PMFS Mapa
Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 12/02/2020


    Sobe - A preocupação do Governo Municipal com os refugiados que chegaram em Feira de Santana.


    Desce - Coelba por não conseguir resolver problema no fornecimento de energia elétrica e prejudicar comerciantes no Centro de Abastecimento.


    Alfinetou


    Roberto Tourinho (PV) alfineta Governo Municipal. “Não se faz educação só construindo escolas. É preciso muito mais, é preciso que o governo municipal faça uma educação de qualidade”.


    Piada


    Ao defender o governo municipal das acusações de Tourinho, Lulinha (DEM) afirmou não saber de quem era a culpa pelos baixos índices alcançados por Feira. Tourinho satiriza “Se eu fosse a um show de Renato Piada, Zé Lezin, eu gostaria de ouvir piada, mas aqui não”.


    BRT


    Tourinho volta a questão do BRT em Feira de Santana e questiona. “As obras foram iniciadas em 2015. Já se passaram cinco anos. Quem não se recorda de prefeito e secretário garantindo que o BRT iria funcionar em 2019?”.


    100 milhões


    Sobre os R$ 100 milhões utilizados pela Prefeitura Municipal para o BRT, Roberto Tourinho ironiza “Tarcízio Pimenta deve se sentir pequeno diante desse dinheiro gasto. Com ele a coisa era menor… R$ 15 milhões, R$ 20 milhões”.


    PT


    Acerca das eleições deste ano, o deputado estadual Zé Neto afirma que PT tem chances de vencer em Feira de Santana. “Se a oposição não errar, ganha as eleições, não tenho dúvida nenhuma”.


    Transporte


    A precariedade no transporte coletivo de Feira de Santana foi pauta na Câmara Municipal. Os vereadores Alberto Nery (PT), Zé Curuca (DEM) e Lulinha (DEM) mostraram empenho em resolver as questões.


    Desconhecido


    A pré-candidata a prefeita de Salvador pelo PSB, deputada federal Lídice da Mata, criticou ao pré-candidato do DEM em Salvador, Bruno Reis.” É um nome fraco, desconhecido”. Bruno foi escolha do prefeito ACM Neto.


    Delação


    O procurador-geral da República, Augusto Aras recorreu ontem, 1, da decisão do ministro Luiz Edson Fachin que, na semana passada, homologou a delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.


    Virou réu


    O deputado federal João Carlos Bacelar (PL) virou réu por decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), ontem (11). Ele foi acusado pela PGR (Procuradoria-Geral da República) de ter usado parte da verba de gabinete para pagar uma empregada doméstica e uma secretária que trabalhavam, respectivamente, na casa e na empresa da família do deputado em Salvador.


    A defesa


    A defesa de Bacelar nega a prática de qualquer irregularidade e afirma que não há provas no processo contra o parlamentar. A decisão da Primeira Turma foi unânime e contou com o voto dos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Marco Aurélio Mello e Rosa Weber. O julgamento sobre a culpa ou inocência dos suspeitos ocorrerá nas próximas fases do processo penal. Na ação, a Procuradoria pede que Bacelar também seja condenado à perda do mandato e a devolver o valor dos salários pagos pelo poder público.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia