Facebook
Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 01/02/2019


    01.02.2019 11h31m
    Recomendar

    Sobe - As empresas feirenses que aumentaram a contribuição ao Fundo Muncipal da Criança e Adolescente.


    Desce - As distribuidoras e postos de combustíveis, que sem fiscalização da ANP e órgãos correlatos cobram preços abusivos ao consumidor.


    Tom renuncia e Neinha assume


    O vereador Ewerton Carneiro (Patriota), conhecido por Tom, eleito deputado estadual para o exercício 2019/2023, entregou na manhã de ontem (31), o seu pedido de renuncia ao mandato à Câmara Municipal de Feira de Santana. Assume em seu lugar, em definitivo, a vereadora Neinha (PTB), que atualmente está no mandato como suplente. Tom assume o mandato de deputado estadual hoje pela manhã, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).


    Exoneração


    O ministro-chefe da Casa Civil e deputado federal eleito, Onyx Lorenzoni, foi exonerado temporariamente para votar na eleição para a presidência da Câmara, hoje (1º), de acordo com a colunaPainel, do jornal Folha de S. Paulo. Uma ala do dividido PSL articula a expulsão do deputado General Peternelli (SP), que se lançou candidato à presidência da Câmara apesar de o partido ter declarado apoio à reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ).


    Agradecimento


    O presidente Jair Bolsonaro agradeceu, no seu Twitter, o encerramento da atuação das tropas israelenses no resgate de vítimas após o desastre causado pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte.


    Secretariado de Rui


    O presidente estadual do PCdoB e futuro secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Davidson Magalhães, afirmou que o partido terá mais uma secretaria no governo Rui Costa (PT). Ele não confirma, mas a sigla articula para que o ex-prefeito de Juazeiro Isaac Carvalho ocupe outra pasta na gestão do petista.


    Afirmação de Coronel


    Do total de nove candidatos à presidência do Senado, o recém- eleito Angelo Coronel (PSD) afirma ser o único a apresentar propostas. Entre as ideias de Coronel, a publicação menciona que ele propõe criar uma espécie de “ministério paralelo” para fiscalizar os ministros do governo Bolsonaro.


    Liberdade de Geddel


    Com o fim do recesso do Poder Judiciário hoje (1º), os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) retomarão os trabalhos e deverão analisar pedidos que aguardavam o primeiro dia útil da Corte para serem julgados. Entre os casos que vão ser analisados está o pedido de liberdade de Geddel Vieira Lima. A defesa dele alega que o ex-ministro deve ser solto porque a fase de instrução de seu processo, em que são coletadas provas e ouvidas testemunhas, já se encerrou.


    Temer como testemunha


    O ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) terá como testemunhas o ex-presidente da República, Michel Temer, o ex-ministro Eliseu Padilha e o advogado Gustavo do Vale Rocha, no caso envolvendo o edifício La Vue. De acordo com a coluna Satélite, do jornal Correio, a Justiça Federal marcou para o dia 15 de março a audiência de instrução de Geddel, que é réu por improbidade administrativa.


    Manifestação à ONU


    A defesa do ex-presidente Lula (PT) vai registrar em manifestação que apresentará à ONU, em fevereiro, as diversas negativas que o petista recebeu do pedido para deixar temporariamente a prisão para velar seu irmão, Vavá, em São Bernardo do Campo.



  • 31/01/2019


    31.01.2019 14h13m
    Recomendar

    Sobe - Secretaria de Saúde, que através do CAPS, que oferta oficinas terapêuticas para pacientes que passam pelos mais variados tipos de transtorno mental.


    Desce - Órgãos fiscalizadores baianos, que a exemplo dos congêneres nacionais não fiscalizam suas barragens.


    Cadastro


    A mineradora Vale começa hoje (31), o cadastro de pessoas que têm parentes mortos ou desaparecidos após o rompimento de uma barragem em Brumadinho (MG). A empresa informou que pagará às famílias R$ 100 mil por pessoa desaparecida ou morta. O atendimento será feito em dois postos, das 14h às 18h, na quinta-feira e das 8h às 18h, nos demais dias, prioritariamente na Estação do Conhecimento e também no Centro Comunitário do Feijão.


    Boa recuperação


    A assessoria do Palácio do Planalto informou que o presidente Jair Bolsonaro já caminha pelo corredor do Hospital Albert Einstein, na capital paulista, onde está internado, mostrando boa evolução clínica.


    Saída anunciada


    A senadora Simone Tebet (MDB-MS) afirmou na última terça-feira (29), que deixou a liderança do MDB na Casa, o que estava previsto somente para amanhã (1º). Em um vídeo divulgado pela assessoria, a emedebista afirma ter tomado a decisão por não concordar com algumas posições da maioria da bancada, formada por 13 senadores.


    Esquema de corrupção


    A Polícia Federal encontrou indícios que ligam o deputado federal João Bacelar (PR), o Jonga, ao esquema de corrupção na Agência Nacional de Mineração (ANM) na Bahia, desarticulado pela Operação Terra de Ninguém.


    Iniciativa


    Um grupo de personalidades tomou a iniciativa de tentar convencer o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) a não desistir de seu próximo mandato, segundo a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. A ideia era que ele tomasse posse amanhã (1º), e depois se licenciasse do cargo.


    Hipótese descartada


    Um dia depois de ter cogitado intervir na direção da Vale por conta da tragédia de Brumadinho, o presidente da República em exercício, Hamilton Mourão (PRTB), disse na última terça (29), que a hipótese foi descartada. Segundo o Estadão, ele afirmou que, após avaliações internas no governo, “a conclusão que chegamos foi de que não podemos intervir”.


    Depoimento por escrito


    O ex-assessor do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) Fabrício Queiroz quer apresentar por escrito as explicações ao Ministério Público do Rio (MP-RJ). Segundo o jornal O Globo, com a estratégia, a defesa do ex-motorista evitaria que ele respondesse aos questionamentos que seriam feitos por promotores, afastando-se de possíveis contradições que poderiam surgir em um depoimento presencial.


    Determinação


    A equipe econômica do governo Jair Bolsonaro (PSL) anunciará decreto que permite que o CPF seja uma espécie de “chave universal” ao cidadão para acesso a serviços públicos federais. Segundo a coluna de Andréia Sadi, no G1, o decreto já está na Casa Civil e será publicado em breve pelo governo. A informação foi confirmada pelo secretário de Desburocratização do governo, Paulo Uebel.



  • 30/10/2019


    31.01.2019 14h09m
    Recomendar

    Sobe - A ação do promotor Audo Rodrigues que ensejou, até o momento, a oferta de vagas no 6º ano do Ensino Fundamental, em sete escolas da rede pública estadual, que estavam rejeitando matrículas para esta série.


    Desce - Vale, por ter perdido valor de mercado de R$ 79 bilhões, depois do rompimento da barragem.

     

    Repouso após cirurgia


    O presidente Jair Bolsonaro passará o dia sob observação médica e em repouso, após sete horas de cirurgia, no Hospital Albert Einstein. De acordo com o último boletim médico, ele está “clinicamente estável, consciente, sem dor, recebendo medidas de suporte clínico, prevenção de infecção e de trombose venosa profunda”.


    Liderança da CMS


    O vereador Paulo Magalhães Júnior (PV) afirmou, na manhã de ontem (28), que se sente preparado para assumir a possível liderança da bancada do prefeito ACM Neto, na Câmara Municipal de Vereadores (CMS).


    Substituição


    O vereador Demétrio Oliveira (DEM) está com grandes expectativas para assumir o cargo de vereador na Câmara Municipal. Ele substitui Léo Prates (DEM), que renunciou o cargo, na última semana, para assumir como deputado.


    À disposição


    Cotado nos bastidores para assumir a Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), o deputado eleito Leo Prates (DEM) ainda não tem como certa a sua ida para a pasta. Em entrevista ao site bahia.ba, na manhã de ontem (29), o ex-presidente da Câmara de Salvador afirmou estar à disposição para “jogar” onde o prefeito ACM Neto (DEM) achar melhor.


    Busca de apoio


    Governadores de diversas siglas têm buscado o apoio do senador Renan Calheiros (MDB) na tentativa de apaziguar relações com o governo Jair Bolsonaro (PSL), de acordo com a coluna Painel, da Folha. Entre os gestores estaduais, diz a publicação, está o chefe do Palácio de Ondina, Rui Costa (PT-BA). Para o petista, diante de eventual ofensiva muito brusca da equipe econômica, por exemplo, Renan garantiria “uma salvaguarda” aos estados.


    Mais trabalho


    O vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou ontem (29), que nos próximos dois anos, pretende entregar mais obras que o prefeito (ACM Neto). Virtual sucessor do atual chefe do Palácio Thomé de Souza no pleito municipal de 2022, Reis também tem seu nome cotado para assumir a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra) no lugar de Almir Melo.


    Força-tarefa autorizada


    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou na última segunda (28), a atuação de uma força-tarefa federal nos presídios do Ceará, informa a Folha de S. Paulo. Segundo decisão publicada no Diário Oficial da União, a Força Tarefa de Intervenção Penitenciária, que é ligada ao Departamento Penitenciário Nacional, vai atuar no estado por 45 dias.


    Aumento nos gastos


    Os gastos da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) com pessoal aumentaram 30% na gestão do presidente Angelo Coronel (PSD), segundo reportagem do Correio. Na gestão de Coronel, que deixa o comando da Casa nesta semana para assumir cadeira no Senado, o Legislativo baiano fechou 2018 com despesa de R$ 529,5 milhões com folha, equivalente a 1,66% da receita corrente líquida (RCL) do estado. A publicação afirma que, em 2016, no último ano de Marcelo Nilo na presidência da Alba, o gasto foi de R$ 404,3 milhões. O valor gasto em 2018 se aproxima do limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de R$ 1,68%.



  • 29/01/2019


    31.01.2019 14h06m
    Recomendar

    Sobe - Governo Municipal que aumentou em 20% o investimento no Procultura Esporte.


    Desce - Os órgãos de meio ambiente que não são rigorosos com as mineradoras e termina facilitando para que tragédias aconteçam.


    Chance descartada


    Especulada nos últimos dias em círculos petistas e governistas como possível integrante da gestão Rui Costa, a ex-secretária da Casa Civil Eva Chiavon descartou, em entrevista ao site bahia.ba, a chance de assumir alguma pasta no atual governo.


    Monitoramento montado


    O presidente em exercício, Hamilton Mourão, afirmou no último domingo (27), que o gabinete de crise do governo federal já está montado para monitorar e definir ações para Brumadinho (MG) e que, agora, “é com o governo de Minas Gerais”.


    Sem mudanças


    O governador Rui Costa afirmou que não haverá mudanças nas quantidades de pastas destinadas a cada partido, ontem (28), em coletiva à imprensa. Nesta manhã, ele autorizou a criação do Centro de Referência para Doença Falciforme e novas obras de saúde em Salvador.


    Comando da Sesab


    O governador Rui Costa (PT) confirmou a permanência de Fábio Vilas-Boas no comando da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). Em coletiva à imprensa na manhã de de ontem (28), o chefe do Palácio de Ondina voltou a fazer mistério sobre os nomes que irão compor o secretariado estadual em seu segundo mandato.


    Indicação


    Personagem principal da crise que envolve o senador eleito Flávio Bolsonaro, o ex-assessor Fabrício Queiroz indicou no mínimo sete funcionários para o gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio, conforme levantamento do jornal O Globo.


    Descriminalização das drogas


    A comissão instituída pela Câmara dos Deputados para rever a lei de drogas propõe a descriminalização do uso das substâncias. Segundo a Coluna do Estadão, o colegiado encerrou seus trabalhos na semana passada. Caso o texto proposto seja aprovado, a conduta continuará proibida, mas deixará de ser crime. A comissão é composta pelos ministros do STJ Rogério Schietti e Ribeiro Dantas, pelo desembargador Ney Bello, pelos advogados Beto Vasconcelos e Pierpaolo Bottini e o professor Maurício Dieter.


    Porte de arma


    Já com o sinal verde de Jair Bolsonaro, a bancada da bala quer votar o projeto que facilita o porte de arma logo após a Câmara dos Deputados analisar a nova Previdência. A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.


    Nilo sobre apoio a Maia


    O deputado federal eleito Marcelo Nilo (PSB) afirmou não ter sido uma surpresa o PCdoB ter declarado apoio a Rodrigo Maia (DEM-RJ), na disputa em que pretende ser reconduzido à presidência da Câmara.



  • 26/01/2019


    28.01.2019 18h29m
    Recomendar

    Sobe - O promotor Audo Rodrigues do MPE, por impetrar ação que obriga Estado a reabrir matrículas em 26 escolas da rede estadual de ensino.


    Desce - Pessoas que persistem em cometer atos de violência contra idosos e o aumento do número de casos em Feira de Santana que reflete essa situação.


    Resposta ríspida


    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) concedeu entrevista à jornalista Lally Weymouth, do jornal Washington Post, em Davos. A reportagem foi publicada na noite da última quinta-feira (24). A repórter, segundo o jornal Folha de S.Paulo, questionou o presidente sobre o escândalo envolvendo o filho, Flávio Bolsonaro (PSL), que teria “empregado pessoas com laços estreitos com membros de gangues”, Bolsonaro respondeu que o assunto “não era da conta” da profissional.


    Afirmação favorável


    O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, afirmou, segundo o jornal O Estado de São Paulo, que o período da ditadura militar no Brasil foi um “ciclo centralizador” que atendeu aos anseios da população.


    Transações suspeitas


    As imagens registradas por caixas eletrônicos usados para depósitos de dinheiro em espécie no caso Fabrício Queiroz foram repassadas ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ). A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo. Um relatório do Conselho de Controle das Atividades Financeiras (Coaf) apontou que Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 - entre depósitos, saques e transferências. O órgão considerou atípicos os volumes e a forma com que as operações foram feitas.


    Sem crise


    O vice-presidente, Hamilton Mourão, disse na noite da última quinta-feira (24), que o apoio da Rússia ao governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, não atrapalha a relação do Brasil com o país no Brics, bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.


    Operação contra vereadores


    Dez dos 11 vereadores do município de Augustinópolis, no Tocantins, são alvos de mandados de prisão temporária, da operação Perfídia, deflagrada ontem (25), que apura a cobrança de propina para a aprovação de projetos da prefeitura. A suspeita é de que o esquema movimentava aproximadamente R$ 40 mil por mês.


    Sobre Jean Wyllys


    O deputado federal eleito pastor Abílio Santana (PHS) comentou a renúncia do também deputado federal Jean Wyllys (Psol), anunciada na última quinta-feira (24). Adversário político de Jean, Abílio afirmou, em nota enviada à imprensa, que a renúncia é fruto da rejeição que o parlamentar teve nas urnas, no último pleito de 2018 e não tem a ver com ameaças de mortes. Abílio afirmou ainda que Jean representa uma ameaça à família.


    Permissão à deputada


    A desembargadora Maria do Rocio Luz Santa Ritta, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, suspendeu uma decisão liminar que impedia a deputada estadual e professora Ana Caroline Campagnolo (PSL-SC) de usar suas redes sociais para incitar alunos a denunciarem professores que manifestarem posicionamentos ideológicos ou político-partidários em sala de aula, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo.


    Defesa


    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que seu filho mais velho, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), não pode ser culpado por homenagens que fez a acusados de comandar milícias no Rio.



  • 25/01/2019


    25.01.2019 11h07m
    Recomendar

    Sobe - Secretaria de Saúde que através de programa específico incentiva quase duas mil pessoas à prática de atividades físicas.


    Desce - A falta de segurança e o novo ódio político no Brasil, que um deputado federal eleito se diz ameaçado, vai renunciar e deixar o país.


    Afirmação


    O novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Marcus Vinicius Rodrigues, afirmou, ontem (24), que o Brasil necessita de uma nova escola com “resistência a ideologias e crenças inadequadas ou inconsequentes”.


    Contra privatização


    O vice-presidente Hamilton Mourão disse ontem (24), ser contrário, “por enquanto”, à privatização dos Correios, de acordo com o G1. Presidente da República em exercício, por causa da viagem de Jair Bolsonaro ao Fórum Econômico Mundial, o general participou de um evento referente aos 356 anos dos Correios e de homenagem ao Dia do Carteiro.


    Permissão aos comissionários


    Servidores comissionados e dirigentes de fundações, autarquias e empresas públicas poderão impor sigilo ultrassecreto a dados públicos, conforme decreto assinado pelo presidente em exercício Hamilton Mourão, publicado ontem (24), no Diário Oficial da União.


    Manifestação


    Movimentos sociais de esquerda estudam uma manifestação nacional para cobrar a retomada da investigação do caso que envolve o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL). A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.


    Processo de transição


    O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo brasileiro acompanha com “muita atenção” os desdobramentos da crise na Venezuela. Ele admitiu que teme um processo de transição não pacífico entre o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e o interino, Juan Guaidó. Segundo ele, o Brasil “está no limite” do que pode fazer em relação ao país vizinho.


    Juiz discreto


    Integrantes do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) destacaram uma qualidade de Luiz Antônio Bonat, que deverá substituir Sérgio Moro, na 13ª Vara Federal em Curitiba: a reserva no trabalho. De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, os magistrados apostam que ele atuará com discrição e muito cuidado na análise de provas.


    Ministros presenteados


    Os ministros Sergio Moro, Paulos Guedes e Ernesto Araújo foram presenteados com agenda, caderno e calendário da Força Aérea Brasileira (FAB) assim que entraram no avião presidencial rumo ao Fórum Econômico Mundial, em Davos. Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o material institucional é feito anualmente pelo Comando da Aeronáutica e custa nada mais nada menos do que R$ 1,8 milhão.


    Reforma da Previdência


    O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse na última quarta (23), em Davos, que a proposta de reforma da Previdência que está sendo estruturada pelo governo pode render uma economia de R$ 700 bilhões a R$ 1,3 trilhão em dez anos.



  • 24/01/2019


    24.01.2019 15h20m
    Recomendar

    Sobe - A nova intervenção no SMT, com binário nas ruas do Parque Getúlio Vargas e Santa Mônica e ruas da Queimadinha.


    Desce - Sistema informatizado de matrícula da rede estadual de ensino que trava constantemente, atrasando a vida de pais e alunos.


    Nossa representante


    Estou impressionado com a falta de sensibilidade do governo do PSL. Defendendo minha terra, gostaria que a líder do governo na Câmara fosse a nossa feirense, Dayane Pimentel, que muitos têm na conta que é amiga fraterna do presidente. Fiquei decepcionado quando foi indicado outro novato, o deputado recém-eleito por Goiás, Vitor Hugo e, não, a nossa representante. Pois bem, pregaram outra peça nela: o cargo mais importante do governo federal na Bahia é o da administração da CODEBA, e sabe quem vai indicar o nome? O deputado Zé Rocha, do PR, que é alinhado na Bahia com Rui Costa e na eleição passada deu as costas a Bolsonaro, pois só olhava para a candidatura de Zé Rocha, para quem pediu voto e votou. Coisa de política. Continua tudo igual.


    Afastamento temporário


    Depois da secretária de Educação Jayana Ribeiro entrar em férias, mais dois secretários municipais pediram afastamento. Trata-se de Justiniano França, da Secretaria de Serviços Públicos, substituído interinamente por Deibson Cavalcante, e Denise Mascarenhas, da Secretaria de Saúde, por Patrícia Carneiro Falcão de Almeida. As duas substituições não são por período superior a oito dias.


    Rebateu


    Em nota publicada em seu site, a Embasa negou ser responsável pelo esgoto em praias, após o prefeito ACM Neto informar que tomaria as “medidas cabíveis” contra a estatal pelo esgoto que está sendo despejado em uma pequena faixa de areia na praia da Barra. Sem fazer referência às acusações do gestor, a empresa diz que a responsabilidade pela destinação do esgoto é compartilhada entre a própria Embasa, prefeituras, Inema e a população.


    Punição


    O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (23), em entrevista à agência Bloomberg que eventuais irregularidades cometidas por seu filho, o senador Flávio Bolsonaro, terão de ser punidas.


    Coletiva cancelada


    Bolsonaro cancelou uma entrevista coletiva ontem (23), em Davos, no Fórum Econômico Mundial, após retornar de uma reunião com o presidente da Suíça, Ueli Mauer, e com o ex-premiê britânico, Tony Blair, e de almoçar com investidores e apresentar os prospectos para o Brasil.


    Imagem brasileira ferida


    Presente ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, o ex-secretário-geral da Liga Árabe Amr Moussa afirmou que o anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro de transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para Israel prejudica a simpatia e o apreço da comunidade islâmica pelo país.


    Contrato não renovado


    O ministro da Secretaria de Governo, Carlos dos Santos Cruz, anunciou na última terça (22), que não vai renovar o atual contrato de assessoria de comunicação na área internacional do Palácio do Planalto. De acordo com a Folha de S. Paulo, o prazo de renovação do contrato com a agência de comunicação corporativa CDN, que cuida da relação do governo brasileiro com a imprensa estrangeira, se encerra neste mês.


    Pacote de Moro


    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, irá sugerir mudanças na legislação para permitir o confisco de bens comprados com recursos ilícitos ou derivados de crime, ainda que não haja comprovação de que tenham sido obtidos ilegalmente. Segundo revelado pelo Estadão, o pacote vai incluir o “confisco alargado”, que autoriza o poder público a retirar da propriedade de condenados por crimes como corrupção, tráfico de drogas e associação criminosa aquilo cuja origem não seja comprovada como lícita.



  • 23/01/2019


    24.01.2019 15h09m
    Recomendar

    Sobe - O teor do discurso do presidente Jair Bolsonaro que deu tranquilidade ao mercado internacional quanto a direção econômica e social do seu governo.


    Desce - O Rio de Janeiro pela produção de um grande número de políticos envolvidos em corrupção e outras lambanças.


    Afirmação


    Em meio às investigações que envolvem o seu filho Flávio, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse ontem (22), que vai “governar pelo exemplo”, durante rápido discurso no Fórum Econômico Mundial, na Suíça. Sobre eleitorado brasileiro A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou ontem (22), sem citar o presidente Jair Bolsonaro, que o eleitorado brasileiro se manifestou nas urnas contra a corrupção.


    Ministros em viagens


    O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (22), através do Twitter, que ministros e representantes do governo estão viajando pelo Brasil para levantar os problemas de responsabilidade da administração pública.


    Articulação contra Renan


    Líder do MDB no senado, Simone Tebet (MDB-RS) decidiu internamente se lançar à disputa que vai escolher a candidatura do partido à presidência da Casa. Segundo informou a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, parlamentares que articulam para derrotar Renan Calheiros querem apoiar a senadora.


    Vídeo antigo


    O vídeo que viralizou nos últimos dias no qual o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) chora e limpa as lágrimas com a bandeira do Brasil não tem relação com as investigações do caso Coaf. As imagens foram gravadas em setembro do ano passado, um dia após o ataque contra seu pai, Jair Bolsonaro, na época candidato à Presidência.


    Notas mofadas


    Um dos motoristas de Antônio Palocci disse, em depoimento à Polícia Federal, que ajudou o ex-ministro a colocar em sua casa de Ribeirão Preto “notas de dinheiro em espécie” no sol por “aparentavam estarem mofadas”. De acordo com a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha, o ex-funcionário relatou que os valores em questão seriam algo em torno de R$ 10 mil.


    Nomeação


    O ex-professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Marcus Vinicius Rodrigues foi nomeado, ontem (22), presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em substituição a Maria Inês Fini, que ocupava o posto desde 2016.


    Solicitação


    O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), solicitou à Secretaria de Manutenção da Cidade (Seman) um relatório técnico sobre o esgoto que vem sendo despejado em parte da faixa de areia da orla da Barra. Segundo o chefe do Executivo municipal, o documento será encaminhado à Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) para que sejam adotadas as medidas cabíveis contra a Embasa, a quem, ele afirma, cabe solucionar a questão.



  • 22/01/2018


    24.01.2019 15h01m
    Recomendar

    Sobe - A Fundação Egberto Costa, que nos finais de semana promove no MAP, shows com artistas da terra.


    Desce - Torcidas organizadas que se digladiaram nas arquibancadas do Joia da Princesa, enquanto acontecia o jogo entre Flu de Feira x Bahia, na abertura do Baiano.


    Afirmação


    Embora “correto e isento”, o ouvidor agrário nacional Jorge Tadeu Jatobá Correia foi exonerado do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) por ser “ligado ao PT”, afirmou ontem (21), a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, à jornalista Andréia Sadi.


    Prazo limite


    O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), estabeleceu o dia 4 de fevereiro como prazo limite para anunciar as mudanças no seu secretariado. Na data em questão, Neto vai à Câmara Municipal fazer a leitura da mensagem do Executivo no retorno dos trabalhos do Legislativo.


    Segundo coluna


    O governador Rui Costa (PT) negou ontem (21), que esteja atuando para minar os planos do deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) de se reeleger à presidência da Câmara. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, o petista seria considerado hoje, um dos “entraves” para o PT apoiar a candidatura de Maia. Para Rui, tal hipótese “não tem nenhum fundamento”.


    Sobre secretariado


    O governador Rui Costa (PT) afirmou ontem (21), que chamará dois deputados federais para compor o seu secretariado, cuja minirreforma deverá ser concluída nos próximos dias.


    Devolução


    Ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL) na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Fabrício Queiroz teve que devolver R$ 16,8 mil aos cofres públicos, referentes a um auxílio- educação recebido de forma irregular para uma de suas filhas, entre 2007 e 2011, de acordo com o G1.


    Sobre armas


    O presidente em exercício, Hamilton Mourão, avaliou, ontem (21), que o decreto que facilitou a posse de armas no país não é uma medida de combate à violência. Para o militar, que assumiu o cargo interinamente por ocasião da viagem do presidente Jair Bolsonaro a Davos, na Suíça, a iniciativa é apenas o cumprimento de uma promessa de campanha eleitoral.


    Projeto de lei


    A deputada eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) disse que a mudança da data de posse do Executivo e do Legislativo será um dos primeiros projetos que apresentará assim que assumir, em fevereiro. As informações são da coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo. Segundo ela, duas opções estão sendo estudadas: 15 de dezembro ou 5 de janeiro.


    Entrave


    O governador da Bahia, Rui Costa (PT), é considerado hoje, um dos maiores entraves no partido a um acordo para ajudar Rodrigo Maia (DEM-RJ) a se reeleger como presidente da Câmara, segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.



  • 19/01/2019


    22.01.2019 18h51m
    Recomendar

    Sobe - Feira de Flores de Holambra por criar uma atmosfera diferente em pleno centro de Feira de Santana.


    Desce - Pessoas que ainda nos dias de hoje agem com preconceito e maltratam os idosos.


    Defesa


    O vereador José Trindade (Podemos) rebateu ontem (18), declaração do colega e vice-líder do governo na Casa, Duda Sanches (DEM), para que o atual “racha” no grupo de oposição seja em razão do que chamou de “fragilidade” do governador Rui Costa (PT).


    Sobre secratariado


    O vice-governador, João Leão (PP), afirmou, na manhã de ontem (18), que Rui Costa (PT) deve definir o quadro do novo secretariado na sua gestão na próxima semana.


    Negou


    O presidente estadual do PSD, senador Otto Alencar, negou na manhã de ontem (18), ter convidado para sua sigla o deputado estadual eleito Tum, do PSC, mas sim, o irmão dele, Wilker Torres (PSB), prefeito de Casa Nova.


    Afirmativa


    O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou ontem (18), que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) é “vítima” de um processo de tentativa de desgaste envolvendo a repercussão das investigações sobre a movimentação atípica do ex-assessor do seu filho, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RR).


    Foro privilegiado


    Um vídeo publicado em março de 2017 mostra o presidente Jair Bolsonaro criticando o foro privilegiado a políticos ao lado de seu filho, o senador eleito Flávio Bolsonaro. A gravação foi publicada na conta do deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro. A gravação, que é tem tem o título “Quem precisa de foro privilegiado?”, voltou a circular nas redes sociais na última quinta-feira (17), depois da notícia de que Flávio entrou no STF com pedido para que uma investigação do Rio de Janeiro seja levada ao Supremo com base no foro privilegiado, que ele adquiriu ao ser eleito senador.


    Crítica


    Depois passar 26 anos com mandatos, o ex-secretário de Educação, Walter Pinheiro, criticou os políticos que passam muito tempo no parlamento, na manhã de ontem (18).


    Análise


    O advogado criminalista e professor de Direito, Daniel Keller, analisou, ontem (18), em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, as questões que envolvem a suspensão da investigação do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) através de liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux. Para Keller, a decisão abre precedente para um “preocupante” estado de insegurança jurídica.


    No aguardo


    O vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou ontem (18), que não vai comentar o pedido de suspensão do caso Flávio Bolsonaro, acolhido pelo Supremo Tribunal Federal. “Não vou me meter, não vou comentar: vou aguardar esclarecer”, afirmou o vice à jornalista Andréia Sadi, do site G1.



  • 18/01/2019


    22.01.2019 18h49m
    Recomendar

    Sobe - Feira de Santana por ter um dos maiores investimentos na área de Educação no Nordeste.


    Desce - As autoridades de segurança pública que ainda não conseguiram contornar a onda de ataques criminosos no Ceará.


    Revelação


    O empresário Luiz Fernando Machado Costa relatou à Justiça ter recebido pagamento de R$ 300 mil em espécie, como parcela de um dos investimentos que o ex-ministro Geddel Vieira Lima fez em empreendimentos imobiliários.


    Disponibilidade


    O Secretário de Turismo da Bahia, José Alves, declarou que está “à disposição do governo” para continuar no comando da pasta. “O nosso trabalho teve efeito, então, vou esperar Rui Costa. Ele está decidindo como vai montar a equipe”, afirmou ele, na manhã de ontem (17).


    Apuração suspensa


    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux determinou a suspensão da investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz.


    Apelou à fé


    No cortejo do Senhor do Bonfim, em Salvador, ontem (17), o deputado federal Luiz Caetano (PT), apelou à religiosidade para reverter a decisão da Justiça em anular a sua diplomação. O parlamentar foi tornado inelegível com base no entendimento da Lei da Ficha Limpa, após ser condenado por órgão colegiado por improbidade administrativa, com dano ao erário.


    Sem chances


    A vereadora Aladilce (PCdoB) afirmou, na manhã de ontem (17), que não vai entregar o cargo na mesa diretora, como sugeriu o vereador Suíca (PT). “Não há essa possibilidade. Eu não sei porque ele [Suíca] disse isso. Eu fui convidada”, afirmou ela.


    Aposta em apoio


    Depois de conversas preliminares com o presidente Jair Bolsonaro, a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, acredita que terá o apoio presidencial para convencer os militares a aceitarem “pelo menos algumas contribuições” dos integrantes das Forças Armadas para a reforma da Previdência.


    Esquiva


    Presidente do Bahia, Guilherme Bellintani teve o nome ventilado como um dos possíveis candidatos à Prefeitura de Salvador em 2020 por aliados do governador Rui Costa (PT) e do prefeito ACM Neto (DEM). Questionado ontem (17), em entrevista à Rádio Metrópole durante a Lavagem do Bonfim, o dirigente tricolor se esquivou sobre o tema e disse que está focado em comandar o clube. No entanto, ele disse estar atento ao “movimento da cidade”.


    Alfinetou


    O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), deu uma alfinetada no governador Rui Costa (PT) por conta das eleições municipais de 2020. Em entrevista ontem (17), durante a Lavagem do Bonfim, o democrata disse que o petista tenta se aproximar de nomes ligados a ele para buscar um nome que possa disputar o pleito na sucessão municipal.



  • 17/01/2019


    17.01.2019 14h14m
    Recomendar

    Sobe - O Lar do Irmão Velho pelos 60 anos de bons serviços prestados aos idosos.


    Desce - INSS que por falta de peritos dá rombo de R$ 13,8 bilhões nas suas contas entre 2016 e 2018.


    Tratado de extradição


    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou ontem (16), que o tratado de extradição entre Brasil e Argentina será aprimorado. Na manhã de ontem, Moro reuniu-se com os ministros argentinos de Justiça e Direitos Humanos, Germán Garavano, e da Segurança, Patrícia Bullrich. Eles acompanham o presidente da Argentina, Maurício Macri, em sua visita oficial ao Brasil.


    Suspensão de convênios


    O Ministério do Meio Ambiente suspendeu todos os convênios e parcerias com Organizações não Governamentais (ONGs) pelos próximos três meses. O objetivo da decisão do ministro Ricardo Salles, de acordo com a pasta, é levantar quanto foi pago às ONGs no ano passado. O ministro também determinou que, daqui para frente, tudo o que for relacionado a ONGs passe por avaliação dele.


    Convite negado


    A senadora e deputada federal eleita Lídice da Mata (PSB) disse ontem (16), que teve o nome sondado pelo governador Rui Costa (PT) para assumir uma secretaria na administração, contudo negou a oferta. Segundo a parlamentar, a negativa foi orientação do diretório nacional de sua legenda. O PSB pediu para que ela foi recusasse qualquer convite que a fizesse deixar a bancada da sigla no Congresso.


    Afirmação do ministro


    O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, disse na última terça (15), em entrevista ao Estadão, que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) não terá marqueteiro nos moldes de gestões anteriores. De acordo com a publicação, ao invés dos marqueteiros, serão admitidos “profissionais para fazer planejamento de mídia”. Para o titular da pasta, o marketing de governo “não pode ser uma forma de expansão de ideologia”.


    Comparação


    O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, comparou na última terça-feira (15), o risco para uma criança de alguém manter uma arma de fogo em casa ao risco da mesma criança se acidentar com um liquidificador. Segundo o ministro, evitar acidentes é uma questão de “educação” e “orientação”. “A gente vê criança pequena botar o dedo dentro do liquidificador e ligar o liquidificador e perder o dedinho.


    Medida provisória


    Após facilitar a posse, o governo de Jair Bolsonaro prepara uma medida provisória que abrirá prazo para o recadastramento de armas em situação irregular e estuda reduzir imposto para o comprador, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo. A MP deve ser assinada até o fim deste mês. Além disso, a ideia é mobilizar apoio no Congresso para conseguir a aprovação da flexibilização do porte, que permitiria ao cidadão andar armado.


    Favorável


    O ministro Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência) disse ontem (16), ser favorável ao porte de armas no Brasil “com responsabilidade”, para que os cidadãos possam se “defender”.


    Apoio


    Líder do partido na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir (GO) garantiu que os 52 deputados eleitos em outubro e outros dois que vão se filiar devem apoiar Rodrigo Maia.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia