Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 08/11/2016


    Sobe - Feira de Santana por passar um final de semana sem registrar um homicídio


    Desce - O baixo movimento de consumidores nas lojas no mês de outubro


    Desculpas


    O vereador Tonhe Branco usou a tribuna na primeira sessão da semana para pedir desculpas ao secretário José Pinheiro, por ter sido “duro demais” em suas colocações durante alguns discursos. Tonhe afirmou que foi cobrado demais pela comunidade e que pode ter cometido um erro, do qual está arrependido. O líder do governo José Carneiro (PSDB) disse que o secretário é um homem digno e do bem e que certamente o perdoará.


    Seca


    Tonhe Branco (PHS) ainda disparou que esteve no distrito de Jaguara e se deparou com muitas pessoas chorando, sem água e que sensibilizado tirou do próprio bolso, cerca de 900 reais e pagou dois caminhões de água, porém foi impedido de entregar à população, com a desculpa de que a prefeitura iria disponibilizar o que segundo ele, até hoje não aconteceu.


    Questionamento


    O vereador David Neto questionou o governo sobre os eventos particulares que vão acontecer em novembro e dezembro no Parque de Exposição de Feira de Santana. “O Parque é um espaço do povo, quero saber se foi alugado ou cedido, se foi cedido, a cobrança de ingressos é indevida”, disse. David ainda exigiu que fossem apresentados os recibos do aluguel do Parque.


    Resposta


    Pablo Roberto (PHS) disse que a empresa alugou o Parque para a realização dos eventos, tudo dentro da legalidade. O vereador José Carneiro (PSDB) afirmou que não há necessidade de apresentar recibos para provar nada e que David Neto tem abertura para tratar disso pessoalmente com o prefeito, o líder do governo ainda afirmou que o governo nunca cederia o Parque para um evento privado.


    Transição


    Um encontro reuniu no último dia 4,37 prefeitos eleitos e diversos assessores, no auditório do Multiplace no shopping Boulevard em Feira de Santana. O evento, segundo publicado pela imprensa, tratou do encerramento de mandato e Transição de Governo Municipal.


    Aditivo


    O presidente Michel Temer (PMDB) assinou ontem (7), um termo aditivo que autoriza a migração de 240 rádios AM para FM. A migração foi deflagrada por meio de um decreto assinado em 2013 pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), depois da qual 1.386 das 1.781 estações AM do país já aderiram. As emissoras que assinaram o termo devem apresentar um projeto técnico de instalação das novas frequências e solicitar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) uma permissão de uso.


    Até dia 22


    O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki deu mais fôlego aos investigadores encarregados de concluir um relatório sobre o senador Fernando Collor de Mello (PTN-AL), suspeito de ter recebido quase R$ 30 milhões desviados da BR Distribuidora. O prazo deles expira no dia 22 de novembro.


    Sob nova direção


    Preocupado com a possibilidade de um racha que reduza o PT à condição de partido pequeno, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem articulado uma proposta de consenso sobre a forma de escolha da nova direção petista a ser apresentada na reunião do Diretório Nacional do partido, marcada para quinta e sexta-feira, em São Paulo. A reunião será o ápice de uma semana crucial para o futuro do PT. Nos próximos cinco dias, o partido vai definir a forma de escolha da nova direção.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia