Em cima da hora:
População detém suspeito de roubar menor no Centro de São Carlos, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 14/05/2020


    Sobe - Coelba por dar isenção total de pagamento a 136 mil famílias carentes.


    Desce - A indecisão do Clériston Andrade e polícia técnica sobre conduta para liberação de corpos com suspeita de COVID-19.


    Animais


    Em discussão na manhã de ontem (13), da Câmara Municipal, o projeto foi de autoria do vereador Isaías de Diogo (MDB) para tornar obrigatória a permissão de animais domésticos nos shoppings e afins. O projeto foi aprovado, mas antes, virou polêmica. Isso, porque alguns edis da casa, como o vereador Lulinha (DEM) e Marcos Lima (MDB) afirmaram ser desnecessária a matéria em tempos de pandemia, e que era inviável, já que coloca em risco a segurança da sociedade.


    ENEM


    A vereadora Eremita Mota (PSDB) refletiu sobre a data de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e concluiu que os estudantes da rede pública podem ser prejudicados. Ela lembrou que o Ministério da Educação decidiu manter o calendário do exame, que terá as provas impressas aplicadas em 1º e 8 de novembro e as provas digitais em 22 e 29 do mesmo mês.


    Impeachment


    O senador Angelo Coronel (PSD) afirmou ontem (13), que o Senado não tem clima para votar um eventual processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Para o parlamentar, a Casa precisa estar voltada para enfrentar a pandemia do novo coronavírus, doença que já deixou mais de 12 mil mortos no país.


    Reuniões ministeriais


    O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), anunciou ontem (13), o fim das reuniões ministeriais. A decisão de Bolsonaro acontece após o uso da gravação de um encontro em inquérito de investigação. Na última reunião, feita na última terça (12), Bolsonaro não permitiu nenhuma gravação e adiantou que não faria mais os encontros.


    Isolamento


    O presidente Jair Bolsonaro, voltou a se pronunciar a respeito do isolamento social. Mesmo com mais de 12 mil mortes pela doença, o presidente, em tom irritado, voltou a insistir que a população volte a trabalhar normalmente. “Quando ele chega em casa e vê o filho chorando de fome porque não tem como vender um churrasquinho na praça, vender um biscoito na praia, ele se desespera, porra. É uma pessoa que tá perdendo a razão... Vamos esperar chegar nesse ponto para reagir? O povo tem que voltar a trabalhar. Quem não quiser trabalhar, fica em casa, p*. Ponto final”, disse.


    Reunião


    O presidente Jair Bolsonaro, ministros, assessores e até a Advocacia-Geral da União (AGU) assistiram muitas vezes ao vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril antes dele ser entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo a colunista Bela Megale, do jornal O Globo, a intenção era “garantir” que o presidente não falou nada que pudesse incriminá-lo.


    Cloroquina


    O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (13), que vai conversar com o ministro da Saúde, Nelson Teich, para incluir o uso da cloroquina, e seu derivado hidroxicloroquina, no protocolo de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) de pacientes com sintomas leves de covid-19.


    Exonerada


    A esposa do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, Rosangela Moro, foi dispensada do cargo de representante titular da sociedade civil que ocupava no programa Pátria Voluntária, do governo federal. O posto não era remunerado e a portaria que a dispensou foi publicada na quarta-feira (13), pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, no Diário Oficial da União (DOU).



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia