Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 16/03/2016


    Sobe - a JAM na Cuca por voltar à programação cultural de Feira.


    Desce - ex-gestor da FAFMS que teve recurso rejeitado e terá que devolver mais de R$ 280 mil aos cofres públicos.


    Briga de coleguinhas


    Uma queixa inusitada aconteceu na sessão de ontem (15) pela manhã, na Câmara de Vereadores. Enquanto José Carneiro (PSL) discursava, o Vereador Isaias de Diogo (PPS) que conversava paralelamente com um grupo de colegas, pediu Pela Ordem dos Trabalhos e se queixou: “presidente, o Vereador Robeci da Vassoura (PHS) bateu a mão no meu copo de água e a derramou nos meus papéis e na minha roupa”. Uma queixa digna de um coleguinha fazendo queixa do outro à professora.


    Zangado


    O Vereador Tonhe Branco (PSC) durante a discussão sobre a formação do chapão, usou a palavra e revoltado, mais parecendo o resultado de coito interrompido, fez queixas sobre os dois mandatos que disputou. Perdeu um e ganhou o outro. Trazendo reminiscências do sofrimento da primeira eleição, se disse humilhado por colegas, na última, quando foi vencedor e advertiu: “vocês não estão me dando valor, mas eu tenho. Vou me reeleger!”


    Correia fica


    No uso da tribuna no horário do grande expediente da Câmara Municipal, ontem (15), o Vereador Correia Zezito (PTB) garantiu que permanecerá no Partido Trabalhista Brasileiro e irá trabalhar para voltar à Casa da Cidadania na próxima legislatura. “Já começou a guerra dos partidos. Eu conto aqui 14 vereadores que vão brigar pelas 8, 9 vagas do chapão. Para mim seria até interessante ir para um partido menor, a exemplo do PP, mas será que seria bom? Será que seria bom ir para um partido que faz oposição ao prefeito? Não sei até que ponto. Sei que não serei o primeiro, mas vou trabalhar para voltar a esta Casa. Pensam que não tenho voto, mas vou surpreender muita gente”, garantiu Correia.


    Eremita no PSDB


    Em pronunciamento na sessão ordinária ontem (15), a Vereadora Eremita Mota (PDT) informou a todos que estará migrando de partido nos próximos dias. Com o apoio do Deputado Federal João Gualberto, Eremita marchará no PSDB. A edil também anunciou sua nova liderança política e repercutiu o pronunciamento do colega Tonhe Branco (PSC), que afirmou que ela é “a menina dos olhos” do Prefeito José Ronaldo de Carvalho. “Quero externar minha alegria por estar fazendo um compromisso de trabalho com Suka do George Américo. Para mim, é motivo de muita alegria poder anunciar isso aqui. Quero dizer ao colega Tonhe Branco (PSC) que o prefeito gosta do político que tem trabalho, respeito e dedicação. Tenho essas características, então, devo mesmo ser a “menina dos olhos” dele. Sou muito dedicada ao meu trabalho. E digo que dentro dos meus três mandatos nunca tive apoio indicado por prefeitos, todos são consequências da minha garra e dedicação. E no meu primeiro e segundo mandatos fui eleita pelo chapão”, disse Eremita.


    Vigilância patrimonial


    O Vereador Beldes Ramos (PT) denunciou a falta de vigilância patrimonial nas escolas da rede municipal de ensino. “Além da falta de merenda escolar nas escolas municipais, elas contam também com a falta de vigilância patrimonial. Nas escolas não têm vigilantes e os patrimônios estão desassistidos. Eu trouxe essa denúncia no ano passado e, agora, a situação está pior, porque contratou uma cooperativa, e quero saber os meios dessa contratação, já que, não houve licitação, está colocando os serviços gerais e agentes de portaria para exercerem a função de vigilantes e sem arcar com os direitos trabalhistas dos funcionários, como vale-transporte, FGTS e outros”, disparou.


    Delação


    Em um dos seus termos da delação premiada, o Senador Delcídio do Amaral (PT-MS) acusou Aécio Neves de ter recebido propina de Furnas, empresa subsidiária da Petrobras. Segundo a Folha de S. Paulo, o delator não soube dizer se a irmã de Aécio, Andréa Neves, estava envolvida no esquema. “Questionado ao depoente quem teria recebido valores de Furnas, o depoente disse que não sabe precisar, mas sabe que Dimas [Toledo, ex-presidente de Furnas] operacionalizava pagamentos e um dos beneficiários dos valores ilícitos sem dúvida foi Aécio Neves”, disse Delcídio. O senador também envolveu no esquema de Furnas o ex-líder do PP na Câmara, José Janene, morto em 2010. A delação premiada de Delcídio foi homologada nesta terça-feira (15) pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki.


    Impeachment


    Com aval do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deputados da oposição vão tentar levar o processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff ao plenário da Casa cerca de 20 dias após a criação da comissão que dará parecer sobre eventual afastamento da petista. O prazo para a análise do processo pelo colegiado é de 15 sessões. A ideia de deputados do Solidariedade e do PSDB é fazer sessões às segundas e sextas, além das que tradicionalmente ocorrem às terças, quartas e quintas. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia