Em cima da hora:
UPE abre inscrições para cursos de idiomas e informática nesta segunda
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 16/05/2020


    Sobe - Ministro Teich, que não submeteu a sua história à imposição do presidente que queria que ele indicasse um remédio para malária, na tentativa de debelar a COVID-19.


    Desce - Entes públicos ligados a saúde que teimam em desviar o dinheiro público nas compras sem licitação, amparados pela emergência, mesmo num momento crucial para a saúde dos brasileiros.


    Vereadores


    Pesquisa para consumo interno do Jornal Folha do Estado/Bahia na Política indica que sessenta e sete, nove por cento (67,9%) de uma entrevista com mil eleitores, ainda não tem o nome do seu candidato a vereador. Pode parecer que o tempo restrito por imposição da pandemia pode estar influindo com essa diminuta escolha dos candidatos, não é verdade. Na eleição de quatro anos atrás, nesse período, apenas quarenta por cento, aproximadamente dos eleitores já tinham definido o seu candidato. Isso indica que não precisa se desesperar, o período de decisão é mesmo á partir de meados do mês de julho.


    Doutor Bolsonaro


    Em menos de um mês o Brasil tem seu segundo ministro da saúde antes do pico da pandemia. O médico Nelson Teich com vasto currículo na área médica pediu demissão do cargo por não aceitar que o presidente da república, Jair Bolsonaro prescrevesse para ele o remédio dos sonhos do presidente, a cloroquina, para que ele, Teich “indicasse” para todos os pacientes com COVID-19, mesmo no início dos sintomas.


    ACM Neto


    O prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) se pronunciou após o pedido de demissão do ministro da saúde, Nelson Teich. “A política não pode prevalecer sobre a ciência quando se trata da vida dos brasileiros”, afirmou Neto. Segundo ele, ficou evidente que a saída do ministro aconteceu por falta de condições para que ele pudesse conduzir o seu trabalho de forma técnica, priorizando a ciência ao invés de política.


    Rui Costa


    O governador da Bahia Rui Costa se pronunciou sobre a saída do ministro da saúde, Nelson Teich. Em uma publicação em sua rede social no Twitter, Rui pediu “respeito à vida, à medicina e à ciência”. Rui disse que é inaceitável a saída do segundo ministro em menos de um mês de nomeação. “Inaceitável”.


    Vilas-Boas


    O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, se pronunciou sobre a exoneração de Nelson Teich do Ministério da Saúde, no início da tarde de sexta-feira (15). Vilas-Boas está no interior da Bahia em missão de combate à pandemia do coronavírus. “Estamos trocando generais no meio da batalha”, escreveu Vilas-Boas ao lamentar sobre mais uma mudança no governo de Bolsonaro. Ele foi informado pela equipe sobre a demissão do ministro.


    Psiquiatra


    O senador Otto Alencar, líder do PSD no Senado, criticou o presidente Jair Bolsonaro por causa da saída de Nelson Teich do Ministério da Saúde. “Um homem de bem, honrado, digno, com altivez não aceita ter a fraqueza de ser ministro de Bolsonaro. Quem aceita ser ministro de Bolsonaro é fraco”, disse Otto, acrescentando que Bolsonaro “não respeita ninguém”. O senador ainda recomendou um tratamento psiquiátrico a Bolsonaro, o chamando de “despreparado” e “psicótico”.


    Mandetta


    Poucos minutos após surgir a informação da saída de Nelson Teich do Ministério da Saúde, o ex-ministro da pasta, Luiz Henrique Mandetta, usou o Twitter para se manifestar. Ele pediu orações, ciência e paciência. “Oremos. Força SUS. Ciência. Paciência. Fé! #FicaEmCasa”, escreveu.


    Turismo


    O Ministério do Turismo decidiu liberar linha de crédito de empréstimo fácil para bares e restaurantes com juros de menos de 1% ao mês e até 12 meses de carência para pagar. Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o anúncio feito pelo chefe da pasta, Marcelo Álvaro Antônio, levou novo alento para o setor, que foi pego em cheio pela crise do novo coronavírus (Covid-19).



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia