Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 20/12/2019


    Sobe - Brasil por criar 99,2 mil empregos com carteira assinada em novembro.


    Desce - Feira de Santana por apresentar decréscimo no Índice de Participação dos Municípios.


    Funcionamento


    A Câmara Municipal de Feira de Santana terá os seus trabalhos reabertos no próximo dia 1º de fevereiro. A primeira sessão ordinária do ano de 2020 será no dia 3 do mesmo mês, já que os vereadores entraram em recesso parlamentar no dia 13 de dezembro. Quanto ao prédio anexo, o presidente da Casa, José Carneiro (PSDB), afirmou que o fechamento será hoje (20), e a sua reabertura, no dia 21 de janeiro.


    Afirmação


    O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ontem (19), que não há ambiente político para a criação de um imposto sobre transações financeiras digitais. Na última quarta (18), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a equipe econômica estuda a criação de um imposto sobre transações para financiar a desoneração da folha de pagamento.


    Projeto pronto


    O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (19), que já está pronto, e em vias de ser apresentado ao Congresso Nacional, o projeto de lei que possibilitará a exploração de minério em terras indígenas. Segundo o presidente, a ideia é dar condições aos índios de arrendar suas terras para pecuária ou para produção de soja ou milho, caso seja do interesse deles.


    Solicitação


    O diretório municipal do PT de Salvador decidiu na noite da última quarta-feira (18), que fará solicitação à Direção Nacional para a realização de prévias no final de janeiro com o objetivo de escolher o candidato do partido que disputará a Prefeitura de Salvador em 2020. Também ficou aprovado na reunião que a legenda promoverá, na capital baiana, uma agenda de mobilizações e construção do programa eleitoral.


    Minimizou


    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) minimizou ontem (19), a operação realizada um dia antes, pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, com foco em seu filho mais velho, o senador Flávio (sem partido-RJ). Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Bolsonaro disse não ter nada a ver com as suspeitas contra o filho e seus ex-assessores.


    Possibilidade


    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) falou sobre a possibilidade do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, estar por trás da operação de busca e apreensão em endereços ligados ao senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) e a ex-assessores seus na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A ação foi realizada na última quarta-feira (18), pelo Ministério Público do Rio (MP-RJ). Questionado ontem (19), pela imprensa sobre uma possível armação contra o filho, Bolsonaro disse que há uma suposta gravação contra ele, que teria sido armada por Witzel.


    Ameaça


    O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sinalizou que o Legislativo pode armar uma pauta-bomba para o governo caso o presidente Jair Bolsonaro vete o fundo eleitoral. O veto foi indicado pelo presidente publicamente. O texto institui um fundão de R$ 2 bilhões, valor aprovado nessa semana pelo Congresso, a pedido do próprio Executivo.


    Promessa de apoio


    A bancada evangélica no Congresso prometeu, na última quarta (18), empenho para coletar os 491.967 nomes necessários à fundação da Aliança pelo Brasil, partido que o presidente Jair Bolsonaro quer criar. O compromisso foi estabelecido durante a primeira conferência nacional do bloco religioso. Parlamentares e líderes evangélicos, como o bispo Robson Rodovalho, presidente da Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil, e o deputado Silas Câmara (Republicanos-AM), presidente da Frente Parlamentar Evangélica, prometeram mobilizar fiéis pelo país atrás das assinaturas.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia