Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 09/08/2017


    10.08.2017 12h55m
    Recomendar

    Sobe - O juiz Valdir Viana Ribeiro por não liberar saída temporária de detentos no presídio de Feira sem tornozeleiras eletrônicas.


    Desce - A Bahia por não ter tornozeleira eletrônica disponível para garantir mais segurança na saída temporária de dententos.


    Saúde em caos


    O vereador Lulinha criticou o governo do estado, pela situação em que se encontra a saúde em Feira de Santana, e mais uma vez cobrou a construção do hospital regional, que foi prometido pelo governador Rui Costa em sua campanha. “As pessoas estão morrendo em postos e policlínicas e não conseguem a regulação para o Clériston, não culpo Pitangiueira e sim o governador. Pitangueira tem feito milagre, é um dos melhores administradores que o Clériston já teve”, disse.


    Fechamento de PSFs


    O vereador José Carneiro negou o fechamento das unidades dos Programas de Saúde da Família (PSF) 3 e 4 localizados no bairro Feira X, denunciado na sessão de segunda-feira (07), pelo vereador Zé Filé. “Não houve fechamento dos PSFs, como afirmado pelo colega nesta Casa e nem transferência dos atendimentos para o Tamandari. De acordo com nota de esclarecimento da secretária de Saúde do Município, Denise Mascarenhas, houve a transferência das unidades para uma unidade própria, mais ampla e melhor estruturada para melhor atender à comunidade do Feira X”, disse.


    Pedido de ajuda


    Isaías de Diogo aproveitou para em seu discurso pedir ajuda aos colegas de oposição. Isaías solicitou de Zé Filé que intervisse junto ao governador Rui Costa para que resolvesse o problema da falta de segurança no bairro Feira X. “A população tem sido assaltada todos os dias, não existe policiamento, precisamos de polícia lá na base para dar segurança ao povo”, concluiu afirmando que o estado está sendo negligente.


    Ação dos “capangas”


    Alberto Nery disse que “durante o final de semana, a Guarda Municipal e os capangas do prefeito José Ronaldo estiveram ali na Praça de Alimentação prendendo os ambulantes, ambulantes esses que ele [o prefeito] permitiu que a cidade esteja na condição que está hoje. Em vez de notificar os ambulantes e oferecer um local adequado para que eles continuem ganhando a vida dignamente, os capangas foram tomar as mercadorias e trocar tapas”, reclamou Nery, afirmando que vai procurar buscar maiores informações sobre essa ação junto ao secretário municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos, Pablo Roberto.


    Prefeito não tem capangas


    José Carneiro rebateu as críticas de Nery que “O prefeito não tem capangas. Existe um grupo de profissionais ligados à Secretaria de Desenvolvimento Econômico responsável pela fiscalização da centro comercial da nossa cidade. Infelizmente, nesse grupo, conhecido como Rapa, existem pessoas que não possuem o preparo adequado para esse trabalho”, disse.


    Obras em Humildes


    Zé Curuca comemorou o início de obras de pavimentação de mais nove ruas no distrito de Humildes. Os serviços foram autorizados pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho, na manhã de segunda (07). “O distrito de Humildes está em festa e nós devemos agradecer ao prefeito José Ronaldo pela atenção que ele dedica a nossa comunidade. Estas obras são resultado de uma luta que travamos em prol de melhorias para o povo do nosso distrito. Graças a Deus e ao compromisso do governo municipal, conseguimos estes investimentos e, tenho certeza de que muitas outras melhorias serão levadas para Humildes”, afirmou.


    Não saiu do papel


    A falta de funcionamento da Região Metropolitana de Feira de Santana, mesmo após seis anos de ser aprovada a sua criação pela Assembleia Legislativa do Estado da Bahia e sancionada pelo então governador Jaques Wagner, foi alvo de críticas do vereador Roberto Tourinho (PV), em discurso. Ele responsabilizou o Governo do Estado por não fazer “absolutamente nada para sair do papel a criação da Região Metropolitana de Feira de Santana”. 



  • 08/08/2017


    08.08.2017 13h11m
    Recomendar

    Sobe - Programação dinâmica, interativa e conscientizadora da Semana Mundial de Aleitamento Materno realizada em Feira de Santana.


    Desce - Justiça mineira por suspender processo contra a Samarco e 22 réus pela tragédia de Mariana em novembro de 2015.


    Sessão itinerante


    A próxima sessão itinerante da Câmara Municipal de Feira de Santana acontecerá amanhã (09), a partir das 8:30, no Centro Municipal de Educação Infantil Neusa dos Santos Brasileiro, localizado na Rua 02, nº 150, bairro Viveiros. A itinerante acontece nos moldes de uma sessão ordinária e tem como principal objetivo aproximar a população da Casa da Cidadania, oportunizando conhecer mais de perto os trabalhos do Poder Legislativo.


    Eleições 2018


    O vereador Lulinha comemorou o fato do seu nome ter sido citado como pré-candidato a deputado estadual na matéria do jornal Correio da Bahia, intitulada “Corrida eleitoral pelos votos da Princesa”. Lulinha relatou que, nas eleições de 2014, também disputou o cargo de deputado estadual e obteve quase 13 mil votos. Ele afirmou que está trabalhando com afinco em Feira de Santana e visitando outras cidades, para corresponder com as expectativas da população. O vereador Marcos Lima também demonstrou alegria em ter sido citado, juntamente com outros nomes de políticos de Feira de Santana na matéria.


    Transtornos


    Edvaldo Lima solicitou da Secretaria Municipal Desenvolvimento Urbano a finalização da pavimentação da rua Ibiúna, situada no bairro Sítio Novo. Segundo o edil, após sua indicação, apenas uma parte desta rua foi pavimentada e os moradores estão passando por transtornos. “No dia 06 de maio de 2014, dei entrada nesta Casa em uma indicação para pavimentação das ruas Ibiúna, Ana Rosa, Eugênio Pereira, Trajano Pereira, Linhares e Cajueiro, todas situadas no bairro Sítio Novo. A indicação foi atendida em parte”, disse.


    Democracia rompida


    O vereador Carlito do Peixe observou que o crime organizado está acima do Estado de Direito, o que não é bom para um país democrático como o Brasil. “Há 32 anos presenciamos a saída do exército das ruas e o retorno da democracia. Mas, parece que hoje esta democracia está sendo rompida, pois vejo novamente o exército nas ruas do Rio de Janeiro. O que está acontecendo no Rio de Janeiro pode acontecer em outros estados. O Brasil perdeu seu direito de aplicar a Constituição Federal, uma vez que foi tomada pelo crime organizado”, disse Carlito.


    Lamentou arquivamento


    A vereadora Eremita Mota lamentou o resultado da votação na Câmara dos Deputados na última quarta-feira (2), recusando o pedido de autorização para abertura de processo penal contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva. “Vivemos mais um dia histórico e lamentável para a história da política do nosso país. A Câmara votou a favor do arquivamento da denúncia, dando a maior prova da falta de compromisso com a nossa democracia e com a nação brasileira. Sinto profunda indignação e tristeza em ver a vitória desses políticos corruptos”, declarou.


    Parabenizou audiência


    Gerusa Sampaio parabenizou a Comissão de Saúde e Desporto da Casa pela realização da Audiência Pública que discutiu questões referentes ao Transtorno do Espectro Autista (TEA), na última sexta-feira (4). O evento reuniu autoridades, familiares, educadores, profissionais de saúde, imprensa e representantes da sociedade civil para debater temas como políticas públicas, preconceito, capacitação de profissionais, dentre outros. A edil pontuou a necessidade de maior engajamento do Poder Público para garantia dos direitos e assistência aos pacientes autistas e seus familiares.



  • 05/08/2017


    08.08.2017 13h10m
    Recomendar

    Sobe - O Programa Feira Produtiva por incentivar geração de emprego e empreendedorismo solidário.


    Desce - Desocupados, quatro pela contagem, que fecharam por alguns minutos a BR 116 - Norte, na altura do bairro Cidade Nova.

     

    Centrão pressiona Temer


    Com a denúncia arquivada graças, principalmente, ao apoio do centrão, Michel Temer (PMDB) está sendo pressionado por esses partidos para rever os cargos no governo. Eles querem punição ao PSDB, que detém quatro ministérios, mas registrou 21 votos contra o presidente. “O que se decidiu ontem era se o presidente continuaria ou não na Presidência. Quem votou contra não pode fazer parte da base. Que o PSDB fique com a metade [dos ministérios], já que votou pela metade”, defendeu Hildo Rocha (PMDB-MA), vice-líder do PMDB na Câmara.


    Deputados denunciam ACM


    Os deputados federais Afonso Florence e Robinson Almeida, ambos do PT, entraram com uma representação no Ministério Público da Bahia (MP-BA) contra o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Os petistas acusam o democrata de cometer crime de responsabilidade e crime eleitoral ao viajar para o interior do estado na última sexta-feira (28), junto com sua equipe. “É um escárnio com o povo de Salvador. O prefeito, que tem a pior gestão de saúde do estado, abandonar a prefeitura, em pleno expediente, pra fazer campanha ilegal em Jacobina”, afirmou Robinson.


    Candidato tucano à presidência


    O presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati (CE), e o governador de São Paulo Geraldo Alckmin definiram em conversa que o presidenciável que representará o partido nas eleições de 2018 deve ser definido até dezembro deste ano. Segundo informações do Blog do Josias, do portal UOL, Alckmin concordou com a permanência de Jereissati como presidente interino - o senador Aécio Neves, que está licenciado do posto há 70 dias, pediu ao colega de bancada para continuar no comando do partido. Antes de responder, Jereissati ligou para o governador paulista e obteve o aval.


    Discussões suspensas


    O PSDB suspendeu as discussões sobre o desembarque do governo de Michel Temer, depois que o grupo que pregava a saída foi derrotado no plenário. A decisão foi informada ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que pregou a saída da base e levou o crédito pela decisão do líder da bancada, Ricardo Tripoli (PSDB-SP), de orientar deputados do partido a votar contra o presidente.


    Reforma da previdência


    O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que espera que a reforma da Previdência seja votada na Câmara e no Senado até o mês de outubro. Apesar dos números conquistados pelo governo na votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ele se mantém otimista quanto à aprovação da reforma encaminhada pelo Palácio do Planalto ao Congresso Nacional.


    Demissão de infiéis


    O governo exonerou o superintendente do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) em Santa Catarina como punição ao deputado Jorginho Mello (PR-SC), que votou contra o presidente Michel Temer na Câmara na última quarta-feira (2). A cúpula do partido pressiona o governo para demitir outros aliados dos deputados que “traíram” Temer no plenário, para que os cargos possam ser distribuídos aos parlamentares “fiéis”. Uma das vagas em questão é a diretoria de Administração e Finanças do Dnit, cujo atual ocupante foi indicado pelo deputado Wellington Roberto (PR-PB), que também votou contra Temer.



  • 04/08/2017


    04.08.2017 15h55m
    Recomendar

    Sobe - STF por cobrar do governo explicações sobre o aumento de imposto para combustíveis.

     

    Desce - Os 19 deputados, excetuando os que estavam doentes, que fugiram da responsabilidade de declarar qualquer que fosse seus votos.


    Sarro


    Ao votar na sessão da Câmara que decidia a abertura de processo contra Temer, o deputado Fernando Torres justificou: "Presidente, votei no senhor (...) Mas, nem Temer, nem vossa excelência podem ser presidentes porque não têm votos. Quem tem voto é Lula 2018". Fernando, que se retirou do microfone sem declarar o voto, foi instado por Rodrigo Maia: "Deputado, faltou declarar o voto". Fernando voltou e disse: "Não, a Temer". Saindo, ouviu de Rodrigo o sarro: "Mudou o voto, hein deputado!".

     

    A origem


    Antes do diálogo acima, ao chamar para a votação os deputados da Bahia, Rodrigo Maia com sorriso largo, comentou: "Agora é a votação do estado que convergiu os interesses". A alusão é porque Rui liberou dois secretários (deputados licenciados) para votarem favoraveis a Temer ou, pelo menos, dar quorum. Mas, durante o dia, em entrevistas a rádios em Feira, Fernando declarou, pela manhã, que iria se abster da votação ou, talvez, nem fosse ao plenário. Numa das entrevistas, Otto, ao lado, à tarde, também entrevistado, disse: "Nós temos que permitir a admissibilidade para que o presidente seja julgado pelo STF com o não ao relatório". Foi o resultado do voto do deputado feirense.

     

    A vida


    Já o irmão Lázaro, que só faltou fazer culto usando trecho bíblico, justificou o voto pelo não ao relatório. Votando, portanto, contra os interesses do presidente Temer, da mesma forma que foi o voto de Fernando Torres. Aliás, foi a Bahia que proporcionalmente teve o maior número de votos contra o presidente Temer. Resta, agora, Rui fazer campanha tirando foto com Lula e ACM Neto sendo abraçado por Temer.


    Não foi desta vez

     

    Um dos principais apoiadores do governo de Michel Temer (PMDB), o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) chorou diante de colegas de bancada quando fez um balanço do seu mandato. Em seu discurso, o democrata contou ter vislumbrado a possibilidade de ocupar a Presidência da República e que se sentiu pressionado a isso, mas disse que não se arrependeu de ter recuado. Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, Maia deixou claro que se fosse do seu interesse, ele teria derrubado Temer.

     

    Mandado de segurança

     

    O Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários entrou com mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça (STJ), na terça-feira (1º), contra o Ministério de Agricultura. A categoria critica a contratação temporária de 300 médicos veterinários para realizar atividades de fiscalização em frigoríficos brasileiros, de acordo com a coluna Radar Online, da Veja. O sindicato quer que o STJ suspenda a portaria. O déficit de auditores fiscais é de aproximadamente 1,5 mil funcionários.

     

    Punição para deputados

     

    Deputados integrantes da base que se mantiveram fiéis ao presidente Michel Temer vão cobrar punição a partidos e parlamentares aliados que "traíram" o peemedebista e votaram favoravelmente à aceitação da denúncia por corrupção passiva oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra ele. A principal reclamação virá de deputados do Centrão, grupo do qual PP, PR, PSD e PTB fazem parte e de quem Temer saiu ainda mais dependente após a votação de ontem. A artilharia mais pesada será contra o PSDB, legenda que tem quatro ministérios, mas cuja maioria dos deputados votou na quarta-feira, 2, pela aceitação da denúncia contra o presidente.

     

    Discussão será retomada

     

    O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, quer que a reforma da Previdência seja retomada nos próximos dez dias no Congresso. A intenção foi discutida em conversas com líderes do Parlamento, mas deverá ser marcada uma reunião para debater o tema com deputados e senadores. As informações são da coluna Painel. O governo quer usar a vitória sobre a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) na Câmara, na quarta-feira (2), para destravar a pauta.

     

    Risco de processo

     

    O procurador-geral Rodrigo Janot, pode ser alvo de ações judiciais assim que deixar a chefia da Procuradoria-Geral da República (PGR), em setembro. De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, a ideia já está em discussão entre os alvos da Operação Lava Jato. Caso a iniciativa siga adiante, os processos devem ser analisados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), já que Janot continua subprocurador e terá foro privilegiado.

     

    Ministros retornarão

     

    Os ministros que foram exonerados para reassumir o mandato de deputado federal e retornar à Câmara para participar da votação do dia 2, sobre a admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer retornaram aos cargos. As nomeações dos dez ministros estão publicadas na edição de hoje (3), do Diário Oficial da União. As exonerações foram publicadas no Diário Oficial da União, de ontem. Na sessão da Câmara, eles votaram pela rejeição da admissibilidade da denúncia contra o presidente pelo suposto crime de corrupção passiva.

     

    Comemorou

     

    O deputado federal baiano Lúcio Vieira Lima (PMDB) usou as redes sociais para comemorar a liberação de R$ 328 mil, para obras de drenagem um município no interior da Bahia, justamente no dia em que os deputados federais votam a denúncia contra o presidente Michel Temer. No seu Instagram, Lúcio postou uma foto com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e escreveu: "Alegria ao conseguir a liberação por parte do ministro da integração de R$ 328.000 mil [...] o recurso estará na conta da prefeitura, em 10 dias, garantiu o Ministro", afirmou. 



  • 03/08/2017


    04.08.2017 15h51m
    Recomendar

    Sobe - Rádio Geral por oferecer um conceito inovador de rádio web.

     

    Desce - O desarranjo da economia brasileira que leva cerca de 60 mil consumidores em Feira ter nome negativado no SPC.


    Fábio, secretário

     

    O ex-vereador feirense Fábio Lucena assume há dois dias, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado, com o afastamento temporário do titular, deputado Fernando Torres, que foi exonerado para participar da votação de pedido de abertura de processo contra o presidente Michel Temer. Torres reassume a SEDUR ainda neste final de semana.

     

    Recesso proveitoso


    O vereador Carlito do Peixe afirmou em seu discurso, na manhã de ontem (02), que aproveitou o recesso parlamentar para visitar inúmeras comunidades, onde ouviu reivindicações da população. O edil ainda afirmou que ficou feliz em ver que a chuva tem dado bons resultados para a zona rural, porém também tem sido um problema, causando a aparição de vários buracos. “A prefeitura está apenas esperando passar esse período de chuva, e com certeza vai resolver todos estes problemas”, disse.

     

    Isaías e Pedro

     

    O vereador Isaías de Diogo, que é pré-candidato a deputado federal, recebeu, ontem (2), o apoio do radialista Pedro Justino para sua possível candidatura. O aperto de mão dos dois foi assistido, ontem, nos corredores da Câmara. Isaías fará dobradinha com o irmão Lázaro, que será candidato a deputado estadual. A dobradinha podia ser denominada de “a força da oração”.

     

    Pelo fim do recesso

     

    A vereadora Eremita Mota falou sobre o projeto no qual deu entrada na Casa da Cidadania, para reduzir o recesso parlamentar para apenas 30 dias no ano. Eremita questionou o motivo do recesso no mês de julho, já que todos os vereadores continuaram trabalhando normalmente. “Foi apenas para se afastar das sessões? Temos que dar exemplo, nossos direitos devem ser iguais aos do trabalhador, apenas 30 dias de férias”, falou.

     

    Cursos itinerantes

     

    Fabiano da Van afirmou estar preocupado com a desigualdade e a falta de oportunidade de algumas pessoas dos distritos de Feira. O vereador disse que vai indicar ao prefeito José Ronaldo de Carvalho um projeto para levar cursos profissionalizantes até os distritos do município. “Grande parte da população tem sofrido, e perdido grandes oportunidades por não terem algum tipo de curso profissionalizante, queremos mudar isso”.

     

    Prefeito de estação

     

    Segundo o vereador Zé Filé, Feira de Santana tem prefeito apenas no Verão, referindo-se às constantes reclamações sobre inúmeros buracos que têm surgido na cidade durante o período das chuvas. “Maqueia a cidade toda durante o verão, e quando vem a chuva, o prefeito some. A única coisa que tem de bonito aqui é o nome da cidade, Feira de Santana”, alfinetou.

     

    Caos

     

    O vereador Roberto Tourinho afirmou que tem a impressão de estar vivenciando o fim do mundo. Tourinho destacou a matéria do jornal Folha do Estado, onde foi noticiado que o número de homicídios em Feira chegou a 30 no mês de julho. O edil ainda falou sobre o atual momento político. “Estamos vivendo um dos momentos históricos da política, o futuro do país está sendo decidido, mas a população brasileira está distante. Não entendo essa indiferença, o povo está distante de tudo isso, é lamentável”, disse.

     

    Denúncia contra Temer


    José Carneiro chamou a atenção para o fato de em menos de dois anos, o congresso se reunir pela segunda vez para discutir o afastamento de um presidente da república. “O PT não quer que Temer deixe a presidência, e a nível de Bahia, assumiu isso publicamente quando exonerou dois secretários para votarem pela não aceitação da denúncia contra o presidente”, disse.

     

    Denúncia contra Temer II

     

    Em resposta ao vereador José Carneiro, Alberto Nery falou que o PT é favorável a aceitação da denúncia contra Temer, e alfinetou o partido do colega que ainda não tomou posição. “A posição do PT que foi colocada na mídia foi de um deputado isolado, porém, não foi a posição do partido”, falou.

     

    BRT

     

    Ainda segundo Nery, o BRT que será implantado em Feira de Santana é uma obra de fechada. “As empresas de ônibus não vão investir nesse BRT. É uma obra faraônica, onde os ônibus vão ficar desfilando de um lado para o outro e não vai resolver o problema de transporte público na cidade”, concluiu. 



  • 02/08/2017


    04.08.2017 15h49m
    Recomendar

    Sobe - Programa lançado pela SMT para humanizar o trânsito em frente escolas de Feira de Santana.

     

    Desce - Ex-prefeito de Feira por ser acusado pelo MPF de desviar mais de R$ 3 milhões.

     

    A favor das diretas

     

    O deputado federal Fernando Torres (PSD), informou através de nota que é a favor de eleições diretas, atendendo ao anseio popular. O texto diz que esta será a posição defendida por ele, durante a votação na Câmara Federal, no processo em que o presidente da República, Michel Temer, é acusado de corrupção. Fernando Torres afirma que considera ilegítima a ascensão de Michel Temer à Presidência da República, mas também rechaça qualquer possibilidade de o deputado federal Rodrigo Maia (DEM) assumir o comando do Brasil. “O Brasil quer a saída de Temer, mas também não deseja a ascensão de Rodrigo Maia à Presidência da República. O meu desejo, o desejo do povo brasileiro, é por eleições diretas e já”, disse. Torres assumiu o mandato de deputado federal na terça-feira (01).

     

    Apoio declarado

     

    O vereador José Carneiro falou sobre uma nota publicada no site Bahia na Política sobre o governador Rui Costa intitulada “Decolando do PT - Cresce a movimentação em torno do ‘Rui é Rui’”. Para Zé Carneiro, o governador tem demonstrado vergonha em fazer parte do Partido dos Trabalhadores (PT), ao se fazer ausente em eventos da legenda. “Já imaginaram se a população baiana entender que Rui é ruim? Rui não é Rui, Rui é ruim? Vejo até com naturalidade o povo baiano adotar esse slogan e dificilmente votariam em Rui novamente”, declarou reafirmando apoio aos nomes de ACM Neto e José Ronaldo de Carvalho para as próximas eleições.

     

    Reconhecimento

     

    O vereador Edvaldo Lima parabenizou o Jornal Folha do Estado, por manter o trabalho dos vereadores em pauta, mesmo com o recesso da Casa. Edvaldo ainda parabenizou o presidente da Câmara, Ronny Miranda pela aquisição de mais um importante equipamento para a Casa. “Aproveito, ainda, para parabenizar o presidente dessa Casa, o vereador Ronny, pela aquisição do novo painel eletrônico, muito bonito e eficiente”, finalizou afirmando que solicitou reforma no campo de futebol de Jaguara, e pediu para que o diretor de esportes que olhasse com mais carinho pelo distrito.

     

    Recesso produtivo

     

    Zé Filé disse que ficou cansado durante o recesso, pois visitou praticamente todas as comunidades, o edil aproveitou para relatar o que encontrou por onde passou. “As ruas de Feira estão em situação crítica. No Feira X e no Viveiros principalmente. Quem inventou a empresa que tapa buracos? O que está acontecendo, que tapam hoje amanhã tá do mesmo jeito? O dinheiro público está sendo gasto como? Colocam uma farofazinha no buraco de manhã e de tarde tá da mesma forma, isso tá acontecendo até no centro da cidade, estão botando uma farofa com um produto preto pra dizer que é asfalto, tá chovendo e a água tá carregando nosso dinheiro”, disse.

     

    Solicitação

     

    O vereador Isaias de Diogo afirmou em seu discurso que já solicitou através de indicação, para que a prefeitura de Feira de Santana realize a pavimentação da rua B, no Feira X. “Quando chove não são só a ruas que ficam desse jeito, a chuva é um dos motivos, mas queremos melhorias também para as vias que cortam a região da cidade, estamos vivendo momentos de chuva e ocorre essa situação, mas tenho certeza que o prefeito vai consertar as ruas e a ViaBahia também vai agir
    nas BRs junto com o governo do estado”, afirmou.


    Reclamações


    Alberto Nery afirmou que durante o recesso parlamentar esteve visitando as comunidades e que durante este período ouviu diversas reclamações das pessoas que convivem na zona rural. “Entre elas reclamações com relação a segurança pública, transporte público, ônibus velhos, que não rodam, durante os finais de semana, iluminação pública, colocação de rede baixa, extensão de rede de água, entre outros”, disse.

     

    Desconhece pesquisa

     

    Nery ainda falou que a pesquisa que aponta o prefeito José Ronaldo como um dos preferidos para a vaga de Senador não é verídica. “Se você visitar os bairros, vai ver que não é verdade, o povo reclama muito do prefeito, dos 20 anos de poder e todas as mazelas que vive o município. Não consegui entender essa pesquisa, deve ser encomendada pela própria prefeitura”, disparou. 



  • 01/08/2017


    01.08.2017 13h35m
    Recomendar

    Sobe - Nova programação da Rádio Geral por oportunizar mais interatividade com os ouvintes e abrir espaço para novos comunicadores.


    Desce - Fluminense de Feira por ser eliminado na série D do Campeonato Brasileiro.


    Moro X Lula


    O Ministério Público Federal (MPF) recorreu na segunda-feira (31), da sentença do juiz Sérgio Moro que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no processo do tríplex do Guarujá, no âmbito da Operação Lava Jato. Os procuradores pediram aumento da pena dos réus, além da condenação do ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, e do próprio Lula pelos mesmos crimes no caso do armazenamento do acervo presidencial. Moro havia absolvido os acusados por julgar “falta de prova suficiente da materialidade”, para condená-los.


    Desconsiderou Ibope


    O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) não considera importante o levantamento do Ibope quanto ao pedido dos eleitores pelo acatamento da denúncia contra o presidente Michel Temer. Isso porque, na avaliação do peemedebista, a preocupação em “colocar o Brasil em condição de crescer”. “O presidente sempre disse desde o início que não está preocupado com popularidade. Ele não é candidato à reeleição. É por isso mesmo que ele tem condições de tomar atitudes, medidas, que mesmo que impopulares sejam boas para o país. Foram medidas populares que levaram o país à bancarrota.


    Fanatismo


    Fanatismo não precisa de explicação, porém deveria haver limites até para isso. O deputado federal Wladimir Costa (SD-PA) - que acusou a oposição de ter “Temerofobia” durante as sessões da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) que avaliou a denúncia contra o presidente Michel Temer - resolveu ultrapassar qualquer senso de constrangimento. De acordo com a coluna Expresso, da Revista Época, Costa apareceu publicamente com uma tatuagem de uma bandeira do Brasil e a palavra “Temer” embaixo. O parlamentar relatou que a tatuagem definitiva custou R$ 1.200 para homenagear: “o melhor presidente da história do Brasil”.


    Maioria pelas diretas


    Um levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas aponta que 64,2% dos brasileiros querem o afastamento do presidente da República, Michel Temer (PMDB), com a realização de eleições diretas. Nesta quarta-feira (2), há a expectativa da Câmara dos Deputados apreciar a admissibilidade da denúncia contra Temer, que pode culminar com o afastamento do presidente do Palácio do Planalto. No mesmo levantamento, a pesquisa verificou que 15,6% dos 2.020 entrevistados defende a intervenção militar. O número é maior do que aqueles que defendem a permanência de Temer no cargo, 6,9%, ou a ascensão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) para substituir o peemedebista no comando do Executivo federal, 5,6%.


    Denúncia frágil


    O ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB-BA), classificou a denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, como “frágil” e sem “nenhuma inépcia”. “Então a denúncia é praticamente vazia”, avaliou o ministro – apesar do primeiro parecer, do deputado federal Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) apresentar parecer favorável ao prosseguimento da denúncia, o governo fez uma manobra para reverter o quadro e rejeitar o documento de Zveiter.


    Retorno ao Bolsa Família


    Com o quadro de desemprego no país, mais de 143 mil famílias retornaram ao Bolsa Família neste ano. A fila de espera, que chegou a ser zerada nos meses de janeiro e fevereiro, também aumentou e atingiu 525 mil famílias, segundo informações da revista Valor Econômico. De acordo com a publicação, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, afirmou que pretende encerrar a espera neste mês de agosto. Apesar da restrição orçamentária, a pasta garantiu que terá orçamento suficiente para atender esse público.



  • 29/07/2017


    29.07.2017 10h55m
    Recomendar

    Sobe - Setor da agropecuária por gerar mais de 36 milpostos de trabalho em junho.


    Desce - A bandeira tarifária a ser aplicada nas contas de energia elétrica em agosto, que será vermelha, aumentando o valor da fatura.


    Pressão


    Aliados do governo têm pressionado o presidente Michel Temer (PMDB) para que ele autorize a revisão da meta fiscal, atualmente em R$ 139 bilhões. Alguns parlamentares já se articulam para apresentar um projeto de lei que aumente o rombo em R$ 30 bilhões, segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. De acordo com a publicação, ministros da área política como Eliseu Padilha (PMDB-RS) e senadores como Romero Jucá (PMDB-RR) tentaram manter o rombo em R$ 170 bilhões, mas o posicionamento da equipe econômica, que implica em um teto mais rigoroso, prevaleceu.


    Redução de benefícios


    O governo prepara uma revisão nas regras de concessão de auxílios para os servidores públicos do Executivo. Esses benefícios funcionam como uma espécie de complemento salarial. A medida faz parte da estratégia do governo para reduzir as despesas e melhorar o resultado fiscal, principalmente em 2018. Por ano, o governo chega a desembolsar R$ 3,878 bilhões para o pagamento de 562 mil auxílios-alimentação, 84 mil auxílios pré-escola e 191 mil auxílios-transporte.


    Dever atrasado


    O presidente da República, Michel Temer (PMDB) afirmou, na quinta-feira (27), que o seu governo está fazendo “um dever de casa atrasado há muito tempo” e, com isso, o País está “virando a página da crise”. A declaração do presidente foi feita em seu discurso durante uma cerimônia no Palácio do Planalto, em que Temer, ministros e empresários celebraram a concessão dos aeroportos de Fortaleza, Porto Alegre, Salvador e Florianópolis.


    Mais um julgamento


    O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) manteve, na quinta-feira (27), a decisão de não transferir para o Rio de Janeiro o processo em que Eduardo Cunha responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na compra de navios-sonda para a Petrobras. Conforme O Globo, por conta desta decisão, Cunha será julgado pelo juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba. O Ministério Público Federal, na 2ª Região, defendeu que o processo deve tramitar na 13ª Vara, por ser o juízo natural das ações da Lava-Jato.


    Calote


    Réu na Operação Lava Jato, Giovane Favieri acusa o diretório municipal do PT e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad de terem dado um calote de R$ 2,66 milhões em sua empresa. Favieri é sócio da F5BI produções Ltda, o maior fornecedor da campanha eleitoral de Haddad, no ano passado. Em junho, a empresa recorreu à Justiça para tentar obter o pagamento da dívida e solicitou, inclusive, a apreensão de bens dos devedores. O caso ainda não foi julgado.


    Sérgio Reis


    O deputado Sérgio Reis (PRB-SP) já teve R$ 8.406.533,39 em emendas parlamentares pagas este ano. Ele é o campeão no ranking dos deputados que mais receberam verba para emendas pagas em 2017. O levantamento é o site The Intercept Brasil. O cantor, que entoou “Menino da Porteira” na celebração de um ano de Temer no Planalto, em maio, recebeu os valores distribuídos em sete emendas até o momento, todas elas sob justificação de serem destinadas à área da saúde.


    Diminuiu


    O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou um novo contingenciamento no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Dessa vez, o corte será de R$ 7,487 bilhões do orçamento para 2017 destinado ao programa, que inicialmente era de R$ R$ 36,071 bilhões. Com o corte, o programa vai encolher para R$ 19,686 bilhões, queda de 45,3%.


    São Gonçalo


    O município de São Gonçalo dos Campos completou 133 anos de emancipação política ontem (28), e para comemorar, a Prefeitura preparou uma programação especial. Os festejos teve início na quinta-feira, 27 com shows musicais. Ontem, a programação começou com a alvorada, às 05h. Às 09h, será celebrada a missa, na Igreja Matriz. Na programação também teve hasteamento da bandeira, sessão solene na Câmara de Vereadores e inaugurações.



  • 28/07/2017


    29.07.2017 10h52m
    Recomendar

    Sobe - Programa Pré-vestibular Cidadão por aprovar estudantes no vestibular da Uefs.


    Desce - Michael temer por atingir o maior índice de rejeição para um presidente da República.


    Lançamento


    Acontece hoje (28), no Espaço Literário de Feira de Santana, no Mercado de Arte Popular, mais uma sessão do lançamento da 2ª edição da obra literária “A Biblioteca e o Segredo do Quarto Livro”, do escritor Redivaldo Ribeiro. A história fala sobre a importância da leitura na vida das pessoas e é baseada em fatos reias.


    Ladeira abaixo


    A aprovação do presidente Michel Temer caiu mais uma vez e chegou a 5%. Pesquisa divulgada na quinta-feira (27), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em parceria com o Ibope mostra que o índice de rejeição ao presidente chegou a 70%. Para 21% o governo é regular e outros 3% não souberam avaliar ou não responderam. Oitenta e três por cento desaprovam a maneira como o peemedebista governa, ante aprovação de 11% dos entrevistados. O resultado é o pior já obtido pelo levantamento, de acordo com O Globo.


    Pressa no Supremo


    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin manteve os trabalhos em seu gabinete durante o recesso do Judiciário para tentar viabilizar julgamentos de ações penais da Lava Jato - operação da qual é relator na Corte - neste ano. Três processos estão em fase mais avançada e envolvem a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e os deputados federais Nelson Meurer (PP-PR) e Aníbal Gomes (PMDB-CE). Após quase três anos e meio das investigações que começaram em Curitiba e se espalharam por todo o país, essas serão as primeiras sentenças no Supremo de políticos com foro privilegiado acusados de envolvimento no esquema de desvios e corrupção na Petrobras.


    Investigação


    O deputado federal Paulo Azi (DEM-BA) quer que o Ministério Público e o Tribunal Regional Eleitoral investiguem as viagens do governador Rui Costa (PT) pelo interior. Isso porque o parlamentar acredita que o petista tem feito campanha disfarçada de entrega de obras, o que se configura abuso de poder e uso da máquina do estado para fazer campanha antecipada. “Com a desculpa de anunciar um número fictício de visitas ao interior, o governador usou os helicópteros do estado para transportar secretários, parentes e amigos, e apareceu até um bolo gigante para comemorar a tal marca que ninguém sabe se é verdadeira”, criticou.


    Reforma da previdência


    Aliados do presidente Michel Temer querem que a votação da reforma da Previdência seja retomada em 2019, no próximo governo. Ainda não é consenso, de acordo com a Folha, mas a ideia já convenceu partidos que possuem pelo menos 173 deputados, dos 513 que compõem a Câmara. Parlamentares do PSDB, PR, PSD, DEM, PRB e PP dizem não ter segurança de que o governo conseguirá aprovar a proposta, considerando a proximidade das eleições 2018 e a previsão de que o governo só conseguiria aprovar uma reforma mínima.


    Leilão de aeroportos


    ministro dos Transportes, Maurício Quintella, afirmou na quinta-feira (27), que o governo pode anunciar o leilão de novos aeroportos nos próximos dias. Quintella fez a declaração após participar de uma cerimônia em que foi anunciada, para esta sexta, a assinatura do contrato de concessão dos aeroportos de Florianópolis, Fortaleza, Salvador e Porto Alegre, leiloados em março. “Estamos muito perto de definir qual será o próximo passo do programa de concessões. O governo está estudando, é uma decisão extremamente delicada”, afirmou o ministro.


    Marcos


    O presidente Michel Temer afirmou na quinta-feira (27), em evento no Palácio do Planalto, que, se o governo aprovar as reformas trabalhista, previdenciária e tributária, ninguém poderá dizer que a gestão dele “passou em branco nesses dois anos e pouco”, partindo do princípio de que deixará o Palácio do Planalto somente em 31 de dezembro de 2018. Temer fez a declaração em meio ao seu discurso na cerimônia organizada nesta quinta, no Planalto, para “anunciar a assinatura”, no dia seguinte, de concessões de quatro aeroportos: Porto Alegre, Florianópolis, Fortaleza e Salvador. Na solenidade, o governo informou que os grandes investimentos em infraestrutura nos quatro aeroportos - leiloados em março - podem começar em até um ano e meio.



  • 27/07/2017


    27.07.2017 17h46m
    Recomendar

    Sobe - A devoção de milhares de fiéis que enfrentaram o frio para participar da procissão de Sant'Ana.


    Desce - A grande quantidade de eleitores que não lembra os candidatos em que votaram nas últimas eleições.

     

    Agenda


    O prefeito ACM Neto (DEM) cumpre agenda de homenagens no interior na sexta (28) e sábado (29), com a participação de outros gestores, parlamentares e lideranças políticas. Na próxima sexta-feira, Neto irá até o norte da Bahia para participar das comemorações pelos 137 anos de emancipação política do município de Jacobina, onde são esperados cerca de 40 prefeitos. Já no sábado, o democrata estará em Cruz das Almas para comemorar os 120 anos de emancipação política do município.


    Nilo pode mudar de casa


    O deputado estadual Marcelo Nilo (PSL) pode deixar seu partido a depender do resultado da reforma política. Entre os possíveis destinos estão o PSB, o PR e ainda o Podemos (antigo PTN). "Estou aguardando a reforma, existe a possibilidade de ficar. Se acabar a coligação, eu não tenho como ficar no PSL, porque eu vou ser candidato sozinho para deputado federal. Então vai depender muito da reforma", explica.


    Bloqueio mantido


    O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato em primeira instância, ordenou nesta terça-feira (25), que a BrasilPrev Seguros e Previdência mantenha o bloqueio de R$ 9 milhões do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Moro vetou qualquer "movimentação ou resgate" do valor "até nova determinação judicial". "Eventual resgate aguardará o julgamento da apelação contra a sentença criminal e será objeto de comunicação expressa", determinou o magistrado.


    Visita a Salvador


    A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) ministra Cármen Lúcia deverá vir a Salvador participar da Jornada da Lei da Maria da Penha, ainda sem data definida. A informação foi dada pela presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargadora Maria do Socorro. A última vez que Cármen Lúcia veio a Salvador, ela ainda não era presidente do STF.


    Habilitação digital


    O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou na terça-feira (25), a criação da carteira de habilitação digital - o documento terá a mesma validade jurídica do impresso e começa a vigorar em fevereiro de 2018. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a carteira continuará sendo emitida, mas os motoristas que desejarem poderão também apresentar o documento pelo celular. A comprovação é feita pela assinatura com certificado digital ou pelo QRcode (códigos de barra que podem ser escaneada pelo celular).


    Geddel se licencia


    Preso no último dia 3, o ex-ministro Geddel Vieira Lima se licenciou da presidência do PMDB nesta semana. A informação foi confirmada por seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima. "Ele se licenciou para se dedicar, logicamente, a sua família e a sua defesa. Nesse caso assumiu interinamente o vice-presidente, [o deputado estadual] Pedro Tavares", explicou Lúcio, que não soube informar o dia em que a medida ocorreu. "Foi ontem, anteontem... Não teve reunião, nem coisa nenhuma", disse.


    AGU recorre


    Com a suspensão do decreto que reajusta o imposto sobre combustíveis, a Advocacia-Geral da União (AGU) decidiu recorrer ao Tribunal Regional Federal (TRF-1) de Brasília. A intenção do governo, segundo informações da Agência Brasil, é arrecadar mais R$ 10,4 bilhões com o aumento do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol, a fim de garantir o cumprimento da meta fiscal de déficit primário de R$ 139 bilhões para este ano.


    Crise divide o PT


    A crise na Venezuela tem desencadeado um racha interno no Partido dos Trabalhadores, o PT. Isso porque a presidente da legenda, senadora Gleisi Hoffmann (PR), manifesta apoio incondicional à Assembleia Constituinte organizada por Nicolás Maduro. Por outro lado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defende cautela no endosso às decisões do presidente venezuelano. De acordo com a Folha, Lula está preocupado com a administração de Maduro e teria recomendado moderação ao venezuelano.


    Expectativa


    Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se mantidas as condições atuais, haverá quórum para votar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Michel Temer (PMDB). A votação foi agendada para a próxima quarta-feira (2). O democrata prevê ainda a vitória de Temer em um placar com folga, segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo.



  • 26/07/2017


    27.07.2017 17h45m
    Recomendar

    Sobe - Polícia por prender três criminosos e elucidar crime, no bairro Tomba.


    Desce - Motoristas que fazem da ultrapassagem proibida companheira diária.


    Repercussão/Pesquisa


    A pesquisa do Jornal Folha do Estado e do site Bahia na Política repercutiu no dia de ontem (25), até às 18h, em 48 sites, de todas as regiões do estado da Bahia e também na capital. A pesquisa foi a que tratou de dados sobre a eleição de 2018, para governo do Estado, senado federal e avaliação do perfil que o eleitorado estabelece para votar ou não, em candidatos na próxima eleição. A pesquisa foi divulgada exclusivamente, pelo jornal Folha do Estado (versão impressa), site Bahia na Política e também no site: jornalfolhadoestado.com.

     

    Bolsonaro


    O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) sugeriu sair do Brasil, caso o PT, PSDB ou PMDB assumirem a Presidência do país. Bolsonaro já é considerado um dos nomes a concorrer ao pleito. "Se tivermos um governo do PSDB, PT ou PMDB em 2019, eu acho que vai ficar difícil eu pensar em permanecer no Brasil. A questão ideológica é tão ou mais grave do que a corrupção", opinou Bolsonaro, em entrevista à Veja. O deputado justificou seu posicionamento alegando que o PT criou uma relativização da propriedade privada, dos valores familiares e da cultura brasileira.

     

    Demissão voluntária


    O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão tem preparado uma proposta que define regras para um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) de funcionários públicos federais. Como divulgado na segunda (24), o plano inclui a redução da jornada de trabalho com remuneração proporcional para servidores públicos do Poder Executivo Federal. Segundo informações da Agência Brasil, a pasta quer oferecer uma indenização de 125% da remuneração do servidor na data de desligamento. A porcentagem seria multiplicada pelo número de anos de exercício.

     

    Denúncia contra Temer


    Na véspera da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), a oposição planeja se reunir para decidir um posicionamento em conjunto. Os partidos, que estão divididos quanto à posição que devem tomar, querem definir isso na próxima terça-feira (1º) - a votação no plenário da Câmara foi agendada para a quarta (2). Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, integrantes do PCdoB defendem que a sigla marque presença na Casa para votar a favor do prosseguimento da investigação por corrupção passiva. Integrantes do PT, no entanto, defendem a obstrução da sessão já que ambos os partidos acreditam não haver os 342 votos necessários para aceitar a denúncia.

     

    Governo da Bahia


    O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) terá candidato próprio na disputa ao governo da Bahia em 2018. O nome que encabeçará a chapa majoritária será decidido em novembro deste ano, durante realização do congresso estadual do partido. A disputa está entre Marcos Mendes, Hamilton Assis, Fábio Nogueira, Ronaldo Santos, Cleide Coutinho e Zilmar Alverita. "No congresso teremos cerca de 100 municípios do estado presentes. A base do partido é que vai definir as nossas candidaturas. Temos bons nomes", destacou Ronaldo, presidente do diretório estadual do partido - e um dos candidatos.

     

    Lula 2018


    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode recorrer a cortes superiores para garantir sua candidatura nas eleições do próximo ano, caso seja condenado por órgão colegiado (composto por grupos), conforme determina a Lei da Ficha Limpa. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, os tribunais superiores podem, a pedido dos réus, suspender a inelegibilidade de candidatos já condenados na Justiça, como uma espécie de liminar concedida em meio à campanha.

     

    Bloqueio continua


    O juiz federal Sérgio Moro, determinou, na terça-feira (25), que os R$ 9 milhões em previdência privada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva permaneçam bloqueados. O dinheiro está dividido em dois planos de previdência privada, um de R$ 7.190.963,75 e o outro de R$ 1.848.331,34. Lula foi condenado por Moro a 9 anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

     

    Desempenho histórico


    O presidente Michel Temer (PMDB) está longe de colocar o país nos trilhos como costuma afirmar em todas as oportunidades. Ao menos esta é a avaliação feita por 95% dos entrevistados pelo Instituto Ipsos Public Affairs que fazem a pesquisa Pulso Brasil mensalmente desde 2005. O levantamento divulgado pelo UOL na terça-feira (25), realizado entre os dias 1º e 14 de julho, aponta ainda que 94% das 1.200 pessoas ouvidas em 72 municípios brasileiros desaprovam a forma como o presidente atua no País.



  • 25/07/2017


    25.07.2017 11h56m
    Recomendar

    Sobe - José Ronaldo que, pela pesquisa Datta Sensus, dispara em Feira, como candidato a senador ou governador.

     

    Desce - João Leão (2,5%) e Juthay (0,3), por apresentarem na mesma pesquisa, números ínfimos para o Senado.


    Novo código penal

     

    No debate sobre o novo Código de Processo Penal (CPP) na Câmara, deputados discutem mudanças nas regras de delação premiada, prisão preventiva e condução coercitiva, além da revogação do entendimento de que as penas podem começar a ser cumpridas após a condenação em segunda instância. As medidas, que em parte se tornaram pilares da Operação Lava Jato, costumam ser alvo de críticas dos parlamentares. O Ministério Público Federal atribui à colaboração premiada importância significativa para o sucesso da operação e considera que ações para rever os acordos têm por objetivo enfraquecer as investigações.


    Situação normalizada

     

    A Casa da Moeda retomou, na manhã de ontem (24), a confecção de passaportes após o serviço ter ficado quase um mês suspenso por restrição orçamentária. A retomada da emissão do documento se dá três dias depois da Polícia Federal (PF) ter recebido um crédito suplementar de R$ 102,3 milhões para voltar a produzir os passaportes. Em nota, a Casa da Moeda confirmou na sexta-feira (21), que já havia recebido os arquivos com os dados pessoais de quem solicitou o documento em meio ao período em que a emissão de passaportes estava interrompida.

     

    Artistas contra Temer

     

    Grupo de artistas apoiado por nomes, como Caetano Veloso, Wagner Moura, Russo Passapusso, Arnaldo Antunes e Camila Pitanga, o "342 agora" pretende se reunir com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Eles têm pressionado deputados federais para que votem a favor da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), no plenário da Câmara. Por isso, o grupo quer demonstrar apoio à atuação do Ministério Público Federal (MPF). Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, interlocutores do grupo já procuraram assessores da PGR para solicitar o encontro.

     

    Propina para Geddel

     

    O Ministério Público Federal (MPF), no Distrito Federal, tenta identificar o "caminho da propina" que seria destinada ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB). A informação deverá embasar uma denúncia do MPF acerca dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, que deverá ser apresentada nos próximos 15 dias. Geddel é investigado pela suspeita de integrar um esquema que operava a liberação de recursos do FI-FGTS a empresas, em troca de propina. O ex-ministro foi vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica, operadora do fundo, entre 2011 e 2013.

     

    Fundo para campanhas

     

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem (24), que é necessário criar um fundo de financiamento de campanhas eleitorais e que a palavra "propina" foi inventada por empresários ou pelo Ministério Público "para tentarem culpar os políticos". Em entrevista à rádio Tiradentes, do Amazonas, o petista afirmou que, "se os políticos não tiverem coragem de mudar a legislação eleitoral, de criar um fundo de financiamento de campanha para que não fiquem mais dependentes de empresário, o Brasil não vai ter jeito".

     

    Extrapolou

     

    O total de emendas parlamentares liberadas pelo governo nas três primeiras semanas de julho equivale a quase tudo o que foi liberado nos seis primeiros meses do ano, segundo levantamento da ONG Contas Abertas. Emendas parlamentares são recursos previstos no Orçamento, cuja aplicação é indicada pelo parlamentar. Esse dinheiro tem de ser obrigatoriamente empregado em projetos e obras nos estados e municípios. A liberação dos recursos é obrigatória, e o governo tem todo o ano para realizar os repasses. De janeiro a junho, informou a entidade, o total liberado foi de R$ 2,12 bilhões. Nas três primeiras semanas de julho, R$ 2,11 bilhões.

     

    Associação apoia Moro

     

    A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) divulgou nota ontem (24), em que manifesta apoio ao juiz Sérgio Moro e repudia as críticas feitas à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a 9 anos e 6 meses de cadeia por corrupção passiva. No texto, a Ajufe diz que Moro tem sofrido ataques a honra pessoal "por estar cumprindo seu dever". Responsável pela Lava Jato, na primeira instância, Moro considerou Lula culpado no processo que investiga suspeita de ocultação da propriedade de uma cobertura triplex no Guarujá,



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia