Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 20/08/2016


    Sobe - A continuidade, mesmo no cenário de crise, do maior festival literário do interior baiano, Feira do Livro.


    Desce - O pontapé tímido da campanha eleitoral em Feira de Santana.


    Agendas


    O Folha do Estado avisa que vai publicar as agendas dos candidatos a prefeito de Feira de Santana de todas as coligações. No entanto, só terão as agendas publicadas aqueles que enviarem à Redação do Jornal comunicado informando a data, horário e o nome do evento a ser realizado até às 16h do dia anterior. O candidato que assim não proceder, não terá sua agenda divulgada nesse veículo.


    Reforçando apoio


    O prefeito José Ronaldo de Carvalho participou dos lançamentos das candidaturas das duas atuais vereadoras da cidade, Cíntia Machado (PMB) e Neinha Bastos (PTB). Nos dois eventos, o prefeito mostrou-se otimista e comprometido com a reeleição de ambas. Ronaldo ainda afirmou estar muito satisfeito e orgulhoso de ter as vereadoras trabalhando junto com ele por uma cidade melhor.


    Faltam empregos


    Durante o lançamento da candidatura à reeleição do vereador Beldes Ramos (PT), o candidato a prefeito Zé Neto (PT), afirmou que Feira de Santana é a capital baiana do desemprego, e que seu principal foco caso eleito, será a criação de mais empregos para os mais necessitados. O candidato defendeu também o incentivo e organização das feiras livres nos bairros, a utilização de mão de obra local nas obras públicas e criação de uma nova zona industrial.


    Fichas-sujas correm risco


    Ao menos 4.849 políticos que tentam concorrer nas eleições municipais deste ano no País podem ter os registros de candidatura impugnados por serem considerados ficha-suja perante a Justiça Eleitoral. A análise foi feita sobre as 467.074 candidaturas já validadas pelo Tribunal Superior Eleitoral até quinta-feira, 18.


    Ainda em dúvida


    Com apenas uma semana do anúncio da recriação do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o presidente interino Michel Temer poderá recuar. A pasta poderá agora ser fundida ao Ministério do Desenvolvimento Social. Pesam no recuo de Temer as críticas à falta de enxugamento da máquina administrativa. Com a recriação do MDA, seu governo passaria a ter 27 ministérios, apenas cinco a menos que o da presidente afastada, Dilma Rousseff.


    Caindo no gosto do povo


    A popularidade do presidente interino Michel Temer só aumenta com o passar do tempo, no estado do Paraná, chega a 46,4%. Na região sul, o peemedebista é aprovado por 34% dos moradores. Os dados são de pesquisa feita pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). A aprovação é motivada pela posição favorável dos paranaenses ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT).


    Primeiras privatizações


    O governo interino de Michel Temer (PMDB) deverá anunciar o primeiro pacote de concessões e privatizações em setembro. A espera é em decorrência do aguardo na aprovação, pelo Congresso, da medida provisória que criou o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), responsável pela gestão da iniciativa. A intenção é transferir para a iniciativa privada, inicialmente, quatro aeroportos, duas ferrovias e um terminal portuário. A expectativa é de arrecadar entre R$ 20 bi e R$ 30 bilhões com os leilões.


    Aulas para se explicar


    A presidente afastada Dilma Rousseff irá ao plenário do Senado no próximo dia 29 e já começou a se preparar para a sabatina. No Palácio da Alvorada, ela participará de um treinamento político para que seja capaz de rebater questionamentos duros, sem sair da linha. A “aula” jurídica será dada por José Eduardo Cardozo, o advogado responsável por sua defesa. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia