Em cima da hora:
População detém suspeito de roubar menor no Centro de São Carlos, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 13/01/2018


    Sobe - As escolas do CPM por oferecer ensino de qualidade em diversos municípios baianos.


    Desce - Políticos brasileiros por envergonharem a nação com escândalos de corrupção.


    Padilha vai depor


    A Justiça Federal em Brasília marcou o depoimento do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, para o dia 6 de fevereiro, no processo em que o ex-ministro Geddel Vieira Lima é acusado de obstrução de Justiça. Geddel arrolou Padilha como testemunha de defesa. Geddel é investigado por tentativa de atrapalhar a delação de Lúcio Funaro, na fase em que ele estava em tratativas com a Procuradoria-Geral da República (PGR). De acordo com informações do G1, Funaro é apontado como operador de propinas do PMDB. O juiz Vallisney de Oliveira informou que Padilha, apesar de ter sido intimado a dizer hora e dia de seu depoimento, como está previsto no Código de Processo Penal, não respondeu à solicitação judicial dentro do prazo.


    Estratégia de defesa


    O presidente Michel Temer se encontrou na sexta-feira (12) com o advogado Antonio Carlos Mariz para discutir a estratégia da defesa no inquérito que apura suposto pagamento de propina da empresa Rodrimar para o peemedebista. Segundo a assessoria da Presidência, os dois conversaram sobre as 50 perguntas elaboradas pela Polícia Federal no âmbito do inquérito sobre o decreto dos Portos. A PF investiga suspeitas de que um decreto presidencial foi feito sob medida para atender os interesses do setor. Além de Temer, são investigados Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Temer e ex-deputado federal, e Antônio Celso Grecco e Ricardo Conrado Mesquita, respectivamente, dono e diretor da Rodrimar.


    Decisão será no limite


    O prefeito ACM Neto adiou até o limite do prazo a decisão sobre sua candidatura ao governo do Estado nas eleições desse ano. “Essa decisão sobre candidatura só acontecerá no mês de março. Entre o fim de março e o início de abril. Eu vou trabalhar com todo o prazo que disponho, o meu limite é o dia 7 de abril, para poder renunciar caso decida ser candidato a governador, e vou trabalhar no limite desse prazo. Eu não vou tomar nenhuma decisão antes disso”, anunciou. Neto também despistou ao ser questionado sobre composição de chapa - o presidente da Câmara Municipal, Léo Prates, sugeriu que uma mulher negra novamente fizesse parte de sua chapa.


    Conclusão sobre recibos


    A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu em alegações finais ao juiz Sérgio Moro que reconheça que os recibos entregues pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para comprovar aluguel do imóvel vizinho à sua residência em São Bernardo em face do engenheiro Glaucos da Costamarques são “ideologicamente falsos”. Lula é réu em ação penal que investiga se um terreno em São Paulo aonde seria sediado o Instituto Lula, no valor de R$ 12 milhões, e o apartamento vizinho ao do ex-presidente, em São Bernardo (ABC paulista), no edifício Hill House (R$ 504 mil) seriam formas de pagamento de vantagens indevidas da empreiteira. A força-tarefa sustenta que o ex-presidente nunca pagou pelos imóveis até 2015. Investigação foi aberta sobre comprovantes de aluguel entregues pelo petista.


    Prazos processuais suspensos


    Para julgar o processo do ex-presidente Lula, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) suspenderá os prazos processuais e intimações de processos físicos e eletrônicos nos dias 23 e 24 de janeiro. O julgamento esta previsto para ocorrer no dia 24 deste mês, na 8ª Turma do TRF-1. O expediente também será alterado no período. Somente os servidores envolvidos na ação e no apoio do julgamento trabalharão na data. A informação foi divulgada pelo tribunal na quinta-feira (11). A suspensão leva em conta as medidas que estão sendo adotadas pelos órgãos de segurança pública e pela Polícia Federal para garantir a segurança do público interno e externo.


    Psol lidera ranking


    O PSOL foi o partido que mais ganhou filiados em 2017 e o MDB, o que mais perdeu, segundo relatório concluído pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta semana, com os dados de dezembro. As informações foram publicadas pela colunista Mônica Bergamo. Segundo a publicação, a sigla fundada por dissidentes do PT fechou o ano com 24 mil novos nomes em relação a janeiro, mantendo tendência de alta dos últimos anos. Apesar do aumento, é o 25º partido no quesito número de filiados. Já a legenda do presidente Michel Temer registrou a saída de 4.528 membros, mas tem no total 2,3 milhões -é a maior do país.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia