Em cima da hora:
Baile Municipal de Bezerros vende ingressos para show de Araketu
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 23/11/2016


    Sobe - O governo da Bahia que vai conceder incentivo a permanência de professores em sala de aula


    Desce - Advogados presos por estarem ligados à facção criminosa


    Facção


    Seis advogados foram presos na manhã desta terça-feira (22), em Presidente Prudente (SP) durante a operação deflagrada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de São Paulo para prender 41 pessoas ligadas a uma facção criminosa que atua dentro e fora de presídios paulistas. São cumpridos mandados em 20 municípios simultaneamente. Segundo informações do portal G1 SP, além dos oito advogados, também foi preso o vice-presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos (Condepe), Luiz Carlos dos Santos, suspeito de receber R$ 4,5 mil por mês da organização criminosa.


    Pornografia


    A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (22), uma operação contra a pornografia infantil na Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Pará e Amazonas. A Operação Darknet II cumpre 70 mandados de busca e apreensão, e de prisão para combater a rede de distribuição de pornografia infantil na chamada Deep Web.


    Ladainha


    O presidente Michel Temer quer a ajuda dos integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), o chamado Conselhão, para divulgar "de forma positiva" as ações que estão sendo planejadas e implementadas pelo governo federal. "É preciso até uma certa ladainha; repetir várias vezes. Isso vai entrando no espírito e na alma, deixando as pessoas animadas", pediu o presidente em uma das intervenções, segundo a Agência Brasil.


    Ajuste


    Durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, defendeu e justificou nesta segunda-feira (21), as medidas de ajuste fiscal que estão sendo tomadas pelo governo Michel Temer, em especial a PEC do Teto dos Gastos e a reforma da Previdência. Para ele, a saída para equilibrar as contas do governo é a contenção permanente de despesas e o aumento temporário das receitas. O conselho voltou a se reunir nesta segunda no Palácio do Planalto.


    Barreiras fiscais


    O prefeito eleito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), disse nesta segunda-feira (21) que defende a criação de barreiras físicas para evitar a entrada de drogas e armas de fogo na cidade. "Deveria ser murada como Jerusalém", disse ele no encontro com líderes judaicos e evangélicos, segundo a coluna Radar On-Line. Recentemente, Crivella viajou até Israel. Nas eleições municipais deste ano, ele derrotou Marcelo Freixo (PCdoB) em segundo turno na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro.


    Protesto


    O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil informou que a categoria vai entrar em greve geral nesta terça (22), quarta (23) e quinta-feira (24) e nos dias 29 e 30 de novembro e 1º de dezembro. O grupo protesta contra a possibilidade de perda de autonomia dos auditores caso haja a aprovação do Projeto de Lei 5864/2016. O movimento é nacional e envolve a participação de mais de 18 mil auditores em todo o país.


    Pauta conjunta


    Após mais de duas horas reunidos com o presidente Michel Temer, os governadores decidiram firmar uma pauta conjunta de medidas de ajuste nos estados para promover um "pacto federativo" com o governo federal. De acordo com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, os estados e o Distrito Federal devem se comprometer a encaminhar propostas únicas de reforma da previdência nas unidades da federação, a fim de que sejam enviadas junto com a Reforma da Previdência que será fechada pelo Palácio do Planalto até o fim do ano.


    Cabral


    O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral declarou em depoimento à Polícia Federal que o atual governador, Luiz Fernando Pezão, foi o responsável pela licitação de reforma do Maracanã. Cabral foi preso na semana passada pela Operação Calicute, sob suspeita de chefiar um esquema de corrupção que movimentou R$ 224 milhões em propina e envolveu, entre outras, a obra no estádio. Ele prestou depoimento no último dia 17.


    Cabral I


    Cabral disse à PF que sempre foi acompanhado dos secretários de Obras a reuniões com as construtoras responsáveis pela reforma. A pasta foi ocupada por Pezão e depois por Hudson Braga, sob cuja gestão a obra foi finalizada. Braga também foi preso pela Operação Calicute, na semana passada. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia