Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 17/01/2020


    Sobe - Sistema VIA FEIRA de bilhetagem eletrônica que ajudou a reduzir o número de assaltos a ônibus em Feira


    Desce - O presidente Bolsonaro por manter na Secom Fabio Wajngarten apontado como sócio de empresa que recebe de emissoras e agências de publicidade beneficiadas pelo órgão.

     

    Confundindo


    Criticado por Targino Machado (DEM) por ter atacado a reforma da Previdência no Congresso Nacional e apoiar o texto de reforma do governo do estado na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Robinson Almeida (PT) diz que líder da oposição na Casa está confundindo as coisas. A explicação de Robinson é de que o debate na tramitação da reforma no regime geral era devido a não concordar com o fim do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a situação dos trabalhadores rurais.”Targino tem que votar a favor da reforma, porque esse tem sido o posicionamento”, disse. “Ele está confundindo o debate do regime geral de Previdência com o do regime próprio e colocando a questão da reforma da Previdência em um buraco só. Na verdade são coisas distintas, nossa ênfase e nossa campanha foi contra a reforma no regime geral”, explicou o petista.


    Grandes chances


    Sem contar com o presidente Jair Bolsonaro, o PSL tem grandes chances de indicar o candidato a vice-prefeito de Salvador para a chapa de Bruno Reis (DEM). É o que avalia o secretário de Trabalho, Esportes e Lazer, Alberto Pimentel. Nos bastidores, circulava a informação de que o grupo que apoia a pré-candidatura de Reis tinha resistência em um nome atrelado a Bolsonaro devido ao desempenho eleitoral do presidente na capital baiana. Pimentel ainda evitou falar sobre possíveis nomes a serem indicados pelo partido para essa disputa. “A gente não tem vaidade. Prefiro Bruno e [ACM] Neto escolhendo”, disse.


    Lazaro em Salvador


    O deputado federal José Rocha (PL) voltou a defender a candidatura de Irmão Lázaro a prefeito de Salvador. Para ele, é importante para o PL a participação na disputa pela eleição majoritária. Durante o cortejo da Lavagem do Bonfim, o parlamentar ainda reclamou do atraso do governador Rui Costa (PT) em conversar com a base aliada sobre o pleito de 2020. “Ele tem todas as chances para chegar ao segundo turno e ter uma grande disputa. Eu ainda alimento essa esperança”, reforçou Rocha. Para ele, um partido “só se fortalece quando disputa a majoritária”.


    Deixou o zap-zap


    Irritado com aliados, o deputado estadual Soldado Prisco (PSC) decidiu deixar o grupo de um WhatsApp da bancada da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), sinalizando rompimento com o grupo. Segundou apurou o Bahia Notícias, Prisco ficou chateado após o bloco da minoria se recusar a não votar o projeto que definia o plano de carreiras da Polícia Militar. O soldado queria adiar a votação do texto, mas teve o desejo barrado pelos colegas de bancada. Apesar da indisposição com os colegas oposicionistas, o deputado estadual enviou um áudio em que afirma que continua liderado pelo prefeito de Salvador ACM Neto (DEM).


    Convencido


    O deputado federal Marcelo Nilo (PSB) está convencido a ser candidato a governador da Bahia nas eleições de outubro de 2022. O socialista já foi deputado estadual e ocupou a presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) durante 10 anos. O desejo de Nilo foi anunciado ontem (16), durante participação dos festejos do Bonfim, em Salvador. “Eu quero ser candidato a governador, estou convencido que chegou a minha vez”, declarou Nilo.


    Mantendo o foco


    O secretário municipal da Fazenda, Paulo Souto (DEM), afirmou que o foco no momento é na administração. O ex-governador da Bahia disse que fazer política cabe ao prefeito de Salvador, e não a ele. Souto ainda disse que pretende se manter “na retaguarda” contribuindo na administração. “Meu foco realmente é administração, quem tá fazendo política é o prefeito ACM Neto, que está fazendo bem, conduzindo bem, eu vou ficar na retaguarda dando a melhor contribuição para que a cidade continue vivendo esse momento tão importante”, declarou Paulo Souto.


    A vez é da mulher


    Pré-candidata à Prefeitura de Salvador, a secretária Fabya Reis disse quejá se informou com o governador Rui Costa (PT) e vai marcar uma conversa com a direção do PT baiano para discutir a eleição. No início do mês, ela anunciou seu interesse em participar do pleito como o nome da legenda. “Faz parte da esquerda socialista, tenho 20 anos filiada ao Partido dos Trabalhadores. A nossa corrente amadurece entre os dirigentes que é a vez das mulheres. E das mulheres negras”, ressalta a titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi). Um dos dirigentes que ela cita é justamente seu marido, o deputado federal Valmir Assunção. Ele chegou a lançar pré-candidatura, mas recuou e passou a defender que a escolha seja por uma mulher negra amargo, mas necessário. Imaginamos que devemos votar a favor da PEC do governo”, disse Correia.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia