PMFS Tv digital
Facebook
Em cima da hora:
UPE abre inscrições para cursos de idiomas e informática nesta segunda
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 09/11/2018


    Sobe - Secretaria da Educação do Estado por implantar classes hospitalares para atender estudantes internados nos hospitais de Feira.


    Desce - Empresas feirenses que apresentam indícios de sonegação no Imposto de Renda.


    Segundo colunista


    O candidato derrotado à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, visitou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na última quarta-feira (7). Segundo a colunista do jornal Folha de S. Paulo Mônica Bergamo, Lula disse que não esperava que o também ex-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) ficasse neutro no segundo turno da eleição presidencial. Contudo, o petista ainda fez um elogio ao pedetista: “Ciro é um ser humano que vale a pena”. Segundo Haddad, o ex-presidente também falou da ida de Sérgio Moro, juiz da Lava Jato que o condenou, para o governo Jair Bolsonaro, onde ocupará o cargo de ministro da Justiça e da Segurança Pública. O petista disse que sempre acreditou que o juiz militaria fora da magistratura, pois o considerava um quadro político.


    Investigação


    A Operação Armistício foi deflagrada na manhã de ontem (8), pela Polícia Federal. Ela investiga um suposto pagamento de propina da construtora Odebrecht ao senador Romero Jucá (MDB-RR). Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o suposto pagamento da propina no valor total de R$ 4 milhões teria acontecido no ano de 2012, quando o Senado teria editado uma resolução que restringia a guerra fiscal nos portos brasileiros. A PF cumpre nove mandados de busca e apreensão, sendo sete na capital de São Paulo, um em Santos e outro em Campo Limpo Paulista contra doleiros e investigados por pagar vantagem indevida.

     

    Operação da PF


    A Polícia Federal deflagrou ontem (8), a Operação Furna da Onça para prender dez deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro envolvidos no esquema de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), preso há quase dois anos. A ação também mira um secretário da gestão Luiz Fernando Pezão (MDB) e um deputado federal do MDB eleito neste ano. Sete deputados estaduais são alvo pela primeira vez das investigações. Os demais são os deputados afastados Jorge Picciani, Paulo Mello e Edson Albertassi, todos do MDB, presos há quase um ano na Operação Cadeia Velha. Segundo a PF, foram expedidos no total 22 mandados de prisão e 47 de busca e apreensão.


    Previdência


    A equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) está se mexendo para emplacar a reforma da Previdência ainda neste ano, antes da posse do novo governo. Segundo informações da coluna Painel, da Folha, o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), recrutou um grupo de deputados influentes da velha guarda da Câmara para articular a votação. Eles avaliam alternativas para conciliar o projeto enviado pelo governo Michel Temer (MDB) ao Congresso e as propostas em estudo na equipe de Bolsonaro.


    Reajuste salarial


    A equipe econômica do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) quer mudar a política de reajuste dos salários dos servidores públicos. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, além de adiar o reajuste dos servidores de 2019 para 2020, a estratégia é restringir aumentos nos anos seguintes do mandato, concedendo “nada além” do que a legislação obriga. Nos bastidores, o governo de transição tenta a aprovação da medida provisória (MP) que adia o reajuste, encaminhada pelo presidente Michel Temer no último mês de setembro.


    Pedido de verificação


    A coligação do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) pediu, por meio de petição à Justiça Eleitoral, a verificação das urnas eletrônicas na Bahia. A solicitação foi feita por Gustavo Bebbiano Rocha, advogado do Rio de Janeiro que se tornou articular político da campanha de Bolsonaro; pelo defensor baiano Tiago Leal Ayres, coordenador jurídico nacional da campanha; e pela advogada Karina de Paula Kufa, que também atua na defesa jurídica da campanha do presidente eleito. Conforme despacho do presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), José Edivaldo Rocha Rotondano, do último dia 30, publicado no Diário de Justiça Eletrônico de ontem (8), a coordenadora de Eleições e Logística (Coelog) do TRE-BA providenciou junto às zonas eleitorais as informações, que foram gravadas em mídia digital e remetidas à Assessoria Especial da Presidência da Corte baiana.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia