Em cima da hora:
Projeto contra corrupção do MPF já coletou mais 31 mil assinaturas na PB
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 20/09/2013

    Sobe - A força descomunal do PT, que mostrou prestígio ao “empurrar” o julgamento do mensalão. Desce - A relação política do PSB e o PT com a entrega dos ministérios, que eram ocupados pelo primeiro ao segundo.


    Pen
     
    O ex-vereador Joãozito Borges se desfilou ontem (19) do PSDB e decidiu pela filiação ao Partido Ecológico Nacional. Joãozito fará parte do novo diretório municipal do PEN de Feira de Santana. O presidente da agremiação será o suplente de vereador Horácio Amorim, que comporá o restante do diretório com alguns ambientalistas. 
     
    Pepino
     
    O ex-prefeito de Salvador, João Henrique, se filiou no último final de semana ao PSL com a promessa de disputar a eleição pelo partido na chapa de deputado federal. Essa intenção está compromeitda pelas quatro contas rejeitdas pelo Tribunal de Contas do Municípío e Câmara Municipal de Vereadores da capital relativas aos quatro anos de seu último mandato na Prefeitura de Salvador. Falando claro, é um político inelegível. 
     
    Pepino I 
     
    O partido e o pretenso candidato, para adquirirem novas filiações de pré-candidatos ao mesmo cargo, prometem que João será um puxador de votos, que pode carregar a eleição de mais um. Defendem que o ex-prefeito terá os 180 mil votos históricos de 2002, quando entrava na Justiça contra tudo criando a imagem que era o grande defensor do cidadão. Se tornou prefeito,manteve os radares das multas, cobrou estacionamento da Zona Azul da capital, que antes era contra e terminou o mandato considerado como um dos piores prefeitos do Brasil.    
     
    Pepino II 
     
    O pepino reside nessa garantia de grande volume de votos. Os períodos sao diferentes e a imagem do candidato também. Alguns advogados consultados garantiram a João a candidatura, mas foram claros a afirmar que não garantia a posse. Ainda insistindo, os dirigentes partidários animam os outros candidatos e, se João Henrique for cassado, assume o suplente. Conversa. Quando chegar o pedido de registro da candidatura, a Procuradoria Eleitoral vai solicitar o indeferimento por inelegibilidade. O partido recorrerá, ele se manterá candidato, porém a Procuradoria recorerrá pedindo o cancelamento do registro ao TSE. Cassado o registro, anula-se os votos recebidos e o partido não atingirá o quociente eletoral. Enfim, é uma viagem num carro sem documento. Vai chegar a hora em que a Justiça vai parar. Para ficar aqui um registro positivo, é uma pena, pois João é um bom companheiro, ninguém pode negar.   
     


Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia