Em cima da hora:
UPE abre inscrições para cursos de idiomas e informática nesta segunda
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 31/08/2016


    Sobe - O advogado da presidente Dilma Rousseff José Eduardo Cardozo, que de forma técnica, apresentou uma defesa que se não sensibilizou àqueles que tinham ideia fixa pode render no STF


    Desce - Senadores, que em um processo tão importante para o País, durante a fala da presidente e do seu advogado se dedicaram a dedilhar o celular pouco se importando com perguntas e respostas


    Luto


    O vereador Eli Ribeiro (PRB) publicou em sua página numa rede social uma nota de falecimento em virtude do passamento do ex-vereador José Pedroso dos Santos. Pastor Pedroso, como era popurlamente conhecido, foi vereador em Feira de Santana entre os anos de 2000 a 2004. A última aparição pública de ex-vereador fez um ano no último domingo, 28 de agosto, quando, por indicação de vereador Eli, ele foi laureado com o título de Cidadão Feirense outorgado pela Câmara Municipal de Feira de Santana em 28 de agosto de 2015. O enterro está marcado para acontecer hoje (31) no Cemitério São Jorge, no horário provável das 10h da manhã. Este colunista também se solidariza à família enlutada.


    Traíra


    E o vereador Tonhe Branco estava irado na sessão de ontem (30) dizendo que ofereceram dinheiro para ele declinar de sua candidatura para a reeleição. Tonhe não gostou nenhum pouco da proposta que lhe fizeram e disse que se candidatar à reeleição é uma questão de honra e dignidade. Nervoso, ele disse que mesmo sem o assessor será reeleito vereador. Quanto aos comentários sobre seu desempenho nas urnas ele disse que perdendo ou ganhando não irá falar mal de José Ronaldo. Ao terminar o discurso, Tonhe deixou um recado: “Vereador Carlito do Peixe, você fisgou uma liderança minha achando que era um peixão, mas na verdade pescou foi uma traíra”.


    Traíra I


    Tudo isso por que o então assessor de Tonhe Branco teria recebido proposta de outros 4 vereadores para trabalhar e no fim das contas deixou Tonhe a ver navios e partiu para apoiar Carlito do Peixe, este disse que não ofereceu dinheiro algum. “Comigo é assim, só ofereço trabalho, dinheiro não. Ele me procurou dizendo que não ia ficar com outro vereador. Não lhe traí Tonhe, e não fiz proposta nenhuma para ficar com o seu assessor. Procure-o e resolva sua vida com ele”, disse.


    Resposta


    O vereador Carlito do Peixe afirmou que, além do assessor de Tonhe Branco, que o procurou, conversou com o ex-vereador Alcione Cedraz, que também o havia procurado, dizendo que não ficaria mais com o vereador Roque Pereira, a quem apoiou na última eleição e com ele também fechou apoio. “Estou no meu sétimo mandato seguido e nunca vi isso, jamais procurei Alcione Cedraz pra dizer nada. Ele me ligou pra conversar e fui ouví-lo, entre as conversas ele disse que estava analisando que não ia continuar com Roque e acabou fechando comigo”, disse Carlito.


    Mais traíra


    O vereador Roque Pereira (DEM) disse que a verdadeira “trairagem” aconteceu com ele, alfinetando o ex-vereador Alcione Cedraz, que até então apoiava o seu nome, mas acabou passando para o lado do vereador Carlito do Peixe (DEM). “Alcione prejudicou muitas pessoas ligadas a mim, me garantiu que não seria candidato e não apoiaria outra pessoa. Se existe alguém traído aqui, foi a minha pessoa. Homem tem que ser homem, ainda mais depois dos 50 anos. Tinha um compromisso comigo desde 2012”, disse.


    Fogo amigo


    “Tenho um depoimento no meu celular, dizendo que deram mil reais a um monte de gente na Rua Nova, para fazer campanha. Esse mesmo candidato está procurando quem deve IPTU na prefeitura com a oferta que tira o valor a pagar pela metade, dividindo o que economizou. Eu coloquei quase 150 perfurades em diversos carros e não dei uma gasolina a ninguém. Se provarem eu renuncio o meu mandato. Se eu ficar pra suplente, vou gravar tudo, e vou denunciar mesmo, pra perder o mandato e eu entrar no lugar, “ denunciou o vereador Correia Zezito (PSC).


    Alfinetada


    O vereador José Carneiro (PSDB), alfinetou o vereador Alberto Nery (PT) dizendo que o candidato a prefeito de Feira de Santana, Zé Neto (PT) está com vergonha de usar o nome do partido em seus programas eleitorais. “Fiquei preocupado com seu candidato a prefeito, Alberto Nery, que fazia questão de dizer o nome do PT, agora acabou. Não tem mais PT na propaganda dele, acabou, deve estar com vergonha. Antes era “Zé Neto 13 PT”, agora é “Zé Neto 13”, concluiu.


    Desconversa


    Alberto Nery desconversou e disse que tem muito orgulho em fazer parte do PT, mas culpou a má fase do partido ao chamado por ele de “golpe”, o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. “A presidente não poderia estar sendo caçada de forma política, pois ali só tem ladrão e corrupto”, concluiu. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia