Em cima da hora:
GM investe US$ 500 milhões em rival do Uber
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 11/12/2014


    Recesso
    Ontem foi realizada a última sessão da 17ª Legislatura da Câmara de Vereadores de Feira de Santana. Na oportunidade os vereadores tiveram cinco minutos para usar a tribuna e fazer a avaliação do ano e os desejos para o próximo. Na próxima segunda-feira (15) haverá uma sessão extraordinária, onde será eleita a nova Mesa Diretiva que atuará na 18ª Legislatura. O novo presidente tomará possa no dia 02 de fevereiro de 2015 e as atividades serão retomadas no dia 19 de fevereiro de 2015.

    Saldo
    O vereador Correia Zezito (PTB), que o ano passado terminou com saldo negativo com a imprensa, finda o 2º período da 17ª Legislatura com saldo positivo. No seu tempo ontem na tribuna, o edil lembrou de agradecer aos profissionais da imprensa e prometeu marcar um encontro com todos para matar a saudade. “Este ano meu relacionamento com a imprensa foi muito melhor que o ano de 2013. Muito obrigado a todos”, finalizou.

    Pérolas
    O super sincero, vereador Davdi Neto (PTN), durante seus três minutos de avaliação do ano de 2014, soltou algumas pérolas. Chamou o radialista Bomba de vereador, já anunciando a pretensão do repórter e disse que anseia um lugar na Mesa Diretiva com a eleição de Ronny para presidente. “Já deixei meu nome à disposição para compor a Mesa e isso acontecer traremos melhorias para os vereadores e servidores”, anseia. Marcos Lima (PRP) seguiu a mesma linha de David e lembrou a Ronny que seu nome também está a disposição para composição da Mesa.

    Voto
    Durante os cinco minutos que os vereadores tiveram na sessão de ontem, cada um fez os agradecimentos e reafirmaram o voto a Ronny para a eleição da presidência na próxima segunda-feira (15). O único a não declarar o voto foi o edil Beldes Ramos (PT), que aproveitou seu tempo para justificar sua posição. “Em relação à eleição para presidência, meu voto será de abstenção. Nada contra Ronny, pelo contrário, ele goza de meu respeito, estima e admiração. Ronny tem uma capacidade de articulação tão grande que até o prefeito se rendeu ao seu voto. Mas, não posso votar a favor do candidato que é o candidato de quem faço oposição e não concordo com a gestão que vem fazendo”, justificou Beldes.

    Perdão
    O neo oposicionista Edvaldo Lima (PP) teve seu papel importante neste período. Ele começou se intitulando independente, passou para a base do governo e terminou o ano de 2014 como oposição. Após seus cinco minutos na tribuna, o presidente da Casa, vereador Justiniano França fez um emocionante e consciente comentário em relação aos debates calorosos entre eles. “Tivemos aqui debates que fugiram do campo políticos, em alguns momentos nossas famílias foram atingidas e nossos eleitores ficaram entristecidos. Não vou lhe pedir desculpas. Vou lhe pedir perdão, como irmão, porque a sociedade não precisava presenciar episódios ocorridos aqui e espero que eles não aconteçam mais”, disse.

    Salto
    Os governadores eleitos da maior região brasileira, em número de estados, estavam unidos num mesmo propósito para os próximos quatro anos: buscar políticas sociais para a ascensão do nordeste brasileiro. O compromisso selado entre os nove estados começou, oficialmente, ontem, com a assinatura de uma carta a ser apresentada ao governo federal assim que os novos gestores tomarem posse. “O Nordeste hoje está em um novo patamar, contudo, para superar as décadas de descaso, é preciso tomar medidas que acelerem os avanços”, explicou Rui ao listar itens do documento.

    Demissão
    A liderança do Democratas na Câmara divulgou nota ontem em que anuncia que o partido vai propor, durante a apresentação do relatório final da CPI mista da Petrobras, a demissão imediata de toda a diretoria da empresa petrolífera. A sugestão veio um dia depois de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ter sugerido, em duro discurso no Dia Internacional contra a Corrupção, a saída de toda a direção da Petrobras. O parecer da comissão deverá ser apresentado pelo deputado Marco Maia (PT-RS), relator da CPI. Em nota, o deputado Onyx Lorenzoni (RS) disse que, para recuperar a confiança dos mercados nacional e internacional, “é essencial que toda a cúpula da companhia seja substituída”.

    Cassação
    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, negou ontem, o mandado de segurança impetrado pela defesa do deputado André Vargas (sem partido-PR) contra a continuidade do processo de cassação por quebra de decoro parlamentar em andamento na Câmara dos Deputados. A apreciação do pedido de cassação em plenário estava prevista para esta manhã, mas ainda não há quórum suficiente para a análise do processo. Neste momento, apenas 114 deputados registraram presença, quando são necessários pelo menos 257 parlamentares para o início dos debates.
     



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia