Em cima da hora:
Enchente atinge bananais em três cidades do Vale do Ribeira, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 24/12/2019


    Sobe - Os 19% das empresas no Brasil por desenvolverem ações de combate a violência contra mulher.


    Desce - Legislação que permite saída temporária de presidiários em épocas especiais.


    Oposição fraca


    O deputado federal João Roma (Republicanos) afirmou que a oposição ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), não deve “chegar forte” nas eleições municipais de 2020. De acordo com o parlamentar, não há “solo fértil para correntes de candidaturas que não reconheçam os avanços”, da gestão de Neto.


    Convite


    O diretório estadual do PT da Bahia, por meio do seu novo presidente, Éden Valadares, formalizou um convite ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que é também presidente de honra do PT nacional, para participar da Lavagem do Senhor Bonfim, em Salvador.


    Minimizou


    O vice-prefeito Bruno Reis (DEM), provável candidato de ACM Neto (DEM) pela Prefeitura de Salvador na eleição do ano que vem, minimizou o impacto que a imagem do ex-presidente Lula causará no pleito municipal.


    Na espera


    O vereador Tiago Correia (PSDB) disse ao site soteropolitano bahia.ba que o partido espera a volta de João Gualberto à cena política para definir a candidatura de Salvador no pleito municipal de 2020.


    Propinas


    O empresário Daniel Gomes relatou que superfaturava contratos e pagava 10% do valor em propinas ao ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB). Trechos do depoimento do executivo, feito a investigadores do Ministério Público, foram revelados no último domingo (22) no Fantástico, da TV Globo.


    Questionou


    O ex-deputado federal pelo PSOL no Rio de Janeiro, Jean Wyllys, questionou a omissão do sobrenome de Flávio Bolsonaro nas matérias do O Globo e Estadão sobre o desenrolar da operação do Ministério Público (MP-RJ), que investiga o senador, filho do presidente da República. Em caixa alta, Wyllys fez questão de escrever, na manhã de ontem (23), que o “nome do acusado” de liderar uma milícia no Rio é “FLÁVIO BOLSONARO”.


    Constatação


    Antagônicos em discursos e posições, Jair Bolsonaro (sem partido) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) parecem se ajudar nas redes sociais, ainda que involuntariamente: quando um melhora sua popularidade virtual, o outro sobe. E também caem juntos. A constatação foi feita pela consultoria Quaest, que analisa a popularidade de figuras públicas no Facebook, Twitter e Instagram.


    Avaliação


    A cúpula da Procuradoria-Geral da República avalia, nos bastidores, que cabe ao Ministério Público do Rio de Janeiro responder às críticas do presidente da República a respeito da investigação envolvendo seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ). No final de semana, Bolsonaro disse que há “abuso” do Ministério Público, no caso envolvendo o filho e defendeu controle do MP.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia