Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 11/05/2016


    Sobe - O fato raro de sensatez do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ao desprezar o requerimento do presidente da Câmara.


    Desce - A qualidade de grande parte dos deputados federais simbolizados por Waldir Maranhão (PP-MA).


    Cobrança


    O Vereador Edvaldo Lima (PP) afirma ter ido pela quinta vez à escola do Rio do Peixe e mais uma vez encontrou uma situação deplorável, segundo ele, cerca de 63 crianças estão “amontoadas”, sem uma única sala, sem piso, sanitários e sem merenda escolar. Ele cobrou providências do Governo Municipal e disse que continuará lutando por uma solução.


    Debates


    Os debates nas sessões da Câmara de Feira de Santana nos últimos dias estão acalorados. Enquanto os três oposicionistas puxam os debates para as questões que envolvem o setor público do município, os governistas em resposta empurram as cobranças para os governos Estadual e Federal. Está valendo a pena assistir aos debates.


    Duelo


    Um capítulo à parte tem como protagonistas os vereadores Edvaldo Lima (PP), da oposição, e o líder governista José Carneiro Rocha (PSDB). Edvaldo (PP) todos os dias apresenta denúncias e faz cobranças ao Governo do Município e o líder José Carneiro (PSDB) se esforça para defender o governo. Existem momentos que estes debates servem de quebra de tensão na sessão. Todos os demais vereadores observam sorrindo o desembaraço do oposicionista nos ataques e a agonia do líder na defesa.


    Criticou


    O Vereador José Carneiro (PSDB) criticou a medida do presidente da Câmara de anular o processo de impeachment da Presidenta Dilma. “A turbulência causada por Waldir Maranhão (PP-MA), de forma irresponsável, deixou à população apavorada, pois, o povo quer o impeachment, lamentável, apenas para aparecer”, concluiu.


    Parecer


    O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, divulgou um parecer que pede ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar a liminar que obriga o andamento do processo de impeachment de Michel Temer. Segundo a Folha de S. Paulo, ele defende que a decisão do Ministro Marco Aurélio Mello extrapolou o pedido feito pelo advogado Mariel Marley Marra. Segundo a Procuradoria-Geral da República (STF), o advogado pediu apenas que por conta da ligação com o caso de Temer, a tramitação do afastamento da Presidente Dilma Rousseff fosse interrompida até que o mérito da questão fosse analisado pelo Supremo.


    AGU


    A Advocacia-Geral da União (AGU) ingressará com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para anular o processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff (PT). De acordo com a Folha, o documento elaborado pela AGU questionará o “desvio de poder” de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que conduziu o processo como presidente da Câmara, argumentará que o ato foi “viciado”, desde a aceitação do pedido de impeachment. A medida vem após o presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA) revogar a anulação da sessão da Casa, que decidiu pela admissibilidade do impeachment, nesta segunda-feira (9). O processo está em tramitação no Senado, com a expectativa de os senadores decidirem em plenário, hoje (11), sobre a abertura do processo na Casa, comandada por Renan Calheiros (PMDB-AL) e o consequente afastamento da presidente por até 180 dias.


    Reunião


    Na véspera da votação do parecer favorável à continuidade do processo de impeachment da Presidenta Dilma Rousseff, o vice-presidente da República, Michel Temer, reúne-se com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A assessoria do vice não deu informações sobre o motivo do encontro. O Senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, também participam da reunião.


    Romaria


    Desde a manhã de ontem (10), recebendo uma romaria de políticos no Palácio do Jaburu, o vice-presidente Michel Temer convidou para almoçar o “G8”, grupo formado por oito parlamentares, que desde o ano passado, patrocinou reuniões para discutir a viabilidade jurídica do impeachment da Presidente Dilma Rousseff. O grupo é integrado pelos Deputados Heráclito Fortes (PSB-PI), Marcus Pestana (PSD-MG), José Carlos Aleluia (DEM-BA), Roberto Freire (PPS-SP), Rubens Bueno (PPS-PR), Raul Jungmann (PPS-PE), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e Benito Gama (PTB-BA). 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia