Em cima da hora:
Motociclista fica ferido após bater de frente com ônibus em Ribeirão Preto
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 04/09/2014


    Sobe - Polícia Federal por não se intimidar com os arroubos de valentia de Eduardo Cunha (PMDB) e ter retornado à Câmara Federal para vasculhar possíveis documentos incriminatórios.

     

    Desce - Câmara e Senado pelas indefinições e morosidade na condução da Reforma Política, faltando apenas um mês para valer nas próximas eleições.


    Roxo

     

    O Vereador Tonhe Branco (PSC) ficou roxo de raiva, reclamou na tribuna da Câmara dos colegas invasores, que vão ao seu reduto para tentar subtrair a verdade de quem pede obras para comunidade e ainda dizem que ele não vai se eleger. Tonhe abriu o verbo: "quando me candidatei, nem o Deputado Targino (DEM), nem o prefeito queriam minha eleição, o deputado queria mesmo a eleição de sua sobrinha (Cintia) e o prefeito de Cadmiel, que não se elegeu. Eu me elegi porque alguém mais poderoso, que é Deus, queria e contra ele ninguém pode!".


    Conciliatória

     

    A Corregedora da Câmara, Vereadora Cintia Machado (PSC), em tom conciliatório, pediu paz aos edis Correia Zezito (PTN) e Pablo Roberto (PMDB), quando o segundo se sentindo ameaçado pelo primeiro, prometeu dá queixa na polícia e providências da corregedoria. Ela ensinou: "os colegas vereadores devem viver em paz". É claro que isso não vale para ela própria e a para Vereadora Eremita (PDT).


    Chapão

     

    O Vereador Marcos Lima (PRP), que também é presidente do partido, reunido com colegas vereadores, abraçou a ideia de um chapão entre eles com a participação dos ex-vereadores Roberto Torinho, Alcione Cedraz e o suplente de vereador, Cadmiel, com objetivo de eleger até 14 vereadores.

     

    Chapão I

     

    Outros dois vereadores que estavam vacilantes quanto à participação no chapão, Isaias de Diogo (PPS) e Robeci da Vassoura (PHS), também se convenceram da importância de estarem juntos para se protegerem. Numa reunião anterior, com o Prefeito José Ronaldo e uma comitiva de vereadores, segundo esses, o chefe do executivo teria avalizado a proposta.


    Reforma Política

     

    O plenário do Senado aprovou na última quarta-feira (2), uma emenda ao pacote da Reforma Política, que torna obrigatória a realização de três debates no segundo turno das eleições. Outra emenda aprovada, determina que o candidato, para participar dos debates televisivos nas eleições municipais de 2016, precisa ter pelo menos quatro deputados federais eleitos. Em 2020, o candidato precisará ter nove deputados para participar dos debates. Os senadores também aprovaram a proposta que inclui a impressão do voto na urna eletrônica. O voto impresso deve ser depositado em uma urna comum, que será lacrada. Caberá ao juiz eleitoral solicitar ou não a conferência da urna.

     

    Selando dívidas 

     

    Mais de R$ 71 milhões serão pagos até dezembro de 2016 pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), como forma de equacionar os débitos dos anos de 2014 e 2015, com os 417 municípios referentes às contrapartidas relacionadas a medicamentos, laboratórios, Estratégia, Saúde da Família e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).


    Selando dívidas I

     

    A informação foi feita pelo Secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, durante a abertura do 5º Congresso do COSEMS Bahia, realizado na cidade de Ilhéus, no período de 29 de agosto a 1º de setembro de 2015. Segundo o secretário, a dívida de 2015 começa a ser paga agora no mês de setembro, com previsão de término em dezembro deste ano. Em relação às dívidas de 2014, ele afirmou que serão escalonadas para pagamento no prazo de 15 meses, a partir de janeiro de 2016.

     

    Congelado 

     

    O programa Ciência Sem Fronteiras não deve oferecer novas bolsas em 2016. Com a falta de recursos e a previsão de déficit de R$ 30 bilhões no próximo ano, o governo decidiu congelar as ofertas. De acordo com a Folha de S. Paulo, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), terá uma verba de R$ 2,1 bilhões, valor suficiente apenas para manter os 13.330 estudantes que já estão no exterior. Em comparação com 2015, o corte do CSF será de 40,3%.

     

    Recursos 

     

    O Senador Otto Alencar (PSD-BA) é autor de projetos de lei que aumentam os recursos destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Ele propõe transferir impostos arrecadados com cigarro, medicamentos e aumentar o valor da parcela repassada do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, conhecido como Seguro DPVAT, para o Fundo Nacional de Saúde (FNS). "O objetivo é único: garantir mais serviços, melhor qualidade e mais saúde para o trabalhador brasileiro", justificou. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia