Em cima da hora:
Projeto contra corrupção do MPF já coletou mais 31 mil assinaturas na PB
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 28/03/2017


    Sobe - Feira de Santana por ser uma das cidades beneficiadas com o Cartão Reforma para reformar a casa de famílias carentes pelo Governo Federal.


    Desce - Centrais sindicais por quererem trocar apoio a reforma da previdência por obrigatoriedade de filiação sindical.


    Inspiração em Ronaldo


    O atual presidente da União das Prefeituras da Bahia, Eures Ribeiro, que é prefeito do município de Bom Jesus da Lapa, fez, ontem, uma forte deferência, em público, ao seu colega José Ronaldo, gestor da cidade de Feira de Santana. Eures confidenciou, ontem (27), durante um encontro de prefeitos com a direção nacional da Funasa, em Salvador, que ao assumir o comando da administração daquele município do oeste da Bahia, procurou Ronaldo para consultá-lo sobre as estratégias de sua gestão bem sucedida em Feira. Eures não revelou as orientações do prefeito feirense, mas o conteúdo deve ter sido muito bom. Afinal, afirma ele: "o Ronaldo foi tão bom professor que me reelegi com 80 por cento dos votos".


    Justificativa


    O presidente da Casa, Ronny Miranda usou a tribuna para explicar a sua ausência nas últimas três sessões, e disse que nunca foge das obrigações e não se "esconde atrás de cortinas". "Tenho oito anos como vereador e nunca precisei me esconder. Tive a oportunidade de receber a APLB na legislatura passada e foi da mesma forma, não precisou de polícia, a porta foi aberta a eles entraram e ficaram a noite toda com assistência da casa. Nunca fugi, mas há trezes dias estou com o meu cunhado internado, que fez uma cirurgia bariátrica e ao sair do hospital descobriu que estava com problemas nos rins e teve que ir para a UTI. Ainda estive na Câmara na quinta e na sexta para despachar, mas teve que ir para Salvador com o agravamento do caso e o meu cunhado terá que ficar cerca de 40 dias internado", explicou, ainda afirmando que tem um carinho enorme pelos professores.


    APLB parcial


    Na opinião do líder do Governo, José Carneiro Rocha (PSDB) a APLB não age com imparcialidade. "A APLB Feira utiliza dois pesos e duas medidas. Os senhores e senhoras acham que essa permanência da greve na rede municipal é uma atitude coerente por parte da APLB Feira? Eu não, eu não acho pelo seguinte: o Governo do Estado, há dois anos consecutivos, não dá 0,01% de aumento aos servidores públicos. No entanto, a APLB poupa o Governo, não se manifesta. Acabou a greve dos professores da rede estadual com 0,00% de aumento para a categoria!".


    Cadê o dinheiro?


    Já o vereador Zé Filé afirmou em seu discurso na sessão desta segunda (27), que deu entrada num requerimento no dia 13/02, para que o prefeito José Ronaldo informasse o valor que as empresas de ônibus repassaram para o governo da cidade, porém que nunca teve resposta. "É triste, vergonhoso. Aqui só se resolve assuntos do interesse do gestor, de resto não vai, só funciona se o gestor quiser. Infelizmente nós não vemos as leis aprovadas aqui sendo cumpridas. Fui eleito para defender o povo, investigar e fiscalizar o executivo, não entendo o que estou fazendo aqui então. Espero que o prefeito tenha feito bom uso destes três milhões", disse.


    Transparente


    Em resposta, o líder do governo José Carneiro disse que o requerimento de Zé Filé é insignificante e que não havia necessidade, afinal ele já sabia a resposta. "O vereador quer mídia. Quando quiser informações sobre algo relevante, faça o requerimento que nós aprovaremos e responderemos. Bastava ter olhado o Portal da Transparência, não estou chamando vossa excelência de preguiçoso, mas é o que está parecendo", disparou.


    Balela


    Zé Filé disse que o seu requerimento não é sem importância e que tem o direito de discordar de algumas coisas. "Estamos aqui para concordar e discordar no momento oportuno. Estes três milhões deveriam ser gastos na saúde, ninguém prova que a prefeitura recebeu, não dizem onde foi gasto e o povo sem saber. Esse negócio de portal da transparência é balela, não é possível acessar e ver quanto o município recebe na educação, na saúde, tenho acessado e não consigo, me mostrem se alguém conseguir ver quanto o município arrecada mensalmente", afirmou.


    Prejuízos


    O vereador José Carneiro ainda falou sobre a manifestação da APLB Feira de Santana. "A APLB Feira tem duas cores, usa dois pesos e duas medidas. Essa permanência da greve municipal é uma atitude correta? Claro que não! O governo do estado não deu reajuste para os servidores e a APLB poupa eles. Em Feira foi anunciado 7,46% de aumento, e mesmo assim o radicalismo chega ao ponto de manter uma greve municipal. Lamento que uma entidade tão respeitada em todo o estado esteja em Feira maculando sua imagem sendo serviçais de cores partidárias.


    A culpa


    Em seu discurso, o vereador Lulinha disse que ouviu em uma emissora de rádio, a presidente da APLB Feira, Marlede Oliveira tentando colocar o povo contra os vereadores, afirmando que os professores foram agredidos na Câmara. "A polícia só foi chamada quando a baderna começou. Com a PM aqui eles jogaram a cadeira, imagina se não estivesse? Marlede afirmou no rádio que os professores da rede municipal e estadual ganham bem e que as escolas particulares não pagam um terço do que elas recebem. De quem é a culpa? Do prefeito? Da secretaria Jayana? Vão jogar no prefeito a culpa se os alunos não estão aprendendo? Se alguém se sentir ofendido fale com Marlede", concluiu. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia