Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 22/03/2016


    Sobe - a luta dos trabalhadores pela não privatização da água.

     

    Desce - o consumo irracional da água. 

     

    Tira o chapéu


    No famoso programa de Silvério Silva, no quadro “Pra quem você tira o chapéu”, o entrevistado foi o presidente da Associação Comercial, Marcelo Alexandrino, que tirou diversos chapéus e deixou de tirá-los para outros selecionados. Um desses, não tirou para o presidente da Câmara de Vereadores, Ronny Miranda (PHS), argumentando que apesar de ser amigo dele, não tirou o chapéu pela falta de organização do comércio ambulante que os edis não se preocupam em fazer ordenamento.


    A zorra


    Na sessão de ontem (21) pela manhã, o Vereador Ronny (PHS) respondeu a Marcelo Alexandrino: “sou amigo também de Marcelo Alexandrino, o que me espanta é que sendo ele líder classista, deveria ser melhor informado, se é falta-lhe coragem para cobrar de quem é o responsável. Fique sabendo o presidente da Associação Comercial, que ordenamento de espaço público é de competência do Executivo e nunca do Legislativo, é possível que não queira o confronto com o Executivo para com ele atender as demandas do interesse pessoal e tenta desviar o problema para Câmara. Errou presidente!”. Diversos vereadores se manifestaram contra a avaliação de Marcelo.


    PSL-PSDB-PSC-PDT


    Nas notas referentes aos partidos acima, quando tratamos das mudanças de partido, pelos vereadores, lidamos como partidos que foram abandonados e os destinos dos outros. Abandono não quer dizer traição, no caso por exemplo, do PSL e PDT, Zé Carneiro e Eremita deixaram o partido porque os próprios presidentes alertaram que eles tinham um compromisso de apoiar candidatos a prefeito ligados ao Governo do Estado, nos outros, a questão era buscar melhor acomodação em partidos do próprio grupo ligados ao governo do município. Pronto, acabou a zanga. 

     

    Filiação


    O Vereador Isaias de Digo na sessão de ontem, 21, na Câmara Municipal de Feira de Santana, comunicou aos presentes sua ida para o PSC - Partido Social Cristão, com filiação na última sexta-feira (18). “os meus votos é que o PSC, partido do Deputado Federal Irmão Lázaro, possa se fortalecer nessa casa e fazer mais edis”, pontuou.


    Parcerias


    O Vereador Tonhe Branco uso a sua tribuna para falar de sua satisfação em estar fazendo parte do PHS - Partido Humanista da Solidariedade, que também é o partido do presidente da Casa, Reinaldo Miranda - Ronny. O edil não poupou agradecimentos a Ronny pelo convite: “tenho certeza de que Ronny será o primeiro, mas que também, pelo trabalho que desenvolvo, chegarei em segundo”, disse ele se referindo as eleições municipais deste ano. A parte, o Vereador Roberci da Vassoura, que também faz parte do PHS, pontuou que confia plenamente em Ronny e irá seguir suas orientações.

     

    Apoio


    A Vereadora Neinha anunciou na manhã de ontem que está deixando o PMN. Em sua fala, agradeceu ao presidente do partido, Guga Leal e comunicou sua ida para o PTB. A edil espera que o PTB possa fazer coligação com o Solidariedade e o PPL. A vereadora pediu a ajuda do prefeito José Ronaldo de Carvalho para realizar parcerias. “Peço esse apoio ao prefeito, que não me deixe neste momento”, pontuou.


    PL


    De autoria do Vereador Isaías de Diogo (PSC), foi aprovado por unanimidade e em primeira discussão, o Projeto de Lei de nº 13/16, que altera o artigo 1º da Lei Municipal de nº 3.588/2015, passando a ter a seguinte redação: “Fica considerada como de utilidade pública a Associação Estadual de Assistência Técnica, Educacional e Profissional do Estado da Bahia. A matéria foi aprovada na manhã desta segunda-feira (21), na Câmara Municipal de Feira de Santana. Com a palavra, o autor explicou que essa é uma retificação do nome da instituição. “Não colocamos a palavra ‘Estadual’ e estamos fazendo esse conserto que é para incluir esta palavra que antes não tinha”, justificou.

     

    Transporte


    Em pronunciamento na tribuna da Casa da Cidadania, ontem (21), o Vereador Edvaldo Lima (PP) voltou a criticar o Governo Municipal, enfatizando o término do contrato do Poder Executivo com a Cooperativa do Transporte Alternativo de Feira de Santana (Coopetrafs). Os alimentadores não estão contemplados no edital do transporte público de Feira de Santana e, por conta disso, estão impedidos de circular na cidade. Edvaldo se colocou à disposição dos motoristas e cobradores do transporte alternativo, afirmando que este tipo de serviço é imprescindível para o sistema de transporte público nas grandes cidades e capitais do Brasil. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia