Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 27/05/2020


    Sobe - Professores, que estão se reinventando para garantir a educação no país, em tempos de isolamento social.


    Desce - A Polícia Federal, que teve a operação na residência do governador do Rio, vazada para a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP).


    Josafá


    O vereador Josafá Ramos, que é policial militar, já tem partido político. Se filiou ao Patriotas, antigo PRP. Num passado recente, o Patriotas era representado na Câmara Municipal pelo vereador Marcos Lima. Preside a legenda em Feira de Santana o ex-vereador e representante comercial Romildo Campodonio.


    Adiamento


    O Presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador ACM Neto disse que é preciso ter celeridade na definição sobre o adiamento das eleições. Pelo atual calendário eleitoral, que segue as diretrizes estabelecidas pela Constituição. Para o democrata, o pleito tem que ocorrer em novembro, por causa da pandemia de Coronavírus.


    Eunápolis


    A Justiça derrubou, na noite de segunda-feira (25), a liminar que suspendia o toque de recolher no município de Eunápolis, no extremo sul da Bahia. O advogado Clériston do Carmo Souza havia impetrado um habeas corpus coletivo contra a prefeitura, conseguindo a suspensão da medida no plantão judiciário do fim de semana.


    Democracia


    O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou na terça-feira (26), que um Judiciário independente “repele injunções marginais e ofensivas” e que, sem essa independência, “não haverá liberdade e democracia”. Mello é o relator do inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal.


    Sigilo


    O Supremo Tribunal Federal decidiu decretar “regime de sigilo geral” no depoimento do empresário Paulo Marinho, no inquérito que apura interferência da família e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal (PF).


    Witzel


    Wilson Witzel (PSC), o governador do Rio de Janeiro, fez um pronunciamento criticando o presidente Jair Bolsonaro ontem (26), poucas horas após ser alvo de busca e apreensão numa investigação que apura desvios na Saúde no estado. Para o governador, influências do Palácio do Planalto levaram o Superior Tribunal de Justiça (STJ) ao erro de deflagrar a operação. Veja matéria na página 6 desta edição.


    Eleição


    Os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e uma comitiva de senadores e deputados têm reunião agendada com o novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, na próxima sexta-feira (29).



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia