PMFS Micareta
Em cima da hora:
Baile Municipal de Bezerros vende ingressos para show de Araketu
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 19/01/2018


    20.01.2018 10h57m
    Recomendar

    Sobe - Equipe econômica do governo encabeçada por Henrique Meireles que quer nomes técnicos para diretoria de bancos públicos.


    Desce - Partidos políticos que, mesmo depois de tantas denúncias na Caixa, insistem em indicar cargos para a diretoria do banco público.


    Fila


    O deputado Fernando Torres já declarou que apoiará para deputado federal o seu correligionário partidário Otto Filho, atual presidente da Desenbahia. A fila anda com o apoio de dois vereadores feirenses, todos levados por Torres. O primeiro foi Zé Filé, que declarou apoio desde o primeiro momento. Semana passada foi a vez do vereador Bililiu, levado também pelo deputado feirense. A previsão do núcleo da campanha de Otto Filho é que em Feira de Santana o candidato ultrapasse os dez mil votos.


    Separados


    No âmbito à candidatura a deputado estadual os dois vereadores feirenses estão em caminhos diferentes, enquanto Zé Filé apoia Targino Machado a pedido de Fernando Torres, Bililiu se mantém inalterável em apoio ao deputado Carlos Geilson. No caso de Federal, assessores do vereador Bililiu, informam que ele tinha a intenção de apoiar o suplente de deputado Zé Chico, mas que este não tinha dado sinais claros de que será candidato e pretendia ter ao apoio do Edil do PPS.


    Transferido para prisão


    O juiz federal Sérgio Moro ordenou a transferência do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) para um presídio em Curitiba. A decisão atende a um pedido do Ministério Público Federal que apontou regalias ao emedebista no sistema prisional do Rio. “Defiro o requerido pelo MPF para determinar a transferência de Sergio de Oliveira Cabral Santos Filho para o sistema prisional do Estado do Paraná, especificamente para o Complexo Médico de Pinhais, na ala já ocupada por outros presos da Operação Lava Jato”, ordenou o juiz. Cabral está condenado a 87 anos de prisão na Lava Jato. Deste total, 14 anos e dois meses de reclusão por corrupção e lavagem de dinheiro foram impostos pelo juiz Moro.


    Honrado com preocupações


    O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse na manhã da quinta-feira (18) que se sente “honrado” com as preocupações de possíveis concorrentes à Presidência da República - como o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - com a sua eventual candidatura. “Sobre preocupações de outras pessoas, acho muito normal, razoável e legítimo que pessoas - seja lá quem for - fiquem preocupadas com potenciais adversários no futuro”, disse Meirelles em entrevista à Rádio Metropolitana de Salvador, após ser questionado sobre Maia. Segundo o ministro, as preocupações em torno da sua eventual candidatura em 2018 começaram ainda um ano e meio atrás, quando assumiu o Ministério da Fazenda.


    Auxílio moradia em discussão


    O Supremo Tribunal Federal (STF) deve colocar em votação no mês de março a ação que pode acabar com o auxílio-moradia a juízes. De acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a informação foi confirmada pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, a dirigentes de associações de magistrados. O benefício é pago desde 2014 a todos os juízes, inclusive aos que possuem imóvel e residem na cidade onde atuam, graças a uma liminar do ministro Luiz Fux, também do STF. Apenas a Justiça do Trabalho estima consumir R$ 197,7 milhões com o pagamento de auxílio-moradia neste ano.


    Cunha no comando


    O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) afirmou na quarta-feira (17) que o ex-deputado Eduardo Cunha “não nomeou apenas os vices da Caixa, mas todo governo Temer”. “(Cunha) Sempre teve três metas: influir nas delações (premiadas) transferindo suas responsabilidades; aprovar o impeachment (da ex-presidente Dilma Rousseff) e governar”, escreveu Renan no Twitter. Desde o ano passado, Renan acusa o governo do presidente Michel Temer de ser “comandado” por Cunha, que está preso desde outubro de 2016. Em novembro, o senador criticou a indicação de Carlos Marun (PMDB-MS), um dos principais aliados de Cunha, para a Secretaria de Governo.


    Ainda não sabe cargo


    O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse nesta quarta-feira (17) que vai deixar o governo do presidente Michel Temer para se candidatar nas eleições deste ano. Apesar do anúncio, ele declarou que ainda não sabe para qual cargo vai concorrer. “Eu tenho um prazo dentro da lei, que é 7 de abril, e trabalho com essa data. Não quer dizer que a gente esteja amarrado ao cargo, nunca estive, mas não tem nenhum planejamento de fixar uma data”, disse o ministro durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto. Segundo Mendonça, ele ainda vai conversar com o presidente Michel Temer sobre a questão. Questionado especificamente sobre qual cargo ele deve tentar, o ministro disse que vai.



  • 18/01/2018


    18.01.2018 10h41m
    Recomendar

    Sobe - Estudantes, pais de aluno e comunidade que se unem em ato público contra o fechamento da Escola Obra Promocional em Feira de Santana.


    Desce - Polêmica envolvendo Estado e igreja que pode culminar com o fechamento da Escola Obra Promocional que já tem quase meio século de serviço prestado à educação.


    Dória pediu calma


    O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), pediu "calma" e "consciência" da população na quarta-feira (17) em relação à busca por vacinação contra febre amarela. Nos postos de saúde da capital paulista, a espera pela imunização pode chegar a 9 horas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) colocou todo o Estado de São Paulo em mapa de risco para a doença. O tucano disse em entrevista à Rádio Capital que "não há nenhuma razão para pânico". "As vacinas estão ocorrendo. As filas são muito grandes desnecessariamente porque as pessoas, no pânico, vão se vacinando sem necessidade", afirmou Doria.


    Vai se explicar na TV


    O presidente Michel Temer participará de uma entrevista no programa Sílvio Santos, em meio ao seu tradicional auditório feminino, para falar sobre a reforma da Previdência. Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, o mesmo modelo foi usado pelo dono do SBT nos anos 1990, quando o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi ao programa explicar a criação da Unidade Real de Valor (URV) antes da adoção do real como moeda. A participação do peeemedebista será gravada na quinta-feira (18).


    E-mail encontrado


    No relatório final de investigação independente contratada pela Caixa Econômica Federal, o escritório Pinheiro Neto cita um e-mail do gabinete do então vice-presidente da República, Michel Temer, para o vice-presidente afastado do banco Roberto Derziê. "Conforme contato telefônico, segue o pleito para Superintendente Regional de Ribeirão Preto -SP", diz a mensagem assinada com: "atenciosamente, Michel Temer." Como resposta, o VP de Operações Corporativas da Caixa diz que o pleito seria tratado com prioridade. O Palácio do Planalto afirma que Temer não envia e-mails e que funcionários cuidam do correio eletrônico.


    Provocou rivais


    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou de um ato na terça-feira (16) com artistas e intelectuais que reuniu cerca de mil pessoas no teatro Oi Casagrande, no Rio de Janeiro. O petista aproveitou o ato "Em Defesa da Democracia e do Lula" para provocar seus rivais na política, como os pré-candidatos à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB-SP) e Jair Bolsonaro (PSC-RJ). "Eles querem transformar o Brasil no Caldeirão do Huck. O Congresso tem um pouco a forma do caldeirão", ironizou Lula, em referência ao programa da Luciano Huck, ventilado no ano passado como possível candidato do grupo ao qual o PT faz oposição.


    Situação indefinida


    O secretário de Educação da Bahia, Walter Pinheiro, ainda não sabe se vai disputar a eleição deste ano. Em entrevista ao Bahia Notícias, ele disse não pretender concorrer a um mandato como deputado federal ou estadual. No entanto, não fechou as portas para contribuir com o projeto de seu grupo político. Pinheiro relatou que sua decisão deve ser tomada a partir de uma conversa com o governador Rui Costa. "Estou rediscutindo muito essa história lá. O que seria uma volta nossa para disputar uma nova eleição ou para integrar e tal...não está fechada essa porta", disse.


    Dias contados


    O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, disse na terça-feira (16) que a bandeira tarifária verde deve ser mantida até o fim de março deste ano. Segundo ele, o volume de chuvas acima da média no fim de 2017 contribui para melhora no cenário dos reservatórios das usinas hidrelétricas. "O sistema [elétrico nacional] é interligado, e a gente veio de cinco ou seis anos de chuvas abaixo da média nos maiores reservatórios, mas os resultados de novembro e dezembro e dos primeiros dias de janeiro têm sido muito animadores", explicou o ministro. Em dezembro, vigorou a bandeira vermelha para o Patamar 1, quando são cobrados R$ 3 a cada 100 kWh consumidos. Já com a bandeira verde, não há qualquer cobrança extra nas contas de luz. 



  • 17/01/2018


    17.01.2018 11h31m
    Recomendar

    Sobe - Secretaria de Saúde de Feira por ter reduzido em 95% os casos de Chikungunya na cidade


    Desce - Latam e Azul por serem as companhias aéreas com mais queixas de passageiros em 2017

     

    A pinguela caiu


    No último final de semana em Jacarta, na Indonésia, uma pinguela construída entre um prédio e outro da Bolsa de Valores, caiu ferindo 76 pessoas que passavam por ela. Não se registrou mortes, pois era no primeiro andar. E olha que lá, as obras foram autorizadas e vistoriadas pelos departamentos competentes do poder público. Imagina se não tivesse todo um cuidado na fiscalização. Poderia morrer gente. É bom lembrar que como qualquer edificação, pinguela também pode cair.


    E agora?


    No final da semana passada, a juíza da Justiça Federal, Luciana Corrêa Tôrres de Oliveira, penhorou o apartamento do Guarujá, que o juiz Sergio Moro, colega da citada, entendendo que havia fortes indícios de que pertencesse a Lula, o condenou a nove anos de prisão. No entendimento simples, a penhora só recai sobre patrimônio do devedor. Só uma pergunta? Dois juízes da mesma instância têm posições diferentes, por indícios um condena, pela documentação o outro praticamente absolve, já que o prédio tem dono: a OAS. E ai? Lula vira mártir.


    Placa roubada


    Alvo de diversas polêmicas, o viaduto "Dona Marisa Letícia", que homenageia a ex-primeira-dama, que foi esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, teve a placa roubada em menos de uma semana de sua inauguração. A entrega da via ocorreu no último dia 4, sem a presença do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que argumentou que era "injusta a homenagem a alguém envolvido no maior escândalo de corrupção já registrado no país e que nunca morou na cidade, nem jamais lhe trouxe qualquer benefício". O projeto que batizou o viaduto com o nome de Marisa, que morreu no dia 3 de fevereiro de 2017 após um acidente vascular cerebral (AVC), foi sancionado pelo prefeito em exercício, Milton Leite (DEM).


    Pente fino


    O governo federal pretende fazer 1,2 milhão de perícias em benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O prazo para cumprir esta meta é o final de 2018, de acordo com o ministro interino do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame. A verificação no pagamento dos auxílios-doença e das aposentadorias por invalidez foi anunciada em 2016. Até dezembro do ano passado, 249,8 mil benefícios foram vistoriados, resultando no cancelamento de 226,2 mil auxílios-doença. A economia gerada foi de R$ 5,7 bilhões. Ao G1, Beltrame disse que para atingir a meta deste ano, parte dos 3.864 peritos do INSS terá de aderir a uma nova forma de trabalho, levando em conta a produtividade: deverão fazer quatro perícias diárias e se colocar à disposição de mutirões para quando o ministério julgar necessário.


    Evitando o MDB


    Após ter o nome dos irmãos Lúcio e Geddel Vieira Lima envolvidos em escândalos de corrupção, o PMDB da Bahia, que até muito recentemente tinha a dupla como maiores lideranças, pode viver um processo de esvaziamento. De acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias, temerosos com suas situações político-eleitorais em 2018, pelo fato de estarem em um partido cuja imagem está bastante atrelada aos dois, deputados estaduais estão avaliando deixar a legenda em troca da renovação dos mandatos. E, segundo o apurado pela reportagem, nem mesmo o prefeito ACM Neto (DEM) quer o PMDB, até após a sigla ter trocado de nome para MDB, em seu palanque nas eleições para o governo do Estado.


    Números estão vindo


    Sem revelar os votos que o governo teria hoje pela aprovação da reforma da Previdência, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou na segunda-feira (15) que acredita que a situação está "mais favorável" agora do que no fim de dezembro antes do recesso, mesmo que haja a preocupação eleitoral dos parlamentares. "Os votos estão vindo sim, o que nós não estamos neste momento é contando. Quero contar isso no final de janeiro", disse.  



  • 16/01/2018


    16.01.2018 11h35m
    Recomendar

    Sobe - Nota Premiada Bahia por possibilitar que o cidadão escolha instituições das áreas social e saúde para serem beneficiadas.


    Desce - Violência crescente contra menores nas famílias.


    Fraude licitatória


    A Câmara Municipal de Jaguarari aceitou uma denúncia de infração político-administrativa contra o prefeito Everton Carvalho Rocha (PSDB). A decisão foi tomada por 12 votos favoráveis contra apenas um negativo, em sessão plenária da última quinta-feira (11). Com base em sorteio, a Comissão Processante será composta pelos vereadores Valdemilson dos Santos Vieira, no cargo de presidente; José Gonçalves Filho, como relator; e Lourival Almeida Sandes, como membro. Os três terão o prazo de 90 dias, contados a partir da data de notificação do denunciado, para investigar o caso. Na ação referida, solicitada em 26 de dezembro por Klyton Marceu Rosa Silva, o prefeito é acusado de fraudar a licitação de um software para o sistema de controle de tributos.


    Homenageado em marchinhas


    O japonês da federal e o prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) são personagens do carnaval que passou. O "muso" dos compositores de marchinhas agora é outro: "Ele é uma figura que está no jornal diariamente. A gente acorda com ele quase todos os dias", disse João Roberto Kelly, 79 anos, ao se referir ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes. O ministro foi "homenageado" em pelo menos três novas marchinhas. Kelly, que é autor de clássicos como "Cabeleira do Zezé" e "Mulata Iê-Iê_Iê", lançou "Alô, Alô Gilmar" ("Alô, alô Gilmar/eu to em cana,/vem me soltar...").


    Segurança pública


    A maior parte da população avalia que a segurança pública piorou nas cidades brasileiras nos últimos anos: 67,9% afirmam sentir maior insegurança, segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas. Para 16,5% dos entrevistados, o cenário continuou igual, enquanto 14,5% acham que a situação melhorou e 1,2% não souberam e não opinaram. A sensação de piora é maior entre nordestinos (73,6%) e menor entre os sulistas (64,1%) e moradores do sudeste (64,3%). Há uma diferença de percepção maior também considerando as faixas etárias: a piora foi vista mais entre pessoas com 25 a 34 anos (73,5%) e menos entre os idosos (60 anos ou mais), entre os quais 59,9% veem um aumento da violência. A responsabilidade sobre o tema, no ponto de vista da maioria da população (60,5%), é de todos os poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário).


    Definições no MST


    A eleição dos novos dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) encerrou o trigésimo encontro estadual da organização no domingo (14) - no evento, foram escolhidos também os nomes que concorrerão a cargos eletivos nas eleições deste ano. Para a direção do MST, foram indicados Evanildo Costa, em reeleição, e Lucineia Durães, conhecida como Liu do MST, em substituição a Elisabeth Rocha, que vai para o setor nacional de produção do Nordeste. Na chapa proporcional, serão candidatos o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), que tentará a segunda reeleição, além de Mário Jacó (suplente de deputado do PT) e o vereador Luiz Carlos Suíca, que disputaram uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). O MST também confirmou apoio à reeleição do governador Rui Costa e à candidatura do secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, ao Senado.


    "Não sou candidato"


    O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) ressaltou que não é candidato ao cargo de presidente da República. "Eu não sou candidato", disse para jornalistas em Nova York. "Entre a aventura e o risco tem um caminho muito longo para você ser candidato a presidente. Agora, eu analiso cenários. De fato, como eu tenho dito sempre, a eleição no Brasil é uma eleição aberta. Isso gera mais insegurança. Eu não estou preocupado." "Talvez se eu estivesse preocupado com eleição eu estaria ouvindo muitos dos meus amigos dizendo que eu não deveria manter a votação da reforma da Previdência", ressaltou o presidente da Câmara.


    Fogo amigo


    O PP da Bahia não trabalha com hipótese diferente de manter João Leão como vice na chapa do governador Rui Costa. A declaração vem de integrantes da direção do partido, que tratam como "fogo amigo" as tentativas de aproximar o grupo político progressista do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Apesar da proximidade entre membros da bancada do PP com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), ainda não são feitas tratativas para aproximar o partido do DEM na Bahia. Não oficialmente. Nos círculos de conversa, todavia, os interlocutores admitem manter uma boa relação - tanto do lado de Neto quanto do lado do PP. 



  • 13/01/2018


    14.01.2018 07h01m
    Recomendar

    Sobe - As escolas do CPM por oferecer ensino de qualidade em diversos municípios baianos.


    Desce - Políticos brasileiros por envergonharem a nação com escândalos de corrupção.


    Padilha vai depor


    A Justiça Federal em Brasília marcou o depoimento do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, para o dia 6 de fevereiro, no processo em que o ex-ministro Geddel Vieira Lima é acusado de obstrução de Justiça. Geddel arrolou Padilha como testemunha de defesa. Geddel é investigado por tentativa de atrapalhar a delação de Lúcio Funaro, na fase em que ele estava em tratativas com a Procuradoria-Geral da República (PGR). De acordo com informações do G1, Funaro é apontado como operador de propinas do PMDB. O juiz Vallisney de Oliveira informou que Padilha, apesar de ter sido intimado a dizer hora e dia de seu depoimento, como está previsto no Código de Processo Penal, não respondeu à solicitação judicial dentro do prazo.


    Estratégia de defesa


    O presidente Michel Temer se encontrou na sexta-feira (12) com o advogado Antonio Carlos Mariz para discutir a estratégia da defesa no inquérito que apura suposto pagamento de propina da empresa Rodrimar para o peemedebista. Segundo a assessoria da Presidência, os dois conversaram sobre as 50 perguntas elaboradas pela Polícia Federal no âmbito do inquérito sobre o decreto dos Portos. A PF investiga suspeitas de que um decreto presidencial foi feito sob medida para atender os interesses do setor. Além de Temer, são investigados Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Temer e ex-deputado federal, e Antônio Celso Grecco e Ricardo Conrado Mesquita, respectivamente, dono e diretor da Rodrimar.


    Decisão será no limite


    O prefeito ACM Neto adiou até o limite do prazo a decisão sobre sua candidatura ao governo do Estado nas eleições desse ano. “Essa decisão sobre candidatura só acontecerá no mês de março. Entre o fim de março e o início de abril. Eu vou trabalhar com todo o prazo que disponho, o meu limite é o dia 7 de abril, para poder renunciar caso decida ser candidato a governador, e vou trabalhar no limite desse prazo. Eu não vou tomar nenhuma decisão antes disso”, anunciou. Neto também despistou ao ser questionado sobre composição de chapa - o presidente da Câmara Municipal, Léo Prates, sugeriu que uma mulher negra novamente fizesse parte de sua chapa.


    Conclusão sobre recibos


    A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu em alegações finais ao juiz Sérgio Moro que reconheça que os recibos entregues pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para comprovar aluguel do imóvel vizinho à sua residência em São Bernardo em face do engenheiro Glaucos da Costamarques são “ideologicamente falsos”. Lula é réu em ação penal que investiga se um terreno em São Paulo aonde seria sediado o Instituto Lula, no valor de R$ 12 milhões, e o apartamento vizinho ao do ex-presidente, em São Bernardo (ABC paulista), no edifício Hill House (R$ 504 mil) seriam formas de pagamento de vantagens indevidas da empreiteira. A força-tarefa sustenta que o ex-presidente nunca pagou pelos imóveis até 2015. Investigação foi aberta sobre comprovantes de aluguel entregues pelo petista.


    Prazos processuais suspensos


    Para julgar o processo do ex-presidente Lula, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) suspenderá os prazos processuais e intimações de processos físicos e eletrônicos nos dias 23 e 24 de janeiro. O julgamento esta previsto para ocorrer no dia 24 deste mês, na 8ª Turma do TRF-1. O expediente também será alterado no período. Somente os servidores envolvidos na ação e no apoio do julgamento trabalharão na data. A informação foi divulgada pelo tribunal na quinta-feira (11). A suspensão leva em conta as medidas que estão sendo adotadas pelos órgãos de segurança pública e pela Polícia Federal para garantir a segurança do público interno e externo.


    Psol lidera ranking


    O PSOL foi o partido que mais ganhou filiados em 2017 e o MDB, o que mais perdeu, segundo relatório concluído pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta semana, com os dados de dezembro. As informações foram publicadas pela colunista Mônica Bergamo. Segundo a publicação, a sigla fundada por dissidentes do PT fechou o ano com 24 mil novos nomes em relação a janeiro, mantendo tendência de alta dos últimos anos. Apesar do aumento, é o 25º partido no quesito número de filiados. Já a legenda do presidente Michel Temer registrou a saída de 4.528 membros, mas tem no total 2,3 milhões -é a maior do país.



  • 12/01/2018


    12.01.2018 11h37m
    Recomendar

    Sobe - Governo brasileiro por reajustar valor do Seguro Desemprego.


    Desce - Lojas de móveis e eletrodoméstico em Feira que vendem, mas não entregam produtos aos consumidores. 

     

    Sinal positivo

     

    Com o título acima grafamos ontem que a cidade visitada pelo prefeito de Feira, Zé Ronaldo, foi Dom Macêdo Costa. Erro meu, foi uma cidade nas proximidades, mas também do Recôncavo Baiano. Mantenho, entretanto, toda a composição da nota de ontem.


    Otimista


    Totalmente focado em disputar uma vaga ao Senado nas eleições deste ano, o deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB) tem articulado o plano com outros partidos da base aliada. Ele comenta, em entrevista ao Bahia Notícias, que já conversou com lideranças do PTB, PPS e DEM, para dar alguns exemplos. "Estamos conversando com todas as forças políticas que compõem nossa aliança. "Se eu for candidato a senador na chapa do ACM Neto (DEM), pode anotar, no próximo ano, me cobre aqui no Bonfim: Eu vou ter mais votos do que o Jaques Wagner (PT)", aposta Jutahy. O nome do petista é cotado para assumir uma vaga na majoritária do governador Rui Costa (PT).


    Mais denúncias


    A juíza Caroline Vieira Figueiredo, substituta da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, onde atua o juiz Marcelo Bretas, aceitou na quarta-feira (10) mais três denúncias contra o ex-governador Sérgio Cabral, que se tornou réu pela 20ª vez. As denúncias foram apresentadas no dia 19 de dezembro pelo Ministério Público Federal (MPF). A primeira denúncia inclui ainda Wilson Carlos da Silva, Luiz Carlos Bezerra e Georges Sadala Rihan, que também se tornaram réus na ação e é. segundo o MPF, resultado das operações Calicute e Eficiência, desdobramentos da Lava Jato no Rio de Janeiro.


    Comemorou inflação baixa


    O presidente Michel Temer com ministros da área política e econômica para celebrar os recentes dados da inflação O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, fechou 2017 em 2,95%, abaixo do piso estipulado pelo governo, de 3%. "Estamos reunidos para comemorar um fato extraordinário, um índice de inflação abaixo do piso. Acho que isso merece uma comemoração", disse Temer na abertura do encontro, no Palácio do Planalto.


    Pode ser candidato


    Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados , admitiu, nesta segunda-feira (8), que pode sair candidato pelo DEM (Democratas) ao Planalto nas eleições de outubro. A informação é do jornal O Globo .Leia também: Henrique Meirelles é "plano A" do PSD na disputa pela presidência, afirma Kassab Em entrevista ao periódico, Maia aponta que o chamado centro ainda não definiu candidatos. Ele se refere ao grupo político que apoiou a reforma trabalhista, o teto de gastos do governo, e que trabalha para aprovar, em fevereiro, a reforma da previdência. Na falta de um candidato para "defender o legado" de Temer , ele reconheceu que seu nome tem sido cogitado e que pode vir a concorrer contra Bolsonaro e Lula em outubro.


    Pedido ao Senhor do Bonfim


    Embora 2018 seja um ano eleitoral e o governador Rui Costa (PT) vá disputar a reeleição em outubro, o chefe do Executivo estadual diz que tem um único pedido: que seja feita "a vontade do povo". "Pra que a Bahia siga seu caminho e que o Senhor do Bonfim nos abençoe", simplifica o petista, que segue o cortejo da lavagem, na quinta-feira (11). Pelo menos nesse início de percurso, o governador baiano evitou falar sobre assuntos políticos. Diferente dele, o prefeito ACM Neto abordou a discussão sobre a presidência do partido Democratas, cargo para o qual é cotado.


    Candidatura ainda é prematura


    O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), atribuiu o "Bloco do Coronel", que o acompanha na quinta-feira (11), à iniciativa de amigos no trajeto até a Colina Sagrada, para Lavagem do Bonfim - nada a ver, de acordo com o parlamentar, com a possível candidatura ao Senado. "Na verdade isso são alguns amigos que devem ter se reunido aí para nos receber, nos acompanhar nesse cortejo, mas candidatura no Senado ainda é prematura, tudo agora é pré-campanha", disse. Apesar da negativa, o social-democrata reconhece que a presença na festa já é um ensaio em torno das movimentações do ano eleitoral.


    Admitiu articulações


    O ex-ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, negou que tenha feito "movimentos pessoais" para deixar o PSDB, hipótese levantada à época em que o tucano não conseguiu articular dentro do próprio partido o arquivamento da primeira denúncia contra o presidente da República, Michel Temer. Na época, informações de bastidores sugeriam que Imbassahy tentou obter o controle do PMDB da Bahia, em meio às sucessivas denúncias contra os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima, que comandam a sigla no estado. Apesar de negar a articulação pessoal, Imbassahy ressaltou que houve movimentações para que ele deixasse o PSDB. "Nunca fiz nenhum movimento. Existiram algumas articulações", admitiu o tucano.  



  • 11/01/2018


    11.01.2018 15h49m
    Recomendar

    Sobe - A economia brasileira com a baixa inflação e superávit entre importação e exportação.


    Desce - A Justiça do Rio de Janeiro por invadir o espaço de um outro poder, o Executivo, sem condenação da envolvida.

     

    Sinal positivo


    Nas minhas avaliações, sempre pontuei que as maiores chances de eleição para o Senado na Bahia são dos pré-candidatos Jacques Wagner e José Ronaldo e tenho sempre justificado. Wagner por ser, hoje, a maior liderança política do estado e Ronaldo pelo lastro político amparado nos seus 13 anos de administração exitosa em Feira de Santana. Dessa vez, acredito que não haverá uma contaminação desse resultado para o Senado pela eleição do vencedor ao governo, como tem ocorrido nas últimas eleições. Nesse final de semana (passado) Ronaldo esteve visitando o município de Dom Macêdo Costa. O prefeito desta cidade vota em Rui para governador, Otto Filho (deputado federal) e Wagner e Ronaldo para o Senado. Tenho ou não tenho razão?

     

    Agrado de Temer


    O presidente Michel Temer lançou mão de uma nova arma para tentar garantir a aprovação da reforma da Previdência: até R$ 10 bilhões para a finalização de obras para aqueles que votarem pela aprovação da medida. O dinheiro sairá da economia que possivelmente será gerada em 2018 com a eventual aprovação das novas regras. O governo alega que cálculos da equipe econômica indicam a sobra de R$ 10 bi no caixa se a mudança ocorrer ainda em fevereiro. Por outro lado, quanto mais a reforma demorar a passar, menor será a economia gerada - R$ 7 bi em março e R$ 4 bi em abril. De acordo com a Folha, esse dinheiro só poderá ser distribuído até junho.


    Improbidade


    O prefeito de Santo Amaro, Flaviano Rohrs da Silva (DEM), é alvo de uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa. Proposta pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), na segunda-feira (8), a ação questiona o decreto de situação de emergência feito "com o objetivo de flexibilizar procedimentos licitatórios" e pede o afastamento imediato do gestor municipal. Segundo o promotor de Justiça João Paulo Santos Schoucair, responsável pela ação, após decretar estado de emergência na cidade, o prefeito realizou contratação direta da empresa "Derivados de Petróleo Sergy", mediante processo ilegal de dispensa de licitação, para o fornecimento de combustíveis e óleos lubrificantes no valor de R$ 1, 135 milhão. A empresa também foi acionada pelo MP-BA.


    Emagreceu na prisão


    Preso desde julho do ano passado, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) emagreceu no Complexo Penitenciário da Papuda, onde está custodiado. Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, uma pessoa que visitou o peemedebista afirma que ele perdeu 16 quilos nos últimos seis meses. Além disso, ele estaria recebendo quentinhas hipocalóricas (de baixa caloria) em sua alimentação na cadeia.


    Ano de barganha


    O ano de eleição para cargos estaduais e federais não será de descanso para os prefeitos eleitos em 2016. O presidente da União dos Municípios Baianos (UPB) e porta-voz dos gestores municipais, Eures Ribeiro (PSD), defende que 2018 é o momento ideal para que os prefeitos utilizem a corrida de terceiros para reivindicar mais recursos para os orçamentos. "O prefeito é a base eleitoral do deputado e do governador. É ele quem vai atrás de voto, que bate na porta do eleitor. Será que os candidatos não vão querer nos ouvir no ano de eleição deles?", comenta Eures que completa: "Este é o ano que todo mundo vai bater na nossa porta e estaremos com nossas pautas na mão para atendê-los".


    Sem maioria é difícil


    O calendário para aprovação da reforma da Previdência neste ano é apertado, indicou o presidente da Câmara dos Deputados e um dos principais defensores da proposta, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em entrevista ao programa Conexão Estadão, na Rádio Eldorado. "Se não tiver maioria (308 votos) para a reforma em fevereiro, será difícil ter votação depois de março", explicou. Maia avalia que é importante aprovar rapidamente a proposta que revisa as regras previdenciárias. "Quanto mais atrasar a reforma, mais dura ela será no futuro. Nosso objetivo é mostrar isso aos deputados", explicou.


    PF intima Janot


    A Polícia Federal intimou o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a prestar depoimento em uma investigação interna do órgão relacionada à delação premiada dos executivos da JBS. De acordo com informações do jornal O Globo, a audiência foi marcada inicialmente para próxima sexta-feira (12), na sede da Polícia Federal, em Brasília. No entanto, Janot alegou que tem a prerrogativa de indicar data, hora e local para a realização do depoimento e disse que não pode comparecer na data solicitada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Em nota, a PF não confirmou a intimação e pontuou que não vai se manifestar sobre o caso por conta do sigilo judicial. 



  • 10/01/2018


    10.01.2018 09h58m
    Recomendar

    Sobe - Mulheres que encorajadas conseguem fazer crescer em 33% número de queixas contra violência doméstica em Feira de Santana.


    Desce - Mulheres que fazem uso abusivo da pílula do dia seguinte.

     

    Pode ser candidato

     

    Fortemente cogitado nos bastidores como possível candidato à Presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), admitiu publicamente que pode ser postulante ao Palácio do Planalto. "Quando terminou a eleição 2014 disse que, se não me reinventasse, não teria mais de onde tirar voto. De fato, há partidos e pessoas de vários segmentos falando nessa possibilidade [da candidatura]. Mas isso aí não significa intenção de voto. Significa que tem falta de alternativas", afirmou em entrevista ao jornal O Globo, para completar: "Uma coisa é risco e outra coisa é aventura. Eu não tenho problema de correr risco, mas não estou disposto a participar de uma aventura. Não vejo problema em discutir o assunto. Há partidos achando que eu devo avaliar. Agora, admito que o salto que preciso dar para ser candidato a algo que não seja deputado federal é muito grande. Sou deputado, nunca fui majoritário".

     

    PT X Globo


    O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) entraram nesta segunda-feira (8) com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a TV Globo e os apresentadores da casa Fausto Silva e Luciano Huck por praticarem, em tese, abuso dos meios de comunicação e de poder econômico. Embora tenha negado que seja candidato à Presidência em 2018, Huck é alvo do processo por supostamente ter se beneficiado da participação no programa Domingão do Faustão de domingo (7). No documento, os líderes do PT na Câmara e no Senado pedem à Corregedoria-Geral Eleitoral que seja declarada a caracterização de abuso de poder econômico e dos meios de comunicação com a aplicação das penalidades de inelegibilidade de Huck ou da cassação do possível registro de sua candidatura. Além disso, requerem ainda pagamento de multa por parte dos três acusados.

     

    Recurso contra suspensão

     

    O Palácio do Planalto informou nesta segunda-feira (8) que acionou a Advocacia-Geral da União (AGU) para recorrer da suspensão da nomeação e posse da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) como nova ministra do Trabalho, conforme escolha do presidente Michel Temer. A AGU prepara recurso contra a liminar, segundo nota da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República. A cerimônia de posse estava marcada para as 15h desta terça (9), mas foi suspensa nesta segunda pelo juiz federal Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ). Ele considerou a nomeação da deputada uma ofensa à moralidade administrativa.

     

    Planalto nomeia indicados


    O Palácio do Planalto nomeou indicados do PRB e do DEM para as duas secretarias mais importantes do Ministério das Cidades, com orçamentos milionários. Gilmar Souza dos Santos, indicado do líder do PRB na Câmara, Cleber Verde, vai ocupar a Secretaria de Desenvolvimento Urbano. Já Inácio Bento de Morais Júnior, tio do líder do DEM na Câmara, Efraim Filho, vai ocupar a Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana. O demista disse ao Blog de Andréia Sadi, no G1, que não há conflito em indicar um parente para o cargo. "Não existe pelas qualidades técnicas para ocupar o espaço, demonstrando não se tratar de mera indicação política", disse.

     

    Reunião de avaliação


    Um dia após o julgamento do ex-presidente Lula no Tribunal Rgional Federal (TRF) da 4ª Região, que acontece dia 24, em Porto Alegre, a bancada federal do PT vai se reunir em São Paulo para definir os próximos passos. Entretanto, segundo o deputado federal Nelson Pelegrino, está descartada a articulação para um 'plano b', caso a condenação seja confirmada em segunda instancia, e a candidatura de Lula seja de alguma forma impedida de ser registrada. "Vamos ter uma reunião ampliada em São Paulo para avaliar o resultado do julgamento. Independentemente do resultado [ do julgamento], o PT manterá a sua decisão de que Lal é o candidato à presidência da República", diz Pelegrino ao BNews.

     

    Pediu prisão de Lula

     

    chefe de gabinete do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Daniela Tagliari Kreling Lau, pediu a prisão do ex-presidente Lula nas redes sociais. O TRF-4 julgará o petista no dia 24. "Lula, o Brasil inteiro exige sua prisão", escreveu ela, compartilhando uma petição online pela condenção de Lula. De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, o post de Daniela reforça a ofensiva da defesa do ex-presidente. A senadora Gleisi Hoffmann, no Twitter, demonstrou perplexidade. 



  • 09/01/2018


    10.01.2018 09h56m
    Recomendar

    Sobe - O poder de renovação do Reisado de Tiquaruçu ao propor encontro entre as diferentes gerações.


    Desce - Mais da metade dos servidores expulsos do governo federal em 2017 por terem praticado atos de corrupção.


    Huck recruta


    Não mais visto como presidenciável, o apresentador Luciano Huck afirmou que seu papel nas eleições deste ano será mais como recrutador de novos candidatos. Em entrevista ao programa Domingão do Faustão, o marido de Angélica disse que continuará mobilizando a geração, independentemente de ideologia (direita ou esquerda) e de partidos políticos. "Minha missão esse ano é tentar motivar as pessoas a que votem com muita consciência e que a gente traga os amigos que estão a fim para ocupar a política, senão não vai ter solução. Eu nunca, jamais, vou ser o salvador da Pátria, e o que vai acontecer na minha vida eu também não sei. Amo o que faço, amo estar todo sábado na televisão, gosto muito de estar com as pessoas e contar as histórias. O que o destino e o que Deus esperam para mim, vou deixar rolar", disse Huck, que ainda disse acreditar no Brasil.


    Comitê em Salvador


    A senadora Gleisi Hoffmann estará em Salvador na próxima quarta-feira (10) para a inauguração do Comitê Popular em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser Candidato, que será realizada às 18h no auditório do Teatro Jorge Amado, na Pituba. No dia seguinte, a congressista também participará do cortejo do Bonfim. "As atividades contarão com as presenças de outros partidos de esquerda e representantes de movimentos sociais da Bahia e do Brasil", afirma o presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação. O comitê que será instalado coordenará a organização de caravanas que irão à capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, para acompanhar o julgamento do ex-presidente Lula no dia 24 de janeiro, quando será realizado um ato público.


    Esquema de Lúcio


    O dono da Propeg, Fernando Barros, poderia detalhar o esquema do deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) para proteger empresários de uma eventual delação do seu irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima. A informação chegou na Procuradoria-Geral da República (PGR), de acordo com a coluna Radar Online, da Veja. O empresário, por sua vez, disse que não possui informações sobre Lúcio Vieira Lima, nem mesmo qualquer proximidade com o parlamentar.


    Saúde e educação perderam


    O fundo eleitoral bilionário criado para bancar as campanhas políticas com recursos públicos retirou R$ 472,3 milhões originalmente destinados pelos parlamentares para educação e saúde neste ano. Deputados federais e senadores, quando aprovaram a destinação de verbas para as eleições, haviam prometido poupar as duas áreas sociais de perdas. Levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que o fundo receberá R$ 121,8 milhões remanejados da educação e R$ 350,5 milhões da saúde. O valor corresponde à transferência de dinheiro das emendas de bancadas - que seria destinado a esses setores - para gastos com as campanhas eleitorais deste ano.


    Espaço no SBT


    O presidente Michel Temer gravará duas entrevistas no SBT, no próximo dia 18, para explicar a reforma da Previdência. A participação ocorrerá nos programas Silvio Santos e do Ratinho, após acerto no domingo (7) em um almoço na casa do empresário dono do SBT. De acordo com a coluna Painel, a visita servirá para o presidente emedebista esclarecer os pontos. "Eu não entendo o que vai ser votado. Quero que vocêvá lá e me explique. Se eu entender, o povo entende", teria dito Silvio. No almoço da família dona do SBT com Temer, também participaram o ministro Moreira Franco e o deputado Fábio Faria (PSD-RN), genro do apresentador.


    Sugeriu agenda


    O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acredita que o ministro da Fazenda e possível candidato à Presidência da República, Henrique Meirelles (PSD), deveria apresentar à sociedade uma agenda que avance além da reforma da Previdência. "Na minha opinião, a agenda do ministro Meirelles, e não estou aqui querendo criticar... Ela comete (um erro), do meu ponto de vista, e já disse (isso) a alguns assessores dele. Ela vai só na primeira parte do processo. A sociedade quer saber como você faz a segunda", disse o deputado, em entrevista ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes.


    Patrimônios multiplicados


    O deputado federal e pré-candidato à Presidência, Jair Bolsonaro (PSC), e seus três filhos com mandato parlamentar tiveram patrimônio multiplicado depois que entraram na política. Os quatro são donos de 13 imóveis com preço de mercado de pelo menos R$ 15 milhões, a maioria em áreas valorizadas do Rio de Janeiro, como Copacabana, Barra da Tijuca e Urca. Os bens incluem ainda carros que variam entre R$ 45 mil e R$ 105 mil, um jet-ski e aplicações financeiras que totalizam R$ 1,7 milhão. Os dados foram levantados pela Folha na Justiça eleitoral e em cartórios.  



  • 06/01/2018


    06.01.2018 10h38m
    Recomendar

    Sobe - Feira de Livros usados em Feira de Santana por ser alternativa de economia aos pais de aluno


    Desce - Os fraudadores do Bolsa Família que praticam falsidade ideológica ao informarem renda


    O herói do sertão


    Lembrando as velhas novelas do rádio, nas quais um justiceiro nordestino tinha a denominação de “Jerônimo, o herói do sertão”, o evangélico e líder político, Tinga, utilizando as redes sociais, talvez representando, o que muitos queriam dizer, partiu para um embate virulento, antes provocado, com o deputado Targino Machado. Não se comentou tanto em Feira um episódio político como este. Tinga, o destemido, e Targino, o falou tá falado, se engalfinharam em um embate digno de literatura de cordel: “Deus e o diabo na terra do sol”. (vide redes sociais).


    Cena repetida


    Na fiscalização das obras da Lagoa Grande pela Conder na manhã da última quinta-feira (04) como de praxe em ações de Governo, lá estava presente o deputado Zé Neto. Novidade mesmo, foi a presença do pré-candidato a deputado estadual Robson Almeida. Isso é a senha para saber que Neto, candidato a Federal, fará dobradinha principal com um pré-candidato a estadual de Salvador.


    Combate ao Fake News


    Integrantes da Polícia Federal, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Ministério Público Federal (MPF) vão criar um grupo de trabalho para desenvolver formas de combate às chamadas notícias falsas (fake News, em inglês). O foco do trabalho será a discussão de medidas que possam ser adotadas nas eleições deste ano. De acordo com a Agência Brasil, a criação do grupo foi uma demanda do próximo presidente do TSE, Luiz Fux, atual ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O tema entrou nas discussões sobre as regras para o pleito de outubro. Contudo, não foi incluído na resolução aprovada no dia 18 de dezembro pelo TSE e ainda deve ser objeto de regras antes do início do processo eleitoral.


    Recuo seria um absurdo


    O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) descartou a possibilidade de o governo recuar da nomeação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho. A deputada licenciada foi condenada em um processo trabalhista e já respondeu a duas ações por não assinar carteira de trabalho de dois motoristas. Ao Blog da Andréia Sadi, no G1, Marun disse que recuar seria “um completo absurdo”. “O governo está contente com o fato de ela ter aceitado o desafio, e acho que seria completo absurdo ela ficar inabilitada por responder por um processo trabalhista. (...) Seriam milhões de brasileiros que não poderiam assumir um cargo.


    Governadores solicitam segurança


    Sete governadores solicitaram ao governo federal mais recursos para a segurança pública. O pedido foi feito por meio de um manifesto, divulgado nesta quinta-feira (4), que reúne assinaturas de Marconi Perillo (Goisás), Rodrigo Rollemberg (Distrito Federal), Flávio Dino (Maranhão), Pedro Taques (Mato Grosso), Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul), Confúcio Moura (Rondônia) e Marcelo Miranda (Tocantins). O grupo foi nomeado de Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC). Os gestores reforçam as críticas já feitas pelo governador goiano, como falta de vigilância qualificada nas fronteiras do país para coibir crimes referentes ao tráfico de armas e drogas, bem como criação de novas unidades prisionais federais para receber os presos mais perigosos.


    Bolsonaro tenta filiação


    O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) deve se encontrar nesta sexta-feira (5) com Luciano Bivar (PE), presidente do PSL, para tentar fechar a filiação ao partido. A informação é da coluna Painel, da Folha de S.Paulo. Bivar está disposto a abrir espaço na legenda para Bolsonaro se lançar candidato à Presidência, mas uma ala que tenta renovar o PSL não o quer no partido. Além do PSL, Bolsonaro está em negociação com o PR uma possível filiação.


    Prometeu retaliações


    O governo federal endureceu o discurso utilizado na estratégia para conseguir votos capazes de levar à aprovação da reforma da Previdência. A perspectiva agora é que o governo pode até não ter mais espaço a oferecer, mas tem muito o que tirar, de acordo com o Blog do Camarotti, no G1. Com isso, os aliados terão que entregar votos, se quiserem manter benefícios como indicação de nomes para cargos. A estratégia deve ser adotada individualmente, parlamentar por parlamentar.



  • 05/01/2018


    06.01.2018 10h34m
    Recomendar

    Sobe - Volume de venda de veículos novos por ter subido 9% no Brasil em 2017


    Desce - A nova ministra do Trabalho por ter sido condenada a pagar R$ 60 mil por dívida trabalhista


    Redistribuição de inquérito


    Depois de o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizar, em dezembro, novo inquérito para investigar o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), por crime de peculato, foi definido na terça-feira (2) que o relator do caso será o ministro Alexandre de Moraes. Também são investigados nesse inquérito o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), o diretor legislativo da Câmara Afrísio Vieira Lima Filho, e a mãe deles, Marluce Vieira Lima. O pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) por um novo inquérito - além do que já investiga o caso do “bunker” com R$ 51 milhões apreendidos em Salvador - surgiu após o ex-assessor parlamentar Job Brandão entregar ao STF, em novembro, cópias dos extratos de sua conta bancária que, segundo ele, confirmam a devolução de cerca de 80% do seu salário para a família Vieira Lima.


    Plano A do PSD


    O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, presidente licenciado do PSD, declarou em entrevista publicada nesta quinta-feira (4) que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, é o “plano A” da legenda para a candidatura à Presidência da República. “Tenho me esforçado muito para que esse caminho seja o Meirelles. Mas pode ser o Meirelles, o presidente Temer, por que não? E pode ser o Alckmin”, sinalizou. Ele descartou no entanto que haja qualquer estremecimento entre o partido e o ministro - o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), colocou em questão se o PSD seguiria até o fim com Meirelles.


    “Sem Lula é fraude”


    A deputada estadual gaúcha Manuela DÁvila (PC do B) e o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) Guilherme Boulos, possíveis adversários do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa presidencial deste ano, assinaram um manifesto em defesa do direito do petista ser candidato a presidente em 2018. Intitulado “Eleição Sem Lula é Fraude”, o documento elaborado pelo ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula Celso Amorim foi traduzido para o inglês, espanhol, francês e árabe e havia recebido até esta quarta-feira, 3, o apoio de mais de 115 mil pessoas. Entre elas o cantor Chico Buarque de Holanda e o linguista e filósofo norte-americano Noam Chomsky.


    Deixará ministério para concorrer


    O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou na quinta-feira (4) que deixará a pasta para disputar a eleição de outubro por uma vaga de deputado federal. Ele não especificou, no entanto, a data em que se desligará do governo. De acordo com a legislação, o ministro que deseja participar das eleições deve pedir exoneração até 7 de abril. Com esse objetivo, dois ministros já deixaram o governo nos últimos dias: Ronaldo Nogueira (PTB-RS), do Trabalho; e Marcos Pereira (PRB), da Indústria e Comércio Exterior. Ainda há a expectativa que outros ministros façam o mesmo.


    Rui prefere esperar


    O governador Rui Costa preferiu não entrar em detalhes ainda sobre as articulações da chapa para as eleições de outubro, quando deve se candidatar à reeleição. Durante entrega do terminal de ônibus na rodoviária de Salvador na quinta-feira (4), o petista disse que é preciso esperar o “tempo certo”. “É prematuro qualquer decisão. (...) As coisas podem mudar a depender do cenário que se coloque. Tem que ter paciência pra tomar definições no tempo certo, pra acertar. Espero que a gente consiga nesse início de ano fortalecer nossas ações, esperando que a gente possa receber do governo federal aqui que a Bahia tem de direito”, disse.


    Temer deve à Bahia


    O governador Rui Costa afirmou na quinta-feira (4) que o governo de Michel Temer deve R$ 102 milhões ao estado em razão de faturas não repassadas do metrô de Salvador. A declaração é uma resposta à reportagem do Bahia Notícias que aponta maior volume de recursos no orçamento federal para o modal na gestão Temer, em comparação ao governo de Dilma Rousseff. Segundo levantamento feito com dados do Portal da Transparência, no orçamento de 2016 aprovado pela petista havia R$ 441 milhões para “apoio e sistemas de transporte público coletivo urbano” na Bahia, quando no ano passado foram R$ 478 milhões.



  • 04/01/2018


    04.01.2018 11h38m
    Recomendar

    Sobe - Operação do Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual por contribuir na redução de acidentes nas estradas baianas


    Desce - A presidência do TRE Bahia por falta de planejamento estratégico no recadastramento biométrico e prejudica eleitores que poderão ficar sem títulos

     

    Caminha pró Lula


    O PT baiano e movimentos sociais aproveitarão o próximo dia 11, data da Lavagem do Bonfim, uma das festas religiosas mais tradicionais da Bahia, para fazer um ato político contra o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Segundo o presidente estadual da sigla, Everaldo Anunciação, será feita uma caminhada em defesa do direito de que o petista possa disputar as eleições de 2018. Caso a sentença condenatória do juiz Sergio Moro seja mantida pelo TRF-4, Lula pode ficar inelegível, já que seria enquadrado pela Lei da Ficha Limpa. Em entrevista ao Bahia Notícias, Anunciação também confirmou a criação de um comitê estadual para acompanhar o julgamento.


    Novo presidente


    A Agência Nacional de Cinema (Ancine) tem novo presidente, após quase um ano com cargo vago. Na terça-feira (2) o presidente Michel Temer elegeu Christian de Castro Oliveira para ocupar a função. Quem estava à frente da Ancine, como interina, era Débora Ivanov. A vaga de substituto ficou com Alex Braga Muniz, que também era cotado para a presidência, segundo a Veja.


    Veto


    Por recomendação do Ministério da Fazenda, o presidente Michel Temer avalia a possibilidade de vetar o parcelamento de débitos tributários (Refis) para micro e pequenas empresas. A sanção da lei que autoriza o parcelamento está ainda sob análise do Palácio do Planalto. A decisão deverá ser tomada na próxima sexta-feira, segundo apurou o Estadão/Broadcast. Contrária ao parcelamento, a Receita Federal encaminhou ao Planalto o argumento de que não há previsão de renúncia fiscal com o parcelamento, o que é vetado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. O Refis para micro e pequenas empresas foi aprovado pelo Congresso em meio às negociações para a aprovação a reforma da Previdência.


    Subindo mais um degrau


    O prefeito ACM Neto deve ser escolhido novo presidente nacional do Democratas, durante convenção da legenda marcada para 6 de fevereiro. A informação é da Coluna Estadão, desta quarta-feira (3). Com isso, o senador Agripino Maia (RN) deixaria em definitivo a presidência do partido. Segundo ele, não há crise. "O clima é de entendimento e diálogo. Tudo será definido por consenso com integrantes do DEM", disse. O deputado José Carlos Aleluia, presidente do DEM na Bahia, disse que ainda não há nada certo, o que deve acontecer apenas no dia 6 de fevereiro.


    Negociações para vice


    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), sinalizou a dirigentes partidários que está disposto a ceder sua vaga de vice na chapa presidencial e oferecer o apoio do partido a outras legendas, em troca de apoio. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, ele se encontrou nas últimas semanas com líderes do DEM, do PP e do PTB - no caso do primeiro, ele demonstrou que pode deixar com o partido a definição de seu candidato à vice-presidente. O movimento representa uma tentativa de evitar o isolamento de sua candidatura e de dissolver o bloco partidário que apoia o presidente Michel Temer.


    Limites ampliados


    A Caixa Econômica Federal retomou nesta terça-feira (2) a linha de empréstimo imobiliário Pró-Cotista, uma das mais baratas praticadas do país, e que foi suspensa em junho do ano passado. O limite de financiamento para imóveis usados também foi ampliado de 50% para 70%, o que reduz a entrada de 50% para 30% nestes casos. O limite para unidades novas foi mantido em 80%. A linha pró-cotista perde apenas, em juros, para o programa Minha Casa Minha Vida. O Banco do Brasil também é o que oferece a linha pró-cotista. Para 2018, foi disponibilizado R$ 4 bilhões para a linha de empréstimo - no ano passado, foram R$ 6,1 bilhões.


    Inspeção urgente


    A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, determinou na terça-feira (2) que o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás faça uma inspeção no prazo máximo de 48 horas na Colônia Agroindustrial do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital, onde ocorreu uma rebelião na tarde desta segunda (1º). O motim deixou nove mortos e 99 presos estão foragidos. Segundo informações do Blog da Andréia Sadi, Cármen Lúcia encaminhou um ofício no qual pede o "envio urgente" ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) dos dados referentes aos fatos registrados no presídio e inspeção. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia