Em cima da hora:
UPE abre inscrições para cursos de idiomas e informática nesta segunda
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 23/11/2013

    Sobe - A Infraero pelos R$ 19 bilhões conseguidos pelo leilão do Galeão. Desce - Alguns líderes do PSDB-SP por terem os nomes envolvidos no escândalo do metrô.


    Governador 
     
    Os caminhos levam a uma eleição disputadíssima ao Governo do Estado da Bahia no próximo ano. O PT já tem praticamente certo o nome do candidato de Jaques Wagner, Rui Costa. Paulo Souto, com excelente pontuação está sendo convocado pelo DEM para ser o candidato do partido. Geddel, candidatíssimo pelo PMDB. Lídice da Mata tem certa da candidatura para dar palanque a Eduardo Campos, candidato a presidência da República pelo PSB e ainda um candidato do PSOL e a candidatura que só falta ser sacramentada na convenção do PRTB de Da Luz. A possibilidade das seis candidaturas ensejará seguramente, um segundo turno no Estado. E ai “o bicho vai pegar”.   
     
    Planos econômicos 
     
    O julgamento dos planos econômicos no Supremo Tribunal Federal (STF), previsto para começar na próxima semana, deve ser mais apertado para o governo e os bancos do que o imaginado inicialmente. Essa percepção foi confirmada pela equipe econômica nas audiências reservadas com ministros do Supremo e nos cálculos feitos internamente por integrantes da Corte. Por isso, nos últimos dias a equipe econômica intensificou as conversas com os ministros do STF.
     
    Gastança 
     
    Em meio a questionamentos à política econômica do governo, a presidente Dilma Rousseff aproveitou uma entrevista ao site de notícias 247 para garantir que vai cumprir a meta fiscal em 2014, apesar de ser um ano eleitoral. “Eu assumo aqui um compromisso: a meta fiscal será cumprida não só neste ano, mas também em 2014”, disse a presidente. “Comigo não tem essa história de gastança porque é ano eleitoral”, assegurou a presidente. Tradicionalmente, em todos os principais países, o mercado financeiro aposta em aumento de gastos em ano eleitoral, como parte do ciclo político.
     
    O medo 
     
    Receosos de serem afetados com possível corte dos supersalários por parte da Câmara dos Deputados, ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) procuraram integrantes da cúpula da Casa na última quarta-feira, 21, para discutir o tema. O ‘corpo a corpo’ foi feito por telefone, na véspera da reunião da Mesa Diretora da Casa, na qual estava prevista a discussão de um parecer em que é contestado o pagamento acima do teto constitucional aos ministros deste tribunal. “Todos os ministros estão ligando. O presidente [do TCU] Augusto Nardes me ligou ontem para saber se (o parecer) iria entrar na pauta”, disse ao Broadcast Político o segundo secretário da Mesa, deputado Simão Sessim (PP-RJ).
     


Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia