Em cima da hora:
População detém suspeito de roubar menor no Centro de São Carlos, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 27/08/2014


    Sobe- A integração entre as policiais civil e militar em Feira de Santana.
    Desce-A Embasa por deixar “crateras” em diversas ruas do Tomba após a implantação da rede de esgoto.


    Alinhado
    Após ouvir os discursos dos colegas, agradecendo, defendendo e elogiando as ações do Poder Executivo, o líder na Casa, vereador Carlito do Peixe (DEM), disse que está gostando de ver o desempenho dos colegas, que só agora a bancada está se alinhando. “Tô gostando de ver. A bancada está se alinhando, está melhorando. Vamos lá”, incentivou o líder.

    Programa Eleitoral
    Revelando que parou pela primeira vez, na última segunda-feira (25), para assistir ao Programa Eleitoral Gratuito, o vereador José Carneiro (PSL) disse que está abismado com tantas promessas e projetos. “Vamos viver em um país perfeito. São promessas de construção de 7 hospitais, violência zero e mais. É por isso que a população não acredita mais nos políticos, porque são mentirosos. Eu sou político, mas não sou mentiroso. Não ando fazendo promessas”, disse Carneiro.

    Resposta
    Após tomar conhecimento da atitude que o deputado Zé Neto teve em relação à denúncia sobre a suspensão de cirurgias no Hospital Estadual da Criança, a vereadora Cintia Machado (PSC)- autora da denúncia afirmou que não revelou nenhuma inverdade sobre o fato e agora teme que o deputado persiga a médica que lhe forneceu as informações. “O que eu falei é real. Jamais virei a esta tribuna falar uma inverdade. Mas, o que sabemos é que o deputado é perseguidor. Perseguiu Pablo, Sérgio Carneiro, imagine uma pobre médica. Não entendi porque ele ficou tão nervoso, taco irritado”, disse. A parlamentar desafiou a imprensa a tentar marcar uma cirurgia no HEC para comprovar sua denúncia.

    Desencontro
    Candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva (PSB), Beto Albuquerque afirmou, que é normal haver alguns “desencontros” nesses primeiros dias sem Eduardo Campos e que existe o risco de errar na tomada de decisões sob forte emoção. Mesmo assim, segundo ele, não existe ameaça às alianças desaprovadas por Marina nos Estados. Albuquerque frisou que em São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro, o fato de Marina não subir no palanque não significa que o PSB vai abandonar seus projetos. “Eu vou cumprir a tarefa em nome do partido. Nesses locais, Marina vai pedir votos para os deputados e não pedirá voto para o governador. Mas eu vou”, disse.

    Reforma política
    A candidata à reeleição à Presidência da República Dilma Rousseff (PT) defendeu a realização de uma consulta popular para tratar da reforma política, que inclui temas como o financiamento público de campanha e maior moralidade nos processos eleitorais e de governo. “É oportuno que se faça isso [a reforma política] para ter mais transparência e mais ética nas relações político-eleitorais e também uma discussão muito clara sobre a questão do financiamento público de campanha”, disse a candidata. Dilma abordou o tema após ter recebido dom Raymundo Damasceno, presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no Palácio do Planalto.

    Insatisfação popular
    A ministra Cármen Lúcia, vice-presidente eleita do Supremo Tribunal Federal (STF), alertou para a ameaça da insatisfação popular ante a descrença no Estado. Ao abordar a "avalanche de processos", a ministra disse: "Muitas vezes, especialmente na parte administrativa, eu acho que estou maquiando cadáver. Esse Estado brasileiro, como está estruturado e como a Constituição previu há 25 anos, não atende mais à sociedade. O que era esperança, na década de 1980, pode se transformar em frustração. A tendência de uma frustração, o risco social é se transformar em fúria. E, quando a fúria ganha as ruas, nenhuma ideia de Justiça prevalece".

    “Kit macho”
    O candidato a deputado federal no Distrito Federal, Matheus Sathler, foi notificado pelo PSDB pela criação do “kit macho”. O partido quer que ele devolva imediatamente todo o material de campanha doado. Assinada pelo secretário-geral do partido no Distrito Federal, Sebastião Melchior, a notificação pede a “imediata devolução de todo o material de campanha eleitoral” de Matheus Sathler, citando o artigo 2º do estatuto do partido, “especialmente no que diz respeito às diferentes orientações sexuais e identidades de gênero”.Sathler , que já foi advogado da frente parlamentar cristã no Congresso Nacional, disse que vai acatar a notificação, mas vai continuar propagando material próprio.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia