Em cima da hora:
Projeto contra corrupção do MPF já coletou mais 31 mil assinaturas na PB
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 26/01/2018


    Sobe - A democracia brasileira que, apesar de algumas fragilidades dos 3 poderes, mantém-se inalterável.


    Desce - Desacordo entre governo e condutores do transporte alternativo que culminou no cancelamento da licitação para este segmento.


    Evitou Lula


    Com a reforma da Previdência como prioridade nas próximas semanas, o presidente Michel Temer embarcou na manhã da quinta-feira (25) em Zurique de volta ao Brasil. Temer participou nesta semana do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Mas foi o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que dominou as atenções. Temer deixou a cidade de Zurique pouco antes das 10 horas (7 horas do horário de Brasília). Mas evitou fazer qualquer comentário para a imprensa sobre o resultado referente ao ex-presidente. Na noite anterior, ao viajar de Davos para Zurique, onde pernoitou, Temer entrou por uma porta lateral do hotel onde se hospedava para também evitar os jornalistas.


    “Efeitos danosos”


    A Procuradoria Jurídica da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) informou que adotará as medidas judiciais adequadas para suspender a decisão que bloqueou R$ 10 milhões em bens do Legislativo baiano. A ação foi movida pelo Ministério Público do Estado (MP-BA), que exigia a contratação de concursados para 98 vagas até então ocupadas por funcionários temporários ou em Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). Segundo a Justiça, a AL-BA não teria comprovado que essas contratações foram feitas. Para o procurador da Casa, Graciliano Bonfim, a determinação do juiz Glauco Dainese de Campos, da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, é “inusitada”, já que a AL-BA teria cumprido rigorosamente com o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado ainda na presidência do deputado Marcelo Nilo, contratando todos os concursados.


    DEM segue caminho


    O prefeito ACM Neto minimizou na quinta-feira (25) o impacto da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em segunda instância nesta quarta-feira (24), pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, no caso do tríplex do Guarujá. “Eu sempre disse que seja uma candidatura nacional, seja uma candidatura na Bahia, ela não passaria de maneira alguma pelo que nossos adversários vão fazer ou deixar de fazer. Então em nenhum momento contei e deixei de contar com a candidatura do ex-presidente Lula, porque a possibilidade dessa candidatura está no campo da política, da Justiça. E a Justiça no Brasil é independente”, afirmou Neto.


    Princípio de incêndio


    A Câmara dos Deputados teve um princípio de incêndio na manhã da quinta-feira (25). A assessoria de imprensa da Casa informou que o incidente começou por volta das 6h30, por causa de um curto-circuito. O plenário e o salão verde estão interditados, assim como o comitê de imprensa. Ninguém ficou ferido. Uma perícia inicial do Corpo de Bombeiros apontou que uma das luminárias do teto do plenário foi alvo do curto-circuito, de modo que fragmentos incandescentes do objeto teriam caído em cima das poltronas de espumas. Quatro delas foram queimadas. De acordo com o Uol, quem identificou o princípio de incêndio foi um plantonista do departamento técnico da Câmara, que acionou a brigada de incêndio do local.


    PT pode ser isolado


    O Partido dos Trabalhadores deve ser isolado nas eleições deste ano, após condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Isso porque mais candidaturas de esquerda podem se fortalecer, como as de Ciro Gomes (PDT) e Manuela D’Ávila (PCdoB). A informação é da coluna Painel, da Folha de S.Paulo, a partir de avaliação de aliados petistas. Na quarta-feira (24) os desembargadores do TRF-4 confirmaram a decisão de primeira instância, proferida pelo juiz Sergio Moro para condenar o ex-presidente, e aumentaram a pena para 12 anos e um mês de prisão. Após o resultado, Lula teria dito que teve que consolar seus defensores, por quase meia-hora no telefone, porque eles achavam que podiam ganhar.


    PR pode deixar base


    Um dos partidos com maior chance de deixar a base aliada do governador Rui Costa (PT) - o outro é o PP -, o PR vai acompanhar “com prudência” o desenrolar dos acontecimentos envolvendo a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 12 anos e um mês de prisão, em segunda instância, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Pelo menos, é o que afirma o presidente da legenda na Bahia, deputado federal José Carlos Araújo. “Caldo de galinha, paciência e esperar hora certa de tomar decisão”, receitou Araújo, em entrevista ao Bahia Notícias na quinta-feira (24). O julgamento do recurso do petista contra a decisão do juiz Sergio Moro que já o havia condenado em primeira instância é visto pelos partidos, tanto da base como da oposição, como fator essencial para definir os rumos das eleições local e nacional.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia