Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 05/03/2014


    Sobe - A relação diplomatica entre o governador da Bahia e o prefeito de Feira de Santana. 
     
    Desce - A primeira dama do Estado, que por não suportar os apupos no carnaval, deu dedo para os foliões.
     
    Aécio em Salvador 

    O candidato à Presidência da República, Aécio Neves, se disse confiante na união das oposições para as disputas do plano nacional e também estadual este anos. O senador tucano, que curtiu o carnaval de Salvador em vários camarotes, rasgou elogios a Paulo Souto (DEM) e Geddel Vieira Lima (PMDB), que fazem uma disputa de bastidores para encabeçar a chapa. Em uma rápida entrevista a uma rádio local, Aécio, sempre encontrado ao lado do prefeito ACM Neto, afirmou que está confiante na vitória em 2014. “Precisamos dessa unidade para disputar as eleições e vencer. Acredito nisso e temos quadros que nos dão este respaldo. Paulo Souto é um dos homens públicos mais respeitados do país e também temos Geddel Vieira Lima como um excelente nome para governar a Bahia”, disse.
     
    Geilson

    Quem também marcou presença nesta segunda de Carnaval, no circuito Osmar (Campo Grande) foi o deputado estadual Carlo Geilson (PTN), que faz oposição ao governo Wagner na Assembleia Legislativa da Bahia. O parlamentar elogiou a organização da festa. “Enquanto a população está adorando, só o PT reclama. Esse é um Carnaval melhor que os anteriores, justamente por conta das medidas tomadas pela prefeitura”, afirmou. 
     
    Geilson I 

    Ao ser indagado sobre a principal crítica que o PT faz à administração do prefeito ACM Neto (DEM), de privatizar a festa, Geilson ironizou. “Quanto a presença de empresas para patrocinar a festa, é só olhar aonde eles governam. Em Vitória da Conquista, por exemplo, o Micareta é privatizado”, provocou.
     
    Dilma não  

    Nem bem saiu de Inema, em Salvador, onde descansa durante o Carnaval, a presidente Dilma Rousseff (PT) já tem data para voltar à Bahia. No próximo dia 14, Dilma inaugura mais 1500 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida, segundo informações publicadas pelo colunista Levi Vasconcelos. À publicação, o governador Jaques Wagner (PT) afirmou que ela não vai participar da oficialização da chapa de Rui Costa (PT) com a apresentação do candidato a vice: “não, ainda não é a hora”.
     
    “Mãozinha” 

    Em tempos de ano eleitoral, nenhuma oportunidade pode ser perdida e a senadora Lídice da Mata sabe disto.No Sábado de Carnaval na saída do Ilê Aiyê, a ex-prefeita lembrou da “Mãozinha” que deu aos blocos afro nos anos 90. Segundo ela, o Olodum foi um dos blocos que mais recebeu sua ajuda na época de prefeita. Além disso, confirmou que todos os anos vem à saída do Ilê desde a época de militância juvenil e, depois, passando por todos os cargos que ocupou. De quebra, Lídice recebeu de Gilberto Gil garantia de voto na eleição ao governo deste ano. 
     
    A dama do dedo

    Na Quinta-Feira de Carnaval, o governador Jaques Wagner recebeu uma sonora vaia durante a passagem de Baby do Brasil na frente do Camarote Marta Goes. Ao ouvir os apupos da multidão, a Primeira-Dama do estado, Fátima Mendonça, reagiu e mostrou o dedo do meio à multidão em atitude surpreendente. O petista falou sobre o fato durante a saída do Ilê Aiyê no Sábado e minimizou a reação da mulher.Segundo ele, Fátima teve uma reação mais intempestiva porque tem “mais liberdade” para agir desta forma. O governador confirmou que também não gostou de receber vaias, mas que se conteve em reagir.
     
    Neto vaiado 

    Comentário geral na chegada de ACM Neto na saída do Ilê Aiyê no Sábado de Carnaval foi a quantidade de vaias que o prefeito recebeu ao dar as caras na Ladeira do Curuzu, local da concentração do principal bloco afro da Bahia. O barulho gerado pela reprovação foi o suficiente para que nenhum ente político presente pudesse se esquivar de comentar o fato, que sempre causa repercussão.
     
    Mensaleiro 

    Preso no presídio Ary Franco, no Rio, desde o dia 24 de fevereiro, o ex-deputado do PTB e delator do mensalão, Roberto Jefferson, passou mal na última sexta (28/2). Segundo a direção da unidade prisional, o condenado sentiu dores estomacais e foi atendido por uma enfermeira e por seu médico particular. Jefferson ainda foi submetido a um exame de sangue, que não detectou alterações. Lutando contra um câncer no pâncreas, Jefferson espera obter do Supremo Tribunal Federal a permissão para cumprir sua pena em regime domiciliar. 
     
    Investigação 

    O ministro do Trabalho, Manoel Dias (PDT), deve ser investigado pela Justiça após pedido da Polícia Federal (PF). Investigações da instituição concluíram que há indícios de participação do gestor em esquema para empregar militantes do seu partido como funcionários fantasmas de uma entidade que firmou convênios com a pasta que dirige.


Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia