Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 20/03/2014


    Sobe - A iniciativa do Ministério da Saúde em realizar vacina contra HPV nas escolas públicas. 
     
    Desce - O “troca troca” de acusações na Câmara Municipal de Vereadores de Feira de Santana. 
     
    Audiência
     
    A Comissão de Direitos Humanos, que tem na presidência o vereador Marcos Lima (PRP), irá promover hoje (20) uma Audiência Pública para tratar da violência contra a mulher. O vereador também deu entrada na Casa com uma moção de repúdio contra o secretário de Segurança Pública do Estado, por não dar atenção devida à violência contra a mulher. “Estamos vendo muitos casos de violência contra a mulher sem solução. Precisamos mudar esta realidade e acreditamos que esta Audiência será o pontapé inicial para isto”, anseia Marcos.
     
    Visita
     
    O presidente e diretora do Instituto Bambú, Roberto Dias dos Santos e Inara Francinete Bastos, respectivamente, estiveram na sessão de ontem (19) na Câmara de Vereadores para mostrar a existência e legalidade do instituto, que foi acusado de ilegal por alguns parlamentares. Os representantes do instituto levaram um documento que comprovam a legalidade da instituição e que não houve denúncia do Conselho de Assistência Social à Câmara.
     
    Comissão da Verdade
     
    O vereador petista Pablo Roberto usou as tribunas na manhã de ontem (19) para relatar sua presença na OAB, na manhã da última terça-feira (18) para acompanhar uma reunião da Comissão da Verdade. Para Pablo destacou a importância da atuação desta Comissão em Feira de Santana. “É bom saber que o governo está preocupado em assistir pessoas vítimas da ditadura militar”, disse.
     
    Convite 
     
    Hoje, às 19horas, na CDL, acontecerá a posse do novo Diretório Munucipal do PT. O convite foi feito à imprensa pelo presidente do diretório, Aécio Moreira. 
     
    Votação adiada
     
    A presidente Dilma Rousseff ficou surpresa e se irritou muito com a decisão anunciada pelo presidente da Câmara dos Deputados, o peemedebista Henrique Eduardo Alves (RN), de adiar para a semana que vem a votação do Marco Civil da Internet _ que esperava ir para o plenário ontem, 19. Dilma já estava exaurida por causa da guerra _ que segue desde a semana passada _ com a base aliada comandada pelo líder do PMDB na câmara, Eduardo Cunha, e achava que o problema estaria contornado após a nomeação dos novos ministros. 
     
    Viagem adiada
     
    Nem preocupação com o rumo que o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo (PDT), poderá tomar nem com a demora na promulgação da PEC que antecipa os royalties do petróleo e se encontra parada na Assembleia Legislativa. O verdadeiro motivo pelo qual o governador Jaques Wagner (PT) resolveu adiar suas mini-férias para a Semana Santa seria outro, segundo uma importante fonte do PT, Wagner estaria verdadeiramente preocupado com o risco de paralisações dos servidores estaduais e das atividades da Polícia Militar (PM). Os funcionários do Estado já anunciaram que vão parar no próximo dia 28 por um dia, com possibilidade de estender o movimento.
     
    Irritado
     
    O governador Jaques Wagner (PT) e o secretário da Casa Civil (PT), pré-candidato a sucessão no estado, fazem os últimos ajustes para anunciar entre ontem e o final de semana, o nome para a vice na chapa governista. Enquanto isso, eles buscam minimizar os efeitos da escolha com a base, em especial com o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT). Nos corredores é dada como certa a indicação do deputado federal, João Leão (PP), o que impactou as relações do presidente do Legislativo com a cúpula governista. O pedetista que trabalhava há quatro meses para obter o segundo posto da composição tomou café da manhã esta semana com Rui. 
     
    Royalties
     
    Após encontrarem facilidade para a aprovação da PEC 136/2014, que indica a mudança no artigo 204 da Constituição Estadual, com a antecipação dos recursos dos royalties do petróleo, na semana passada, os governistas não conseguiram ajustar, na última terça (18), a votação das matérias complementares que disciplinam o adiantamento dos recursos. A apreciação estava prevista, mas a proposta não foi promulgada e publicada no Diário Oficial, faltando a assinatura do 1º secretário da Mesa Diretora, Paulo Azi (DEM), que estava em viagem. Mas, há expectativa de que o democrata retorne e as matérias sejam apreciadas ainda esta semana.


Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia