Em cima da hora:
Motociclista fica ferido após bater de frente com ônibus em Ribeirão Preto
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 10/06/2020


    Sobe - Ministério da Cidadania por parceria com Correios para atender à população mais vulnerável.


    Desce - Secretaria de Saúde do Estado por veementemente colocar Feira em estado de alerta, à frente de outras cidades do estado que apresentam números maiores de contágio e mortes por COVID-19.


    Críticas


    O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou na terça-feira (9), que a região extremo sul do Estado e a cidade de Feira de Santana, segundo maior município baiano, são as que mais preocupam o governo no combate à pandemia do coronavírus.


    Críticas II


    Sobre Feira, o secretário diz acreditar que a cidade aumentou o número de casos de coronavírus pela reabertura parcial do comércio determinada pelo prefeito Colbert Martins (MDB), que aconteceu no mês de maio. “Acredito que Feira de Santana está sofrendo as consequências de ter aberto o comércio. Às vezes o poder público fica pressionado pelos lojistas e reabre as lojas. Mas, agora, acho que o prefeito está convicto que não foi a melhor decisão”.


    Primeira parcela


    Os estados e municípios receberam na terça-feira (9), a primeira parcela do auxílio emergencial que, até setembro, irá repassar R$ 60 bilhões para compensar perdas de arrecadação e gastos extras com saúde por causa da pandemia do coronavírus. A primeira parcela, no total, é de R$ 15 bilhões.


    TJ-Ba


    Em nota divulgada no começo da tarde de terça-feira (9), a direção do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia divulgou que a antecipação a partir deste mês do abono de férias e 13º visa diminuir o impacto financeiro na folha de dezembro. Desta forma, explica o TJ, o Poder Judiciário contribui “para uma melhor gestão do próprio Poder Executivo, responsável pelo repasse constitucional para o Poder Judiciário”.


    Ex-amigos


    Depois de ameaçar derrubar o governo de Jair Bolsonaro (sem partido), no último sábado (6), Olavo de Carvalho, ideólogo do presidente, voltou a utilizar as redes sociais para incentivar a formação de milícias bolsonaristas para “uma grande reforma nacional”. Em seguida, Olavo também chamou Bolsonaro de “omisso e preguiçoso”.

     

    Transparência


    O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, criticou ontem (9), durante uma reunião ministerial, o comportamento da Organização Mundial de Saúde (OMS) em meio à pandemia do coronavírus. Segundo o chanceler, a entidade não está sendo transparente sobre fatores da doença e indicou que esse é um “problema sistêmico”.


    Eleições


    Líderes partidários do Congresso Nacional vão se reunir na próxima semana com um grupo de médicos para tratar do adiamento das eleições municipais previstas para outubro. Os especialistas têm aconselhado o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e defendido a mudança da data do pleito em função da pandemia de covid-19.


    Assintomáticos


    O presidente da República, Jair Bolsonaro, indicou na terça-feira (9), a expectativa por uma “reabertura mais rápida” após a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgar que a disseminação do coronavírus por assintomáticos é “muito rara”.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia