Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 21/10/2016


    Sobe - MPF por denunciar 21 pessoas por homicídio doloso em tragédia de Mariana


    Desce - Eduardo Cunha por ter patrimônio maior que o declarado


    Livro didático


    Cerca de 3,4 milhões de estudantes do programa Educação de Jovens e Adultos podem ficar sem livros didáticos em 2017 porque o governo de Michel Temer (PMDB) não adquiriu novas obras. A compra deveria ter ocorrido até o início de outubro, para que houvesse tempo para entrega nas escolas. O Ministério da Educação (MEC) disse que a compra está prevista apenas para dezembro, assim como o material para as bibliotecas, por meio do Programa Nacional Biblioteca da Escola. No caso do PNLD, o MEC disse que as negociações com as editoras para compra dos livros didáticos já começaram e deverão ser adquiridos 148 milhões de exemplares.


    Tensão no Planalto


    O governo tenta evitar que a tensão provocada em Brasília afete o Palácio do Planalto depois da prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A blindagem ao Planalto foi determinada pelo próprio presidente Michel Temer, que deixou Tóquio na manhã de quarta-feira (19), quando a ordem do juiz Sérgio Moro foi executada. Apesar do pedido para que ninguém comentasse o episódio para evitar levar a crise para o governo, há uma preocupação com os problemas que Cunha possa criar para Temer e seus ministros, atrapalhando os planos de assegurar a aprovação da PEC do Teto, na semana que vem e até a governabilidade.


    Supresa


    A ex-presidente Dilma Rousseff ficou surpresa com a notícia da prisão do ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), nesta quarta-feira (19). A petista recebeu a informação através de assessores e, logo depois, passou a acompanhar a repercussão da notícia pela televisão. Cunha é apontado por Dilma como um de seus maiores algozes enquanto esteve na Presidência da República. Foi ele quem autorizou a abertura do processo que culminou no seu afastamento definitivo do cargo. A ex-presidente ainda acusa Cunha de ter chantageado e sabotado seu governo.


    Dupla identidade


    O Ministério Público Federal (MPF) acusa o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de ter patrimônio oculto de cerca de US$ 13 milhões que podem estar em contas bancárias no exterior. A alegação consta no pedido de prisão preventiva encaminhado ao juiz federal Sérgio Moro, cumprido nesta quarta-feira (12) em Brasília. Os procuradores também apontaram no documento que o peemedebista tem dupla cidadania (brasileira e italiana), justificando o mandado de prisão preventiva.


    Antecipação


    Após a prisão na quarta-feira (19), do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o presidente Michel Temer decidiu antecipar a viagem de volta do Japão. No governo, a versão oficial é de que a antecipação foi provocada por declarações consideradas desencontradas do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre alterações no projeto que prevê mudanças para a Lei de Repatriação. Segundo a programação oficial elaborada pelo Ministério das Relações Exteriores, a comitiva brasileira deixaria o Japão às 23h desta quarta, horário de Brasília. Entretanto, Temer embarcou de volta para o Brasil às 11h30.


    Reorganização


    O deputado estadual e líder da bancada do governo, Zé Neto (PT), espera que os projetos sobre reorganização da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros sejam votados na próxima quarta-feira (26). Havia um acordo entre os blocos para que as matérias fossem apreciadas nesta quarta (19), mas depois da apresentação de três emendas parlamentares que modificam o texto, representantes do governo decidiram derrubar a sessão por falta de quórum.


    Tragédia


    O Ministério Público Federal (MPF) denunciou 21 pessoas por homicídio doloso pelo rompimento de uma barragem de mineração no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), em novembro do ano passado. Ao todo, 22 pessoas foram denunciadas por diversos crimes.


    Tragédia I


    Quatro empresas também foram denunciadas: a mineradora Samarco, responsável pela barragem; suas acionistas Vale e BHP Billiton; e a VogBR, empresa que assinou laudo atestando a estabilidade da estrutura que se rompeu.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia