuação da bancada governista em favor do Governo Municipal. Carlito afirmou que a votação do Requerimento nº 263/2017, de autoria do vereador Zé Filé (PROS), ocorreu dentro do que prevê o debate político. "É de praxe o debate político no plenário desta Casa. Os vereadores que são aliados do governo podem até não terem sido eleitos com o apoio do governo, mas existem os acordos políticos com o governo. Portanto, cabe, sim, à bancada governista defender o Governo Municipal", afirmou, ressaltando a importância de respeito à democracia. "Na democracia há espaço para todos. Discordar, discutir é direito de todos", concluiu.

     

    Reforçou discurso

     

    José Carneiro Rocha reforçou o discurso do colega. "Se a bancada entender que uma determinada matéria não é a favor do Governo, temos que adotar uma postura em defesa do Governo. Não podemos repudiar o ato dos colegas se eles entenderem que não é coerente uma referida decisão", afirmou Cadmiel destacou a importância de união e fidelidade ao grupo político. "Quando entramos nesta Casa, decidimos em qual lado iremos militar. Me sinto muito à vontade para decidir meu voto e procuro acatar a decisão do meu grupo político", declarou.

     

    Comemoru volta de Uzzum

     

    Cintia Machado repercutiu a decisão liminar da 2ª Vara da Fazenda Pública de Feira de Santana, expedida pelo juiz Gustavo Hungria, que suspende a transferência do ex-coordenador regional de polícia João Uzzum para o município de Rafael Jambeiro. A edil lembrou os discursos que proferiu denunciando a perseguição sofrida pelo delegado. "Por muitas vezes trouxe essa denúncia para esta Casa e algumas pessoas chegaram a dizer que eu estava mentindo com relação a perseguição que o delegado João Uzzum estava sofrendo. Eu não traria uma denúncia tão grave à tona", afirmou.

     

    Presidente não cumpriu regimento

     

    Edvaldo Lima repercutiu a rejeição de um requerimento de sua autoria, que solicita a redução de 90% do investimento da Prefeitura na Micareta de Feira de Santana. "Toda vez que uso esta tribuna tenho em mãos o Regimento Interno desta Casa, a Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente. Portanto, não falo 'abobrinhas' quando uso esta tribuna. Podem fazer motim ou virem para cima de mim. Eu não tenho medo de defender meus ideais, já fui preso várias vezes por isso. E hoje, vir aqui para tratar do que aconteceu ontem, quando meu requerimento foi rejeitado. Com muito respeito que tenho ao presidente desta Casa, digo que ontem, ele não cumpriu o Regimento Interno da Casa", pontuou Edvaldo.

     

    Rebateu crítica

     

    José Carneiro Rocha (PSDB), rebateu as críticas do colega Edvaldo Lima (PP), que teve um requerimento rejeitado. Segundo o presidente, o requerimento foi rejeitado de forma legal, seguindo o que dita o Regimento Interno na Casa. "Não poderia me calar diante da interpretação que o vereador Edvaldo Lima faz de parágrafos do Regimento Interno. Vou continuar respeitando sua opinião, mas não posso me submeter aos seus caprichos e não tenho culpa se Vossa Excelência não consegue interpretar corretamente o que está no Regimento e também não tem flexibilidade de analisar o que, de fato, está escrito nele. Sei que não fui arbitrário e o vereador está se apequenando numa coisa irrisória", observou José Carneiro.

     

    Chineses no Shopping Popular

     

    Alberto Nery (PT) lamentou a participação de empresários chineses no projeto de construção do Centro Comercial Popular (shopping popular). O edil relembrou o empenho do vereador Luiz da Feira (PPL), em assegurar exclusividade de exploração do espaço aos comerciantes brasileiros. "O nobre colega Luiz da Feira afirmou nesta Casa que tinha certeza que os chineses não ocupariam o shopping popular, que está sendo construído no Centro de Abastecimento. Mas, já sabemos que existe interferência dos empresários chineses na construção do equipamento", criticou. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia