Facebook
Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 29/08/2014


    Sobe- Feira de Santana por ganhar novas avenidas.
    Desce- Ações criminais que terminam em estupro na cidade.


    Pesquisa
    Pesquisa Ibope divulgada na última quarta-feira (27) aponta que o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) tem 35% das intenções de votos para o Senado. Na sequência, o vice-governador Otto Alencar (PSD) aparece com 17%. A jurista Eliana Calmon (PSB) tem 4%. O candidato Hamilton Assis (PSOL) tem 1%. Adson Gomes, que substituiu a candidata Idalba Marins, que tinha 1% das intenções de voto, está com o mesmo 1%. Os indecisos ou que não responderam somam 21% e os que declaram que vão votar branco ou nulo são 20%.

    Pedido travado
    Primeiro vice-presidente da Câmara, o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) trava há mais de um mês um pedido oficial de informações ao Banco Central e ao Ministério da Fazenda sobre o “caso dos R$ 4 bilhões”, revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo no mês passado. Um requerimento feito pelo deputado Antônio Imbassahy (PSDB-BA) não saiu sequer do Congresso Nacional. Assinado em 17 de julho, seis dias após a revelação de que o BC encontrou R$ 4 bilhões em créditos da União numa conta paralela à contabilidade oficial em maio, o requerimento está parado no gabinete de Chinaglia até hoje. Os recursos estavam depositados em uma conta de um grande banco privado nacional.

    Perguntas acordadas
    A Polícia Federal em Brasília e uma sindicância interna do Senado já investigam a suposta combinação de perguntas e respostas de depoentes e integrantes da CPI da Petrobras do Senado. As apurações foram abertas nos dois órgãos após a divulgação de um vídeo no qual representantes da companhia petrolífera combinariam o “gabarito” para os depoimentos à comissão de inquérito. A PF ouviu Bruno Ferreira, advogado da estatal que apareceu na gravação, que, segundo apurou a reportagem do Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, preferiu ficar em silêncio durante o depoimento.

    TCU
    Por maioria, o Tribunal de Contas da União (TCU) livrou na última quarta-feira (27) a presidente da Petrobras, Graça Foster, da medida de bloqueio de bens para eventual ressarcimento à estatal por conta de prejuízo decorrente da compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. No entanto, a decisão não foi proclamada porque o ministro Aroldo Cedraz pediu vista do processo.

    Cassação
    A defesa do deputado André Vargas (sem partido-PR) apresentou, há pouco, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, recurso para tentar barrar a decisão do Conselho de Ética da Casa que aprovou, na semana passada, o pedido de cassação do mandato do parlamentar. Os advogados de Vargas argumentaram que houve cerceamento de defesa do acusado e que foi acelerada a tramitação do processo, além de terem sido convocados para a votação do parecer que propunha a cassação de mandato deputados que não integram o Conselho de Ética.

    Gratificação MPU
    A presidenta Dilma Rousseff sancionou, com um veto, a lei que institui a gratificação por exercício cumulativo de ofícios dos membros do Ministério Público da União (MPU). A legislação sancionada provém de um projeto de lei aprovado no início deste mês pelo Congresso Nacional e prevê que recebam gratificação os integrantes do MPU que forem designados para substituírem ou acumularem função por um período superior a três dias. Publicado na última quarta-feira (27) no Diário Oficial da União, o artigo vetado incluía a magistratura da União dentre os cargos contemplados com a gratificação, no caso de acumulação de juízo, acervo processual ou função administrativa.

    Denúncia
    O ex-prefeito de Itamaraju, Manoel Rodrigues Soares (PSD), foi denunciado ao Ministério Público pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) pelo pagamento de diárias a diversos servidores e a si próprio, sem apresentação de comprovantes de despesas, na última quarta-feira (27). O político ainda deve devolver aos cofres municipais a quantia de R$ 663.501,60. Esse foi o julgamento do pedido de reconsideração na análise de um termo de ocorrência, feito pelo próprio Manoel Rodrigues, que agora terá que responder a uma representação junto ao Ministério Público para apuração de eventual prática de improbidade administrativa.
     



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia