Em cima da hora:
Enchente atinge bananais em três cidades do Vale do Ribeira, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 26/04/2018


    Sobe - As Olimpíadas da APAE, que se realizam a partir de hoje, em Feira, por promover inclusão e valorização da diversidade através do esporte.


    Desce - Falso auditor da Receita Federal envolvido em fraudes no comércio de créditos tributários.


    Defendeu-se de críticas


    Lulinha se defendeu das críticas feitas pelo vereador Isaías dos Santos, que sugeriu a sua retirada da liderança do governo na Casa. “Estou aqui fazendo meu papel de líder do Governo e permaneci no cargo por opção do novo prefeito Colbert Martins. Vou dizer aqui o que dizia nosso presidente José Carneiro, quando era líder: não sou babá de vereador. O que faço é conversar com os colegas antes da votação e orientá-los, mas não posso mandar neles. E garanto que mantenho a harmonia da Casa. Debates acalorados são normais em parlamentos, mas Isaías já está agindo assim há muito tempo, ele tem se incomodado com tudo que falo”, defendeu Lulinha.


    Denunciou retirada de viatura


    Lulinha ainda denunciou a retirada da viatura e o fechamento do posto da Polícia Militar da localidade. Segundo o edil, o veículo foi destinado para outra cidade do interior do Estado. “A violência está se alastrando na cidade e o distrito de Jaíba está sem segurança. A viatura que servia ao distrito foi enviada para outro município a mando de um deputado de Feira de Santana e o posto policial encontra-se fechado. Os policiais informam que não podem ir fazer o policiamento em cumprimento às ordens do Comando. Isso é uma falta de respeito com a comunidade, que está clamando por segurança”, denunciou.


    “Dinheiro jogado no lixo”


    Edvaldo Lima repercutiu o pronunciamento do colega Roberto Tourinho, em relação aos investimentos dos poderes públicos na Micareta de Feira, e voltou a abordar a deficiência da saúde em Feira de Santana. “Trago aqui algumas informações sobre a saúde da nossa cidade, mas não posso deixar de repercutir os dados trazidos pelo vereador Roberto Tourinho. Fiquei parado diante da informação de que foram gastos R$ 11 milhões na Micareta. Foram R$ 11 milhões jogados no lixo e enquanto isso as pessoas estão morrendo por falta de assistência médica. Não se pode gastar tanto numa festa quando se falta saúde. Sou contra gastos elevados em festividades no Município”, pontuou Edvaldo.


    Importância da Câmara na Micareta


    Roberto Tourinho voltou a tratar da importância da revitalização da Micareta de Feira de Santana e lembrou que sempre que se finda a festa momesca, ela é discutida. “O que a Câmara de Vereadores compreende é que deve haver um debate entre o prefeito e entidades de classe em busca de melhorias para a festa. É preciso encontrar uma forma de revitalizar a Micareta de Feira. Entendo que Colbert Martins reúne condições suficientes para que a festa volte a ser grandiosa e observei que isso tem repercutido de forma positiva na cidade. Ouvi em uma emissora de rádio que o Município aportou R$ 6 milhões e o Estado R$ 5 milhões na festa. Foram R$ 11 milhões em uma festa que só funcionou em sua plenitude no sábado e no domingo. Acredito que a Câmara está dando grande contribuição para essa discussão”, findou.


    Solicitou placa de acesso


    A Câmara Municipal de Feira de Santana aprovou, na manhã de quarta-feira (25), em votação única e por unanimidade dos presentes, o Requerimento de nº 88/2018, de autoria do vereador Fabiano da Van, que solicita ao diretor da Viabahia Concessionária de Rodovias S/A, Carlos Bonini, a instalação de placa indicativa no distrito de Humildes, após o radar antes da empresa Pepsico, sentido Feira de Santana-Salvador, na BR-324 com a BA-513, que é o principal acesso à sede e aos povoados do referido distrito.


    Pediu novo hospital


    Já tratando sobre a problemática assistência médica na cidade, Edvaldo ressaltou que a cidade carece de um novo hospital geral de urgência e emergência e lembrou uma indicação de sua autoria referente à construção de uma unidade hospitalar deste porte. “Feira precisa melhorar o atendimento de urgência e emergência e desafogar o HGCA. Trago aqui a 276/2016, de minha autoria sugerindo a construção desse hospital”, disse. Ele ressaltou que tem consciência de que o Município não tem condição financeira de arcar sozinho com esta construção. “Deve ter a contrapartida dos governos Federal e Estadual. Hoje, temos um novo prefeito e entendo que ele, assim como seu pai que construiu o Hospital da Mulher, que assiste muito bem à nossa cidade, buscará recursos para a construção desse hospital”, findou. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia