Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 20/11/2013

    Sobe - Escolas, que mesmo de maneira isolada, não negam o estudo da História da África em seus projetos pedagógicos. Desce - As Secretarias de Educação por não terem proposta curricular que contemple a Lei que obriga o estudo da História da África.


    Errata
     
    Na edição de ontem (19), nesta coluna, a nota pública “Centro de Convenções” contém um equívoco. Infelizmente, não são as obras do Centro de Convenções que serão finalizadas e sim as obras do Centro Administrativo que serão iniciadas com o PPA para o período de 2014 a 2017.
     
    Concurso

     
    Ontem (19), o vereador Edvaldo Lima (PP), corroborando com o edil David Neto (PTN), solicitou do presidente da Casa, Justiniano França (DEM) que suspenda o concurso da Casa por conta da empresa Ideal está respondendo judicialmente. “Esta empresa vem mostrando que não tem idoneidade, por isso peço ao presidente a suspensão do certame para que esta Casa e nossa população não sejam prejudicadas”, pediu.

    Denúncia
     
    O vereador petista Pablo Roberto solicitou ontem (19), do líder do governo na Casa, Carlito do Peixe (DEM), que apresentasse provas documentais de que o poder executivo está adotando medidas para findar com as irregularidades na Secretaria de Habitação. Na defesa do município, Carlito levou em consideração a reportagem publicada neste Jornal e garantiu que o executivo não ficará inerte às denúncias e que em breve mostrará o resultado da sindicância.
     
    Denúncia I
     
    Ainda em relação a possível fraude no Programa Habitacional Minha Casa, Minha Vida, o vereador Marcos Lima (PP) afirmou que não entende a intenção de algumas pessoas em querer prejudicar o secretário e funcionários da Secretaria de Habitação. “Eu conheço muito o secretário e perguntei a ele sobre as denúncias do Jornal, ele me garantiu que não existe fraude no programa”, disse Marcos.  
     
    Denúncia II
     
    Depois de ouvir o pronunciamento de Marcos Lima, Ronny fez uma defesa taxativa do Jornal Folha do Estado. “Em momento nenhum a reportagem citou o nome do secretário ou de qualquer funcionário daquela Secretaria. Não sou funcionário do Jornal tampouco advogado, mas acredito em sua credibilidade e por isso defendo que aquelas acusações não são falsas, até porque a denúncia partiu de um cidadão”, defendeu Ronny.


Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia