Em cima da hora:
População detém suspeito de roubar menor no Centro de São Carlos, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 13/07/2016


    Sobe - A Ciranda de Mães por promover encontro sobre maternidade.

     

    Desce - Os que aplicam golpes na venda de terrenos em Feira de Santana.

     

    Editais para conveção

     

    A partir de hoje, alguns partidos políticos em Feira de Santana começaram a publicação dos editais de convocação para as convenções que escolherão candidatos a prefeito, vice e vereadores para este ano. Os primeiros estão sendo os partidos que apoiarão a candidatura à reeleição de José Ronaldo pelo DEM.

     

    Sucessão de Cunha

     

    O Palácio do Planalto já se convenceu de que um segundo turno será inevitável e acabou desistindo da ideia de tentar um candidato de consenso para pacificar a base aliada. Acontece hoje (13) a votação que vai eleger o novo presidente da Câmara de Deputados e os favoritos nesta disputa são os deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Rodrigo Maia (DEM-RJ), porém, Rosso lidera com quase o dobro de votos sobre Maia, segundo números que chegaram ao governo na noite da última segunda (11).

     

    Sucessão de Cunha I

     

    Para vencer em primeiro turno, o candidato precisa da maioria dos votos dos presentes na sessão, a estimativa é de que Rosso (PSD-DF) tenha cerca de 200 votos, seguido por Rodrigo Maia (DEM-RJ) e em terceiro lugar estaria Fernando Giacobo (PR-PR).

     

    Vale tudo

     

    Depois do enorme rombo fiscal, uma das salvações pode ser a liberação de jogos de azar no Brasil, que pode representar uma arrecadação de 20 bilhões, porém, este argumento pode não convencer os parlamentares contrários à proposta. O Projeto de Lei para a legalização está pronto para ser votado no Plenário do Senado. O autor do projeto Senador Ciro Nogueira (PP-PI), argumenta que a ideia é apenas legalizar o que já existe na prática hoje no país, gerando emprego e arrecadação.

     

    Comprou votos

     

    O doleiro Alberto Youssef afirmou em depoimento prestado à Polícia Federal, em junho do ano passado, que o Presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), havia pedido dinheiro a ele, para comprar votos de deputados e se tornar líder do partido na Casa. Segundo Alberto, os votos dos deputados do PP custavam entre R$ 50 mil e R$ 500 mil, dependendo da importância do parlamentar.

     

    De olho

     

    O Deputado Federal Antônio Imbassahy (PSDB-BA) já pensa em assumir a presidência da Câmara em 2017, já que, o presidente que for eleito hoje, ficará até fevereiro, quando acontecerá nova eleição. Para isso, Imbassahy já se articula com o presidente nacional do partido, o Senador Aécio Neves (PSDB-MG), um possível apoio do Presidente interino Michel Temer (PMDB), porém, Temer ainda não deverá assumir uma posição.

     

    Vai demorar...

     

    A vaquinha virtual para arrecadar fundos para as viagens da Presidente afastada Dilma Rousseff continua, mesmo já tendo alcançado a meta inicial, que era de R$ 500 mil. A quantia arrecadada já chega a 730 mil, e mais de 11 mil pessoas já participaram da campanha, que não tem previsão para ser encerrada. Como recompensa às pessoas que estão colaborando, Dilma oferece uma foto digital autografada e um vídeo de agradecimento.

     

    Articulando

     

    Michel Temer continua se encontrando com alguns investigados pela Operação Lava Jato, entre eles estão o presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). As conversas sempre giram em torno da sucessão de Cunha na Câmara. O encontro aconteceu pouco mais de uma semana depois do Conselho de Ética da Câmara aprovar o parecer que pedia a cassação de Cunha por quebra de decoro e menos de duas semanas antes de Cunha renunciar à presidência da Câmara.

     

    Sem sinal

     

    Será julgada no próximo dia 3 de agosto, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a obrigatoriedade de empresas de telefonia instalarem bloqueadores de celular nos presídios. A Associação Nacional das Operadoras de Celulares (ACEL) defende que as leis estaduais são inconstitucionais e questionou a regra. A defesa do órgão alega que legislar sobre o assunto seria competência privativa da União. A ACEL também afirma que a medida transfere para as operadoras uma obrigação que seria da segurança pública, ou seja, do Estado. Até o momento, a Advocacia-Geral da União e a Procuradoria-Geral da União não se manifestaram pela derrubada das leis. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia